A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

quarta-feira, 15 de julho de 2020

POEMA AMOR EM ALFAMA



AMOR EM ALFAMA

Alfama não é só fado
 Também passou a moirama
Damas em procura de amor
O fado a ser ouvido com fervor,
Guitarras com trinados, 
Como gemidos doridos de langor
Fado parecendo tristonho,
Escutado como quem vive um sonho,
Um sonho, um alimento bendito,
Como promessas aos deuses
Intercontinentais, daquelas a ficar,
A ficar eternamente nos anais,
Ai Alfama onde ainda paira;
Ainda paira o espirito da moirama,
Eternamente pairará o amor em Alfama,
Amor e fado em Alfama.

Daniel Costa

7 comentários:

" R y k @ r d o " disse...

Lisboa é a capital de Portugal. Alfama a capital do fado. E tanto que eu gosto de Alfama.
.
Deixando cumprimentos

Cidália Ferreira disse...

Gostei muito, mas a imagem está bloqueada!
~~
Na emoção dum sonho meu...

Beijo e uma excelente noite!

Graça Pires disse...

Alfama não é so fado, mas representa-o muito bem. Gostei do poema, meu Amigo Daniel.
Uma boa semana com muita saúde.
Um beijo.

chica disse...

Gostei muito,mas a imagem não apareceu! abração, chica! Te mandei email!

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Daniel,
Seus versos são uma alegria
para meus olhos e coração.
Bjins de bom fim de semana
CatiahoAlc.

Mariazita disse...

Estou passando para agradecer a gentil presença na minha “CASA”.
Com os preparativos para ir de férias amanhã não tenho possibilidade de ler e comentar, o que farei, com o maior prazer, quando regressar, no finalzinho do mês.
Até lá, tudo de bom, e Obrigada!

Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Lindalva disse...

Olá meu amigo querido, por onde andas? Estou de volta as ondas da blogagem, após algum tempo em repouso e voltei poeticamente :-) Assim além de um abraço imenso estou a te convidar a participar do 11º Pena de Ouro, decidi reativá-lo, pois neste momento de clausura nada melhor que colocar a mente para funcionar, topas brincar? Não querendo vai fazer uma visitinha no meu novo Ostra só para conhece-lo, ok! Beijos no ♥ Eis o link https://ostra-da-poesia2.blogspot.com/