A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

terça-feira, 5 de setembro de 2017

POEMA NEBLINAS DAS ESQUIZOFRENIAS E EPILEPSIAS


NEBLINAS DAS ESQUIZOFRENIAS E EPILEPSIAS

Neblinas das esquizofrenias e epilepsias
Paciências beneditinas
Infinitos desejos de pregar noutras freguesias
Só ai…  se poderia adregar graças divinas
Noutros púlpitos, sem analgias
Valham as hemoglobinas
 Neblinas das esquizofrenias e epilepsias
Crueldade mental sem disciplinas
Dureza para tentar suportar neuroparalisias
Paradoxais indisciplinas
A passar por anaplasias
Distúrbios, por vezes, formas de adrenalinas
Neblinas das esquizofrenias e epilepsias
Aguçadas a cortar como lâminas
Foral de idiossincrasias
Tempestades deambulando pelas esquinas
Sem quê nem porquê, a surpreender nas travessias
Neblinas das esquizofrenias e epilepsias

Daniel Costa

4 comentários:

✿ chica disse...

Tua criatividade e inspiração são lindas e grande! abraço, chica

Blog da Gigi disse...

Passando pra desejar um ótimo dia! Beijos

Pedro Luso disse...

Caro Daniel gostei muito do seu "Neblinas das esquizofrenias e epilepsias", um ótimo poema. Parabéns.
Um grande abraço.
Pedro

Jaime Portela disse...

Mais um interessante e excelente poema.
Acho que mais nenhum poeta escreveu sobre esquizofrenias e epilepsias...
Bom resto de semana, caro Daniel.
Abraço.