A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

domingo, 19 de dezembro de 2010

POEMA RUA DO CARMO

Foto: Daniel Costa

RUA DO CARMO

Quem vindo do verdadeiro Chiado
Desce a Rua do Carmo dirigindo-se ao Rossio
Encontrará estacionado um carro divulgando o fado
O fado que nasceu e mora em Lisboa
Um local onde muito perto do Bairro Alto
Divulgando-se assim não é à toa
Que o fado se apresenta na Rua do Carmo
Onde passa o mundo do turismo no bulicio de uma verdadeira Lisboa
O mundo que adora uma típica noite de fado
A oportunidade de se emocionar
De sentir a nostalgia e a emoção de braço dado
Deambulando pelo novo Chiado, o fado modernizou-se
A diva deixou o usar chaile traçado
Nunca morou no estrangeiro
Nos velhos bairros dançou
Antes da passagem por pelo mundo inteiro
Que a modernizar-se o ajudou
Porém volta e voltou sempre a Lisboa
Passa sempre na Rua do Carmo
Dali ao Bairro Alto, para encontrar vida boa
É na capital de Portugal o seu berço
Que realiza os sonhos doa a quem doa
O seu eterno mundo, são os velhos bairros
Hoje no Chiado onde se consubstancia a uma moderna Lisboa
O carro, uma dona elvira
Está sempre na Rua do Carmo, não é à toa
Porque o fado modernizou-se
Mas não esquece o seu berço, a sua Lisboa

Daniel Costa

 

13 comentários:

Marilu disse...

As festas natalinas chegaram e mais do que nunca é hora de falarmos de paz, de vivermos em plenitude a mensagem de Cristo; Natal é sinônimo de família, de união de aproximação das pessoas,e quando essas pessoas se sentem próximas é sinal que o sentido do Natal se realizou.Tenha um lindo e abençoado Natal. Beijocas

Olhos de mel disse...

Querido Daniel; ler seus poemas é conhecer um pouco, não só das pessoas que aqui homenageia, como conhecer um pouquinho desse País, que adoraria conhecer.
FELIZ NATAL! Boa semana! Beijos

Marta disse...

Ninguém se esquece do fado....
Desses lugares onde tudo acontece...porque se canta o fado...
Linda homenagem...
Beijos e abraços
Marta

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Uma bela homenagem ao fado...à nossa Lisboa...sempre lindos os seus poemas.

Deixo um beijinho
Sonahdora

Carmem disse...

Dani, boas festas.

Bjus

Everson Russo disse...

Belissimo meu amigo, sempre a contemplar as imagens cotidianas, as mudanças das epocas festivas...o amor guardado no peito,,,abraços fraternos de uma bela semana pra ti.

nacasadorau disse...

Amigo Daniel,

Bela homenagem à sua Lisboa amada.

Feliz Natal

Este Natal …

Um tempo,

Um espaço,

O abraço.

É o Natal de sempre

Igual a outros Natais de outros tempos,

Igual a si mesmo na manifestação,

Na celebração,

No acontecimento.

Todo o enfoque que lhe damos,

Tudo que o envolve amarra e ata

São proveito e proventos

De manifestações acordadas,

Temperadas e outorgadas

Pelos tempos instalados,

Presentes no desassossego

Das nossas vontades,

Ausentes na luz da madrugada

E na lonjura do brilho da safira.

O Natal será sempre

Um Tempo,

Um Espaço,

Uma época,

De sementeira de amor,

De enxugar a dor

No grito gritado,

No dardo lançado,

Na meta traçada,

Na mão amarrada

Ao cais da esperança.

O Natal deste tempo

Será sempre e quando

O Homem estiver disponível

Na leira do seu coração.

Natal de 2010

Maria José Areal

Beijinhos

Jacque disse...

FELIZ NATAL, amigo Daniel !

SAM disse...

Querido amigo,

mais um poema fantástico! Obrigada pela partilha.

Carinhoso beijo amigo. Boas Festas!!!

Pérola disse...

Demorei mas cheguei,me perdoa mas eu estava na correria.
Fim de Ano e a escola que eu trabalho exige algumas entregas de obrigações que ñ podem ficar para o ano que vem.
Belo poema meu querido,fico a me ver nesta cidade tão deslumbrante.
Parabénsssssssssss.
Um feliz Natal meu querido,com muita paz,muito amor e muita saúde.Que Deus na sua infinita beleza realize todos os seus sonhos.Obrigado por existir e fazer parte de minha vida.
Deus o abençõe meu querido.
Felicidades sempre.
Beijokas mil.

Pensador disse...

Estes seus textos só me aumentam a vontade de conhecer Lisboa, Daniel.
Espero que o possa fazer com uma certa brevidade. E, se conseguir conhecer essa cidade maravilhosa, faço questão de tomar um café com todos os amigos daí.
Abraços!

Everson Russo disse...

Um belissimo dia pra ti amigo,,,abraços fraternos.ju

Everson Russo disse...

Um belissimo dia pra ti amigo,,,paz amor e poesia sempre...abraços fraternos.