A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

domingo, 16 de julho de 2017

POEMA VETUSTA CIDADE DE ÉVORA

Foto de Daniel Cordeiro Costa.
Foto de Daniel Cordeiro Costa.

VETUSTA CIDADE ÉVORA

Vetusta cidade de Évora
Das ruínas do templo de Diana
Mitológica deusa de pandora
Da caça senhorial romana
Figuração de silvestre amora
Da Praça do Girado hossana
Conjunto que a vista namora
Como se fosse atingido o nirvana
Vetusta cidade de Évora
De meus encantos – soberana
Cidade viva e sonhadora
Burgo de imperatriz sultana
As cantarias, falam de outrora
De outras épocas, até da pretoriana
Também da centenária trovadora
O sol do teu Alentejo foi a tua persiana
Vetusta cidade de Évora
Princesa paisana

Daniel Costa
(Poema e fotos)



sábado, 8 de julho de 2017

POEMA JAMAIS DEVIA TER ACONTECIDO

Foto de Daniel Cordeiro Costa.

JAMAIS DEVERIA TER ACONTECIDO

Jamais deveria ter acontecido,
Cinquentenário recordado por isso,
Acontecimento escarnecido (?)
Intelecto desfocado, omisso
Desfasado e obscurecido
Lealdade com os deuses, compromisso
Jamais deveria ter acontecido:
-  O casamento da insanidade, com a seriedade
Haja coração sempre fortalecido!
Para a celebração da vida da realidade
Coração com alegria de compadecido
Fingindo amar a verdade do retrocesso,
Jamais devia ter acontecido,
Sorriso do exterior do processo
Na era do finito poliácido,
Absorvido nos caminhos do Universo
Celebremos a vida, como rebento florescido
Com a flor na lapela visando o progresso
Jamais deveria ter acontecido,
Celebremos a vida, nela está o sucesso!…

Daniel Costa


quinta-feira, 6 de julho de 2017

POEMA CLARIVIDÊNCIA E HUMILDADE

moda, cultura, atualidade, futebol, maquilhagem, tendências, mulheres, decoração, homens, destinos

CLARIVIDÊNCIA E HUMILDADE

Clarividência e humildade
Visão envergonhada, em permanência
Contudo se patenteie a sagacidade
Com a eterna deferência
Haja rigor no desejo de igualdade
Deverá ser mantida a congruência
Constância e desejo da afabilidade
Desejo de permanente grandiloquência
Clarividência e humildade
Poder pressupor-se, de vigor abrangência
 Se desenganem os cobardes, dessa simplicidade
Dessa humilde e natural ciência
Que se empolga na procura da autenticidade
Que se manifesta na contingência,
Com humilde naturalidade
Grande manifestação de decência
Clarividência e humildade
Sempre a verdade como referência
Rigor e compatibilidade
Diga-se não à incoerência
Elites o sejam, fazendo avançar a sociedade
Tornem rica e pura a sua existência
Clarividência e humildade!...

Daniel Costa



domingo, 2 de julho de 2017

POEMA ANJO CONVERGENTE

moda primavera verão

ANJO CONVERGENTE

Anjo convergente
Velando em permanência
Planando, diligente
Perante deuses, clemência
Oratória fulgente
Perfeita clarividência
Paciência de guardião agente
Juiz de competência
Anjo convergente
Alegre, apelando à consciência,
Velando continuamente
Máxima congruência
Galhardia atraente
Misericórdia e persistência
Operário de eminência
Anjo convergente,

Daniel Costa