quinta-feira, 29 de setembro de 2011

POEMA TIMIDEZ

                                      

POEMA TIMIDEZ

Era uma vez
Começavam assim as histórias
Sempre houve timidez
Aquelas ainda estão nas memórias
Será sensatez?
De quem soube imaginar e realizar?
Será instinto, a timidez?
Será instinto de grandes pensadores?
Singularidades de admirar e acatar de vez?
Sagacidades privilegiadas… senhores!
De sana sensatez
Quase sempre mal amadas
Daí a timidez
Mal amadas porque sabem pensar
Enquanto muitos nem fingir sabem
Como podem? Cada sucesso amar!
A maioria, talvez sem o sentir
Desejam ser líderes sem saber valsar
Oh mundo! Podes ter pena desta gente pequena
Que não sabe apreciar
Os que pensam e realizam
Que encontram na timidez o meio de se refugiar
Terão tido também educação espartana
Continuando sempre a realizar
Não vá a irmã morte
Quando chegar, também se ufanar
Fiquemos cientes! A timidez revela faculdades
Na lapela não de podem mostrar
Podem iluminar, ser sentidas
Por quem sabe sentir a verdade
Encontrando timidez
De frontalidade e humildade
Oh! Timidez, que bem podes esconder felicidade e altivez
Pressupões a procura da verdade
Ainda que nos feitos menores… feitos reais
A fazer avançar a humanidade

Daniel Costa


11 comentários:

xistosa - (josé torres) disse...

Mais um hino à veia poética.
Muito bom

Um abração

Fernanda disse...

Amigo Daniel!

Faz tempo que não vinha cá a esta casa onde a poesia é rainha.
Parabéns por mais esta pérola.

Beijinhos

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta

Um belo momento de poesia...simplesmente maravilhoso este poema.

Beijinhos
Sonhadora

lita duarte disse...

Bom dia!
Bom final de semana.

Bjos.:)

Desnuda disse...

Bom dia Daniel,

Mais um bonito poema.

Bom fim de semana! Beijos com carinho

Maria selma disse...

Oi amigo poeta Daniel,muito lindo seu poema,
No chá da tarde de hoje a amiga Carmen(Calu)é entrevistada e indica o livro do autor José Luís Sampedro
Convido para ler a entrevista,assim que puder,
Beijo lindo final de semana

Everson Russo disse...

A timidez muitas vezes dá um toque todo especial numa história de amor...abraços fraternos meu amigo e um belo final de semana pra ti.

Marta disse...

Torna a conquista, a sedução mais quente...Vencer a timidez, ganhar a confiança...não é fácil, mas consegue-se....
Há quem não aprecie, confunde e às vezes ofende quem apenas ser amada e precisa de ser compreendida....
Lindo como sempre...
Beijos e abraços
Marta

Everson Russo disse...

Um belo sábado pra ti meu amigo..abraços fraternos.

MARILENE disse...

A timidez pode, realmente, ser um esconderijo, uma planejada ausência. Mas quem se aventura a rompê-la tem a oportunidade da surpresa que encanta.

Lindo poema!

Bjs.

Milla Pereira disse...

Por onde será que andam a timidez, a sensibilidade e o amor, Daniel? Ando com saudade deles... Ótimo texto, parabéns! Bom fds, beijos