sábado, 3 de outubro de 2009

poema

QUATRO DE OUTUBRO

S. Francisco de Assis
Veio ao mundo a quarto de Outubro
Pai contente, mãe feliz
Quatro de Outubro
Nascia o primeiro petiz
Escolhe o nome o patriarca
Como se irá chamar, diz
Como o filho do barbeiro Claudino
Tem nome pouco vulgar
Daniel é o nome do menino
Porque não Daniel?
Assim se chamará o pequenino
Profetas e Santos
O Borda D’Água
Menciona Tantos!
E o Daniel teve sorte
Amará a sua graça
Não tem dúvida, até à morte
O pai era muito humano
Pelos nomes dos filhos
Foi um perpetuador insano
Um outro barbeiro
O Ambrósio mano
Tinha de acontecer
Outro filho
Teve de Ambrósio ser
Ninguém desejava
Foi Daniel o primeiro a saber
Como por profecia suicidou-se
O destino a vencer

Daniel Costa

17 comentários:

Jacque disse...

Muito Lindo amigo.
Vim convidar você para conhecer meu Blog Novo: http://meninadalua-jacque.blogspot.com/ .

Beijo.

Jacque

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO DANIEL... ADOREI O POEMA MEU AMIGO... VOTOS DE UM BELO DOMINGO... ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

jo ra tone disse...

Muito bom poema e linda foto.
Daniel,
Essa da escolha de nomes dos recen-nascidos no "Borda d´Água", Desconhecia.

Abraço

FOTOS-SUSY disse...

OLA DANIEL, MARAVILHOSO POEMA...BONITA FOTO...QUE TENHAS UMA OPTIMA TARDE DE DOMINGO!!!
BEIJOS DE CARINHO,


SUSY

SAM disse...

Bom dia, Daniel!

Dia de São Francisco de Assis inspirando o poeta neste poema.

Carinhoso beijo

Everson disse...

Belo poema, uma historia , uma vida...abraços amigo, otima tarde de domingo pra ti e uma semana de muita paz e muita poesia....

EternaApaixonada disse...

Meu querido amigo Daniel

Muito obrigada pelo convite. Cá já estou.
Tenho problemas com conexão devido chuvas fortes. Tento em horários alternativos, mas nem sempre consigo muita coisa. O tempo está firme agora. Aproveito para ler os poemas.
Um linda homenagem a São Francisco de Assis. Lindo poema!
Deixo meu abraço amigo e que tenha um lindo final de domingo e uma boa semana!
Beijos

ORAÇÃO -
Glorioso São Francisco, Santo da simplicidade, do amor e da alegria. No céu contemplais as perfeições infinitas de Deus. Lançai sobre nós o vosso olhar cheio de bondade. Socorrei-nos em nossas necessidades espirituais e corporais. Rogai ao nosso Pai e Criador que nos conceda as graças que pedimos por vossa intercessão, vós que sempre fostes tão amigo dele. E inflamai o nosso coração de amor sempre maior a Deus e aos nossos irmãos, principalmente os mais necessitados.

São Francisco de Assis, rogai por nós. Amém.

ORAÇÃO DA PAZ -
Senhor! Fazei de mim um instrumento da vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver discórdia, que eu leve a união.
Onde houver dúvidas, que eu leve a fé.
Onde houver erro, que eu leve a verdade.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, fazei que eu procure mais:
consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe.
É perdoando que se é perdoado.
E é morrendo que se vive para a vida eterna.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, Daniel!
No poema, o amigo mostra os seus conhecimentos sobre santos. Aliás, não poderia ser diferente, pois, como curioso que é, não deixaria de quer conhecer a origem do próprio nome. Infelizmente, apesar de o Daniel haver tido sorte, acabou tirando a própria vida. Ainda bem que o nosso Poeta é movido pela sua vontade e pelo seu otimismo constante.
Lindo poema, querido. A capa também.
Beijos e Bons sonhos,

Sonia Schmorantz disse...

Neste dia especial de São Francisco, o humilde protetor da natureza, deixo meus votos de que tenhas uma nova semana de paz e alegrias.
um abraço

varal experimental disse...

Belo poema.

Beijinhos.

Andresa disse...

Amigo daniel... lindo POEMA

Oração pela Paz

Senhor, fazei de mim um instrumento da vossa paz.
Onde há ódio, que eu leve o amor.
Onde há ofensa, que eu leve o perdão.
Onde há discórdia, que eu leve a união.
Onde há dúvida, que eu leve a fé.
Onde há erro, que eu leve a verdade.
Onde há desespero, que eu leve a esperança.
Onde há tristeza, que eu leve a alegria.
Onde há trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre,
Fazei que eu procure mais
consolar que ser consolado;
compreender que ser compreendido;
amar que ser amado.
Pois é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
é morrendo que se vive para a vida eterna.
(São Francisco de Assis)

Everson Russo disse...

Um abraço muito forte a ti meu querido amigo poeta, tenha uma belissima semana de muita poesia e paz...

Val Du disse...

Daniel

Você está sempre inspirado.
Escreves coisas muito boas.

Adoro te ler.

Beijos

Eu sei que vou te amar disse...

Daniel, linda forma de contar numa belissima prosa o nascimento de São Francisco de Assis e celebrar esta data de uma forma poetica!
Beijo doce

Ana Martins disse...

Perfeito Daniel.

Beijinhos,
Ana Martins

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Daniel;
Tem post para vc no EU E DAÍ? e no SÉTIMA. Não recebeu meu mail?
Beijos e Boa Noite,

xistosa - (josé torres) disse...

Caríssimo Daniel

Espero não me enganar, mas parece que quem fez anos a 4 de Outubro, foi o meu amigo.
Será assim?
Se foi, um abraço atrasado.
Se me enganei, afinal S. Francisco de Assiz não era Daniel.

Cumprimentos.