A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

domingo, 1 de maio de 2011

POEMA MÃE HÁ SÓ UMA


MÃE HÁ SÓ UMA

Tudo é uma questão de convenção
Assim foi estruturada a sociedade
Convencionou-se o Dia da Mãe então
Em Portugal no primeiro Domingo de Maio
É a bonita celebração
Se todos têm pai, também nasceram de uma mãe
Muitos ainda contam com os seus carinhos
De quem os desvela como ninguém
É normal se reunirem e festejarem juntos
O que se deve prezar como um bem
Por mim que já cheguei à idade da orfandade
O meu coração fica em festa também
Recordo o bem, o esmero, que usufrui
Do amor de mãe
A mãe de quem herdei viver feliz
Com o estremecimento de alguém
Apesar de ter carregado nove filhos no ventre
Oito, criou sempre com esmero
Da primeira, a Esperança, a lembrança perdurou
Perdurou a terna emoção da perda numa oração sem desespero
Como foi terna a minha mãe!...
Recordo-a sempre
Porém no seu dia renderei mais amorosa emoção
Como se fora o meu presente
Não me esqueci dela
Aquela mulher bonita que os filhos muito amou
Com a sua capacidade muito singela
Quero desejar em cada dia convencionado Dia da Mãe
Que todos possam sentir
A emoção por quem na sua vida é, ou foi alguém
Como ainda hoje sinto os valores
Que me infundiu a minha boa mãe!...

Daniel Costa
NOTA: Dedico o poema a todas as mães do Brasil, sobretudo as que aqui me visitarem, recordando que no Pais irmão o Dia da Mãe se celebra no segundo Domingo da Maio.

19 comentários:

lita duarte disse...

Oi, Daniel.

Minha mãe também teve nove filhos, eu sou a caçula.:)

Também lembro com saudades e muito carinho de minha mãe.

Belo poema, boa lembrança.

Beijos.

lita duarte disse...

Ah, que foto linda!

Everson Russo disse...

Muito lindo meu amigo,,mãe é nossa riqueza,,,e quando ela se vai,,,fica faltando um peaçdo enorme do nosso coração...abraços fraternos de boa semana pra ti.

Amigos Sao eternos disse...

Mãe há só uma, verdade eu também sou mãe, e a minha já está em outro plano mas ainda recordo com felicidade nossos dias aqui, muito belo seu poema.

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Um poema cheio de ternura, realmente mãe há só uma, tenho uma pequena homenagem na entrada do meu blogue...à minha que infelizmente já partiu.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

su disse...

Lembro com muitas daudades de minha mãe, do carinho que nos dava ,este realmente é um belo poema dedicado as mães.

Evanir disse...

Querido amiga Daniel.
Meu doce poeta sua poesia esta simplesmente linda.
Hoje dia das mães nesse Pais que amo tanto meu blog esta homenagendo as maizinhas Portugueses .
Ficarei grata e feliz com sua presença no blog.
beijos e beijos com infinita ternura,Evanir.
www.aviagem1.blogspot.com
Obs..não esqueci da foto vou mandar amigo.

xistosa - (josé torres) disse...

Fiquei orfão de mãe aos cinco anos.
Nunca mais chamei mãe a ninguém.
Sempre me lembro deste dia ser festejado em Dezembro (dia 8).
Não sei quem foi o luminoso que alterou tudo e de tal maneira que um ano, o 4º domingo de Abril não foi o último como esse luminoso viu com a luz apagada.
Abril desse ano teve 5 domingos.
Depois foi o que se viu com Maio; houve dois domingos festivos como dia da mãe.
Agora parece que está colado mais uma de consumismo.
Bolos, festas, ofertas e muitas mais ninharias e nenhures.
Se fosse assim que se medisse o amor à progenitora...

Cumprimentos do mesmo de sempre

SAM disse...

Meu querido amigo Daniel,


Um belíssimo poema-homenagem e muito bem merecido através dos versos do poema e do gigantesco sentimento que guardas no seu coração e das lembranças de amor e desvelo maternal. Linda foto, Daniel!

Beijos com carinho e obrigada!

Everson Russo disse...

Uma belissima semana pra ti meu amigo,,,abraços fraternos...

Maria Luisa Adães disse...

Amigo

Lindo teu poema
bela tua forma de amar.

Também sou mãe e avó.

Te agradeço e à tua presença no meu blogs.
Sempre me lembro de ti!

Estive muito tempo ausente, mas melhorei...

Um beijo, querido amigo

Mª. luísa

CAIXA DE FATOS disse...

Mãe, é sem dúvida um ser especial.

Bjs

Bandys disse...

Olá Daniel,

Mãe é só uma mesmo.
E no Domingo espero
poder almoçar com a minha.

Desejo Feliz dias das mães para as frequentadoras mães do blog de nosso querido Daniel.


Beijos amigo

Everson Russo disse...

Um belissimo dia pra ti meu ammigo,,,abraços fraternos.

Marilu disse...

Querido amigo, a maior saudade e a melhor lembrança vem sempre daquela que nos deu a vida. Mãe, palavra tão curtinha mas que exprime tanto amor. Onde elas estiverem com certeza estão olhando por nós. Belo poema. Beijocas

Everson Russo disse...

Um belissimo dia pra ti meu amigo,,,abraços fraternos...

Evanir disse...

Querido Amigo Poeta..
Eu não esqueço do prometido eu só estou a espera de ajuda pois não tenho maquina estou a espera da minha filha tirar e passar para o computador eu encaminho amigo querido.
Eu estou ansiosa para ver seu grande feito para mim amigo querido.
Um dia lindo para você beijos daqui do Brasil,Evanir.
www.aviagem1.blogspot.com

Everson Russo disse...

Um belissimo dia pra ti meu amigo,,,abraços fraternos...

Mariazita disse...

Meu caro Daniel
Perdoa só vir hoje...tu sabes que não é falta de consideração ou amizade... mas sim falta de tempo.

O teu poema comoveu-me. Talvez por me lembrar que também a minha Mãe já não se encontra, fisicamente, junto de mim. Mas todos os dias me lembro dela (do meu Pai também). Acompanhei-os, ambos, até ao último momento.

A foto também está muito bonita. Gosto imenso de fotos antigas. Esta, com a Mãe a beijar-te, está lindíssima.

Continuação de boa semana. Beijinhos