sábado, 5 de setembro de 2015

POEMA MAR PORTUGUÊS




MAR PORTUGUÊS 

Estradas de genovês
Carambolas de marinheiro
Mar português
No mundo prossegues
Partindo do soalheiro
Fazes capitão-marquês
Socorrendo-te do teu veleiro
Com ele prossegues
Capitão-timoneiro
Do mundo freguês
Fá-lo chegar primeiro
O tornas malaquês
Vejam bem!... Até guerrilheiro
Para os confins segues
Na rota o teu agulheiro
Mar português.

Daniel Costa


6 comentários:

✿ chica disse...

Gostei muito,Daniel e te desejo lindo fds! chica

Magia da Inês disse...


Riqueza de linguagem, poesia e história!...

-`✿´-
✿ Bom fim de semana com tudo de bom!
-`✿´- Beijinhos.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Lindíssimo Daniel.
Adorei.
Bjs-Carmen Lúcia.

Blog da Gigi disse...

Lindo!!!! Ótimo domingo!!!!!!!!!!! Abraços

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Querido amigo, poeta !
Seu poema nos mostra quanta maestria há em seu ato de escrever, pois
fazer poema com o mar português, é nos recontar um pouco do que há ou o que houve
nos mares portugueses. Muito lindo! Grande abraço!

MARILENE disse...

Um belo canto a esse mar, Daniel! Mar que guarda inúmeras partes da história. Abraço.