sábado, 26 de dezembro de 2009

Poema






SENHORA MINHA MÃE

Como se fossem bênçãos do além
Considero muito as mulheres
Fazem-me lembrar a minha doce mãe
Gerou nove filhos
A todos dedicou desvelos
Até a primeira, recordava com carinhos
A Esperança feneceu bebé, criança
Nunca a esqueceu
Ficou sempre como uma doce lembrança
A minha analfabeta mãe
Tinhas o gosto pela vida
Eras terna e inteligente, como ninguém
As árvores conhecem-se pelos frutos
Que delas provêm
Os maridos das tuas filhas
Aceitaram ser teus filhos também
Revelaste-te para eles
Uma segunda, uma terna mulher mãe
Netos dezasseis a ternura
Chegou a eles também
Em vida, bisnetos não conheceste
A abençoá-los estarás porém
Lá no Céu
São todos ainda miúdos aquém
Vejo na minha netita,
O teu sorriso mãe
A tua imaginação, a ternura com teu varão
Continuo a adorar as mulheres, esses amores
Fazem lembrar-me como eras então
Nunca esqueci que adoravas os jarros, as flores


Daniel Costa

18 comentários:

jo ra tone disse...

Daniel,
Terna, saudosa e comovente homenagem a uma grande mãe, que amou não só os seus, como soube acolher os de outras também.
As fotos não enganam
São mesmo parecidos Daniel
Abraço
Continuação de Boas Festas

angela disse...

Que lindo amor Daniel. Emocionei-me.
Beijos

Val Du disse...

Daniel,

As mães são eternas.

Emocionante seu belo poema.

Um grande abraço.

Sonia Schmorantz disse...

Que linda mãe, que lindo poema, foi uma bonita homenagem que fez!
abraço

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Como és lindo, querido Daniel*
Homenagem a todas as mães, ou melhor, mulheres, ainda que nunca sejam mães*
Obrigada sempre.
Beijos,

Carmem disse...

Lindo!

Feliz 2010.

Bjusss

Everson Russo disse...

Belissimo meu amigo, como é bom a gente falar de mãe, uma saudade enorme toma conta da gente, me fez lembrar a minha que tambem não tenho mais....abraços e otima semana pra ti.

Maria João disse...

Daniel

A nossa Mãe tem dentro de nós esse lugar sagrado. Ela é e será sempre, ara cada um de nós o ponto e a referência, a orientação que comanda a nossa vida com afecto.

Bonita homenagem
Um abraço

Talina disse...

Daniel

Emocionante e lindo ,


Abraço

Whispers disse...

Querido Daniel
Mãe nunca será esquecida.
Este é o meu terceiro Natal sem a minha mãe.
Mãe nunca devia partir,não importa quanta idade o filho tem, nós precisamos sempre do amor e carinho de mãe.
Bonito teu poema, uma homenagem a Mulher mais importante na tua vida, aquela que te deu o ser.
Mil beijos
Rachel

Angela Guedes disse...

Oi Daniel!!!
"O Ano Novo reacende em nós uma esperança que
parece esquecida diante da correria da vida.
É como se víssemos da festa de fim de ano, um brilho capaz
de ofuscar as dificuldades, e que conseguissem sem muito
esforço, tocar nossos corações, para alegria de estarmos novamente
ao lado de pessoas que admiramos e gostamos.

É assim que me vejo hoje, diante de novas possibilidades e de um
ano novo repleto de surpresas e o mais interessante em tudo isso, é que
algumas pessoas continuam sempre por perto, sempre com a mesma
importância e a mesma amizade.

Quero aproveitar esse clima de festa e dizer que desejo toda felicidade
do mundo a você.
Quero que seu Ano Novo seja iluminado pelo seu
sorriso e que a esperança deste começo de ano seja renovada diariamente,
trazendo aos seus dias, tudo o que deseja e merece."
Um grande abraço e um feliz ano novo.
Beijos
Ângela

Angela Guedes disse...

Oi Daniel!!!
Voltei para te dizer que fiquei encantada...
Linda!!! Linda homenagem a uma grande mãe...
Beijinhos
Ângela

Val Du disse...

Oi, Daniel.

Feliz 2010.

Beijos.

Everson Russo disse...

Um forte e fraterno abraço meu amigo, e uma semana de muita paz pra ti.

Graça disse...

Palavras de amor, tão bonitas!

Querido Daniel, obrigada por teres estado presente no meu "palco", durante o ano que agora termina.

Desejo-te o melhor para 2010.

Beijo imenso de carinho.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, querido*
Já já estou!
Beijos,
Boa Tarde,

SAM disse...

Estimado amigo,

belo, terno e emocionante poema. Não muito o que dizer porque aqui é somente para sentir, admirar e respirar toda esta paz, beleza e ternura que nos oferece em versos. Sorriso quase idêntico de mãe e filho! E com esta homenagem você também homenageou mãe Maria e um pouco de todas nós. Obrigada, amigo!

Carinhoso beijo

Mariazita disse...

Meu caro Daniel
Para a "Mãe" guardamos sempre um lugarzinho especial no nosso coração.
A tua homenagem é evidente prova do que afirmo.
Não há muito o que comentar; apenas ler, interiorizar, sentir...
Parabéns.

Beijinhos
Mariazita