sexta-feira, 26 de outubro de 2012

POEMA AMOR OITAVADO

                                    
                                       
                                 
                                 AMOR OITAVADO

O coração motivado
Como numa oração
Amor oitavado
Amor de devoção
Eterno e regulado
De terna paixão
Desejo apaixonado
Sem queixume, de antemão
Burilado
Ciúme, não!
Bailado
Emoção!
Amor oitavado
Alvura, então!
Sonho virado
Anjo do amor, varão!
A tornar-me alado
Nova galáxia – que sensação!
Barco parado
 A mulher, a flor de jasmim, jamais ilusão!
Esperava do outro lado!
Com seu perfume, então!...
Dela já me via enamorado
Meus deuses!... Que emoção!
Amor oitavado
O amor, nova versão,
O ser amado!
Esperava-me de antemão
Para vogar comigo ao lado,
Acabava o sonho de Verão!
Dei por mim acordado
Voltei à anterior versão
Amor oitavado
O sonho não foi em vão!
Senti a sereia a meu lado
De mim tomou conta a comoção
O anjo, sorrindo, me viu deveras emocionado
Rodopiou, e me apontou, a mulher coração,
O amor que havia sonhado
O amor de devoção,
Amor oitavado!....

Daniel Costa









11 comentários:

edumanes disse...

Amor oitavado
No pensamento do poeta
Barco no cais parado
Tripulação está e festa!

A caminhar pela areia
Suas pegadas deixou
Terá sido uma linda sereia
Que por mim não esperou!

Triste fiquei
Por a não ter encontrado
De lá voltar não esquecerei
Para ver no cais, o barco parado!

Sempre aqui voltarei
Para ler a sua poesia
Das melhores que encontrei
Dizer ao contrário, verdade não seria!

Boa sexta-feira para você,
amigo Daniel Costa,
um abraço
Eduardo.





Anne Lieri disse...

Daniel,quanta imaginação nesse amor oitavado de intensos sentimentos,exagerados e lindos!Adorei!E a musa Severa ficou linda nas fotos!bjs e bom fim de semana!

Severa Cabral(escritora) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Everson Russo disse...

Intenso esse amor que invade o coraçao...abraços fraternos amigo e um belo final de semana pra ti.

Estrelinha disse...

Quero aprofundar-me em teus conhecimentos,
quero que tenhas de mim muito mais que contentamentos,
quero mais do que a lembrança, nunca o esquecimento,
quero ser na sua vida muito mais do que um acontecimento,
quero ser um presente gostoso e um dia um passado saudoso,
quero que de mim se lembre com alegria, e um pouco de nostalgia,
não importa se estamos longe, o que importa é a intensidade
que fortalece e move a nossa amizade.
Amizade essa que nasceu de repente
e veio conquistando um espaço na vida da gente.
Hoje, vale mais do que luz na escuridão,
fica tudo guardado dentro do coração.
É um desvelar de emoções,
é um abrir de corações.
É uma amizade enriquecedora, restauradora...
Que restaura com cuidado a alma do amigo despedaçado
é o riso, na tristeza, é ajuda no momento apertado.
É quem partilha o peso da dor,
é quem aprecia junto o mesmo sabor.
São os amigos que se entendem apenas num olhar
ou então em qualquer forma de se expressar.
São aqueles que sabem a hora de calar
e falam quando tem que falar
Todas as coisas nessa vida podem acabar,
mas uma coisa com certeza vai ficar
A amizade que você cativar.
.

Severa Cabral(escritora) disse...

Amigo Daniel !!!!
Fazer poesias é uma dádiva divina e não uma meta.
O poema deixa a prova que numa harmonia de oito quinas você conseguiu trazer de outra galaxia o amor oitavado.
Abç

Everson Russo disse...

Um belo sábado pra ti meu amigo,,abraços fraternos..

Maria Rodrigues disse...

O amor dá asas à imaginação dos poetas e assim surgem poemas encantadores.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

Everson Russo disse...

Um belo domingo e uma excelente semana pra ti meu amigo...abraços fraternos...

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Daniel. Amigo, tem selinho no meu blog para você.
Escolher é muito difícil, acabamos esquecendo de listar alguém, mas os amigos que quiserem pegar o selo, fiquem a vontade!
Beijos na alma e outra hora eu volto!

MARILENE disse...

Seu poema é uma linda canção, bailado de amor. Bjs.