A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

POEMA RAIO DE LUAR


 

RAIO DE LUAR 

Raio de luar,
Noites de lua cheia,
 O amor a configurar
Qual onomatopeia,
Ou jardim a acentuar
 Como semicolcheia
Raio de luar
Noites de lua cheia
Amor de vigia a flutuar
A ternura desencadeia
Sempre para a perpetuar
Saga valiosa epopeia
Raio de luar
Noites de lua cheia
Vidas a contextuar
Sempre em antestreia
Sempre a conceituar
Noites de lua cheia
Raio de luar.

Daniel Costa

10 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Mais um poema Divino! :)
-
Pensamento relaxante...
Beijo e uma excelente noite!

Tais Luso disse...

Olá, Daniel, escrevi um comentário mas fiquei em dúvida se entrou.
Belo e inspirado poema, meu amigo, e Severa vestida de simpatia!
Gosto do ritmo, dos temas e da construção de teus poemas, uma leitura sempre muito agradável.
Beijo, um bom fim de semana.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo poema meu amigo, gostei.
Um bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

silvia de angelis disse...

Sempre speciali le tue dense ossrvazioni poetiche.
Buon fine settimana,silvia

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Boa tarde, amigo Daniel, sempre com poemas extremamente bem construídos.
A Severa, sua musa inspiradora é o próprio raio de luar.
Um poeta que garimpa por belas metáforas, e que nos dá prazer em ler cada verso.
Parabéns, grande abraço!

Graça Pires disse...

Que nunca falte o raio de luar a iluminar-nos a noite…
Uma boa semana, Daniel.
Um beijo.

Amélia disse...

Um raio de luar inspirou-o para um belíssimo poema.
Abraço

Maria Rodrigues disse...

Terno, sentido e lindo poema.
A nossa amiga Severa está realmente "um raio de luar"
Beijinhos

Jaime Portela disse...

Magnífico poema.
Gostei imenso, parabéns pela inspiração.
cato Daniel, continuação de boa semana.
Abraço.

vieira calado disse...

Tenho muito gosto, em estar de novo, aqui!
Saudações poéticas!