A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

POEMA A PINTORA




A PINTORA

Terá futuro de grande pintora
A mulher que a princípio julguei miúda
Entretanto é uma simples e grande senhora
Sempre se mostrou serena
De uma serenidade enternecedora
O gosto por recolher pormenores de plantas
A terá levado a criar o seu atelier de pintora
Terá sido a sua paixão pelo mundo
Que seduz a observação da autora?
Falo da Valenita, a Val Du
A dita miúda de outrora
Como pintora é Lita
Nome simples e bonito adoptado agora
Torna maravilhoso
O nome de guerra da pintora
É pelo Atelier de pintura da Lita que podemos
Passar sempre e agora
Depois pontua, naturalmente
Com colagens, onde se detém noutra hora
Apresenta-a nos seus Recortes
No seu painel mostra
Onde se pode ver como simplifica os seus dotes
A pintura a aparentar muito simples
Nota-se contudo a natureza e seus portes
Será inspirada nela que serenamente
Executa a sua pintura
Já a tendo amadurecido na mente
E ali está o Atelier da Lita
Onde floresce moderna pintura a dar semente

Daniel Costa


Atelier de pintura da Lita: http://atelierdalita.blogspot.com/

Recortes… http://recorteseimagens.blogspot.com/

22 comentários:

Everson Russo disse...

Belissimo poema,,,belissimas pinturas...um pintor é o artista que dá cores a vida,,,a alma e a tudo que sonha e sente,,,abraços fraternos de otimo final de semana pra ti...

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo poema à Val Du! Sabe que eu amo esta mulher e não consigo comentá-la! Mas que Mulher! Não sabe deste seu dom. Deixo-lhe este poema:

Pintura

Onde se diz espiga
leia-se narciso.
Ou leia-se jacinto.
Ou leia-se outra flor.
Que pode ser a mesma.
As flores
são formas de que a pintura
se serve para disfarçar
a natureza.
Por isso é
que no perfil
duma flor
está também pintado
o seu perfume.

Albano Martins*

Beijos queridos!
Parabéns queridos!
Renata

angela disse...

Um poema delicado e bonito como as pinturas de Val Du.
Parabéns poeta.
beijos

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta
Maravilhosas pinturas e um belo poema de homenagem, adorei.

beijinhos
Sonhadora

Carmem disse...

Espetacular!

Bjus

Carmem disse...

Minha amiga está com tudo e não está prosa, rsrsrs
Ela é demais.

Bjus

Marilu disse...

Querido amigo, lindo poema, maravilhosas pinturas...Tenha um lindo final de semana...Beijocas

Sandra Botelho disse...

Lindo demais...Uma pintura feita em palavras...
Bjos achocolatados

lita duarte disse...

Amigos, muito obrigada pelo carinho.

Daniel, valeu!!:):)

Beijos a todos.

Marta disse...

Que lindo...
O poema e a pintura....
Adorei....
Até já

Beijos e abraços
Marta

Pérola disse...

Belíssima homenagem meu querido.
Depois eu vou lá conhece-la.
Sabe,eu ñ sou tão carente de afeto como o meu texto demonstra,o que me entristece é vc cultivar uma amizade verdadeira e de repente alguém o trai,te maltrata sem razão aparente ou te ignora deixando vc a mercê de suposições.
Eu sou do tipo que gosto das coisas as claras mesmo q isso signifique me magoar mais,ao menos saio da vida de alguém me sentindo bem.É assim que eu conduzo minhas relações,priorizo a verdade amado e isso incomoda um pouco,o mundo está um tanto desorientado e bastante confuso.
Eu ñ tenho entrado no msn por falta de tempo mesmo,mas eu vou entrar para batermos um papinho ok.
Obrigado pelo seu carinho meu lindo.
Beijokas.

SAM disse...

Querido amigo,

o poema é lindo e a sensibilidade de Lita está impressa nestes belos quadros. Obrigada Daniel por esta partilha maravilhosa. Lita merece e nós merecemos admirar estas belas telas de uma amiga querida e muito talentosa.

Beijos Daniel. Beijos, Lita!

Pérola disse...

Beijos de boa noite meu querido.

Pensador disse...

Gostei do poema e dos quadros. Sobretudo o primeiro, que tem uma descontinuidade que consegue incomodar bastante. O que, na minha opinião, é muito bom, em se tratando de arte.

jorge d. disse...

Que beleza!
Daniel, nota 10 p/ ti.

Um abraço.

Everson Russo disse...

Forte e fraterno abraço ao amigo poeta pra desejar um belissimo sabado de muita paz....

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Meu amigo, entrei e já tenho de sair. Muito obrigada por tudo. Um beijinho enorme e um Bom Final de Sábado e começo de Domingo.


Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não atem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,
Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.
Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que segue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo: “Fui eu?”
Deus sabe, porque o escreveu.


Fernando Pessoa

See you!

anita sereno disse...

ola querido amigo
bela pintura onde a esperança é o mais saliente deste belo retrato beijos na alma bom fim de semana beijos com carinho

Felina Mulher disse...

Nossa!!!! Mãe do céu, que lindo! São tão raras as pessoas como você, tão imensamente grandiosas e despojadas, que podem se dar ao luxo e a delícia de engrandecer aos outros...tenho certeza que ela ficou muito Feliz1


Beijinhos.

Maria Luisa Adães disse...

Daniel

Lindo o que escreves, de uma ternura que toca corações.

És pessoa de uma sensibilidade imensa, como o Oceano que separa a
Avó e a Neta.

lindas pinturas, suaves nas cores,
nos sonhos que transmite
e na delicadeza de tons.

Belo poema! Beijos e obrigada, meu
amigo.

Maria Luísa

Everson Russo disse...

Abraços fraternos a ti amigo,,,um belo domingo e uma semana cheia de paz e serenidade de alma.

Pérola disse...

Bom dia meu querido.
Vim lhe deixar um beijo grande.