A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

quinta-feira, 21 de julho de 2011

POEMA SONHO DELIRANTE

                              

SONHO DELIRANTE

Sonhos deslumbrantes
É algo que amiúde me acontece
São reluzentes como diamantes
Certa noite sonhei, parecia ver passar um filme
Passavam anjos brilhantes
Seguidos de vestais
Depois mulheres belas
Bonitas como italianas, nada mais
O filme avançava, parecia em várias telas
Cenas de fino humor e pudor
Apareciam nelas
Encantado deveras
Com as cenas singelas
Como se vivesse quimeras
É muito meu
O mundo visto nessas esferas
Os meus sonhos onde não conto pesadelos
Sempre têm origem no que me aconteceu noutras eras
Apenas dos bons lances, os menos bons
Fora de quimeras
Nunca entram
Nunca são parte dos meus sonhos deslumbrantes
Acordei, os meus pensamentos se concentraram
Voltei a adormecer o filme voltou ao sonho
Em tecnicolor, coisa boa
Afinal as figuras já em epílogo
Eram bonitas mulheres a abraçar Lisboa

Daniel Costa

9 comentários:

Everson Russo disse...

Nada mais perfeito que o poeta e seus sonhos,,,suas musas e seus desejos de amor...abraço fraterno de bom dia pra ti meu amigo...

Ana Martins disse...

Lindo o poema, excelente a imagem!

Beijinho,
Ana Martins

Everson Russo disse...

Fraterno abraço de bom final de semana pra ti meu amigo

MARILENE disse...

Sonhos... fantasias... e sua aplicação imaginária a uma realidade também bela.
Bjs.

Evanir disse...

Amigo querido..
Um feliz final de semana
beijos ternos e carinhosos sua amiga pra sempre,Evanir.

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Um poema lindo...sonhar sempre é preciso, adorei como sempre e deixo um beijinho.

Sonhadora

Everson Russo disse...

Uma bela semana de poesia pra ti meu amigo...abraços fraternos...

Desnuda disse...

Querido amigo Daniel,


Belo sonho e bela inspiração! Adorei a imagem.


Beijos com carinho

Pensador disse...

Não há que se negar que tenha sido um sonho interessante, Daniel...
Abraços!