sexta-feira, 23 de setembro de 2016

POEMA FLOR SELVAGEM



FLOR SELVAGEM

O bucolismo e a aragem
Campos relvados e floridos
Flor selvagem
Aromas cândidos
Acenando à coragem
Amores incondicionais, ávidos
Pensamento de abordagem
Constrangimentos bandidos
Flor selvagem
Beldade desafiando cupidos
Esquisita vassalagem
Beleza de sentidos
Desejo de ramagem
Prenúncio e avidez, contidos
Flor selvagem
Flor a provocar libidos,
A libido a sugerir abordagem
Fragrância de coloridos
Bucolismos de cinzelagem
Lucidez de contrastes rápidos
Flor selvagem

Daniel Costa




8 comentários:

Ivone disse...

Lindas rimas, poemas assim são de criatividades sem fim, nisso és especialista, nos dá o prazer de ler e até de aprender os significados dos belos versos muito bem rimados!
Abraços apertados amigo Daniel!

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Um poema repleto de amor.
Gostei muito Daniel.
Bjs e um ótimo final de semana.
Carmen Lúcia.

Jaime Portela disse...

Flores selvagens também são belas...
Magnífico poema. Gostei muito.
Daniel, tem um bom fim de semana.
Abraço.

María Perlada disse...

Fragancias de flores que cautivan.

Un beso.

María Perlada disse...

Fragancias de flores que cautivan.

Un beso.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Bom dia Daniel!
Linda mais essa poesia.
Bjins
Catiaho Alc.

Graça Pires disse...

Lindas, as flores selvagens. Há até quem ache que são as mais bonitas de todas... Desejos à flor da pele...
Uma boa semana.
Beijos.

luna luna disse...

as flores selvagens que podem ser domadas pelo amor
bjs