quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

POEMA JAIR CAMPOS

Foto de Daniel Cordeiro Costa.

JAIR CAMPOS

No altar dos tempos,
Dos antigos e factuais,
Jair Campos,
Casal Campos, ou Novais
Brilhantes como pirilampos
Conhecê-los foi demais,
Na Jampa, em grupos,
Na Jampa dos coqueirais
Livreiros de Minas,
Minas Gerais
Tratamento principesco,
Tratamento de ancestrais,
Proeminentes, evidentes
Nem menos, nem mais
Jair Campos,
E senhora Campos Novais

Daniel Costa

a) Jampa = nome carinhoso, que dão cidade de João Pessoa os seus naturais




6 comentários:

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Daniel! Lindo poema! Bela homenagem aos Campos.

Abraços, um Feliz Natal e um Ano Novo com muito amor, saúde, paz e felicidades para ti e para os teus.

Furtado

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Parabéns pelo prémio amigo Daniel Costa e aproveito para desejar um Santo e Feliz Natal.
Andarilhar

Marta Vinhais disse...

Obrigada pela partilha...
Obrigada pela visita... Desejo um feliz Natal...
Beijos e abraços
Marta

LuísM Castanheira disse...

Daniel Campos:
Obrigado pela visita e pelo comentário.
Agradeço-lhe...e também as Boas Festas.
Para Si, sua Família e Amigos, desejo-lhe Boas Festas e Feliz Ano Novo.
Mais tarde hei-de voltar e...comentar.
Um Forte Abraço.

Magia da Inês disse...

✲ه° ·.

Que o menino Jesus faça morada no seu coração
em todos os dias de sua vida!

FELIZ NATAL!!!

Mariazita disse...

Querido amigo Daniel
Parabéns pelo prémio recebido... e merecido!
Muito bonito o teu poema de gratidão ao casal que tão bem te recebeu e homenageou.
Que continues a ter umas féria (trabalho?) maravilhosas.

E agora que o Natal passou... que tenhas uma excelente passagem de ano, e um 2017 pleno de felicidade.

Votos de uma semana muito feliz.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS