A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

POEMA AMOR A SUL DO TEJO



AMOR A SUL DO TEJO

Em tempos que lá vão
Namorar não era como hoje
Gostar de amar era preparação
O sofrimento foi ainda no meu tempo
Namorar não era consumação
Um dia namorava a sul do Tejo
Havia sempre vigia, pau-de-cabeleira
Nem para dar um beijo havia ensejo
Era assim em todos os lugares
Namoros vividos e sofridos
Sofriam os namorados, os pares
Assim se amavam os namorados
Podiam vaguear pelo jardim
Consumar só depois de casados
A atravessar o Tejo de barco andei
Por bastante tempo
Confesso que da garota gostei
Que gizámos planos de união
Fui ali que no noivado pensei
Nova semana, nova travessia
Corria por gosto bem sei
Vivia aquele amor, não sofria
Amava e esperava
Esperava o feliz dia
Num dia houve ensejo
Entre aquele par de namorados
Foi como se visse a fada do agoiro
Pôde haver um gostoso e longo beijo
Aquele amor logo acabou com estoiro
Acabou a sul do Tejo

Daniel Costa


20 comentários:

rosa-branca disse...

Acabou a Sul do Tejo...bom enquanto durou. Lindo poema amigo Daniel. Beijos com carinho

Pérola disse...

Sempre ouço dizer que os namoros de antigamente são bem melhores dos que os atuais. Creio que ñ se referam a tal liberdade e sim aos sentimentos,acho que mais sinceros ñ sei...
A julgar pelo que vejo por aí,a modernidade embaçou a verdadeira essência do amor,por essa razão muitos optaram pela solidão ou se tornaram vítimas dela por comodidade evitando assim se machucarem ou machucar alguém. Sinceramente,é um risco que todos nós corremos.
O que significa Sul do Tejo?
Será que comentei á altura?
Beijos meu amigo querido.

Marta disse...

Aprendia-se a conhecer verdadeiramente a pessoa....
A conhecer os sentimentos.....
Mas o Tejo continua lá, com as memórias desses namoros....
Beijos e abraços
Marta

P.S.: Há posts novos nos 2 blogs. Espero que gostes...

Marilu disse...

Querido amigo, a ligação dos portugueses com o mar é fantástica, fico imaginando o que seria namorar ao Sul do Tejo...quanta beleza. Lindo poema. Tenha um excelente final de semana. Beijocas

Mariazita disse...

Boa noite, Daniel
Eram outros tempos...
Eu também namorei dentro desse sistema; não vou dar uma de saudosista, e muito menos de moralista, mas penso que "os pequenos nadas" que se conseguiam tinham mais sabor do que "os grandes tudos" :))) de hoje.
Recordo-me de um senhor que conheci, muito feliz no seu casamento, que dizia: o segredo para a felicidade durar está em haver, todos os dias, qualquer coisa para descobrir na(o) companheira(o).
Agora fica tudo descoberto logo à primeira :))))

Bom fim de semana. Beijinhos

PS - Sim, a mim também me "cortaram" o blog. Na altura deitei as mãos à cabeça, a pensar que tinha perdido todo o trabalho de dois anos.
(Embora eu fique com cópia de tudo o que publico, não é a mesma coisa)
Acabei por ficar sem blog quase dois dias, e massacrei o blogger com perguntas e reclamações, até que tudo se resolveu.

avesemasas disse...

Outros tempos Daniel, mas não deixavam de ser lindos!

Beijinho,
Ana Martins

Drika disse...

Olá Daniel! Fico feliz que você está por aqui... fui postar p vc mas havia sumido tudo... maldade mesmo!
Pois é... quanto as crianças... eu adoro! Não tenho filhos, só sobrinhos e esta menina Larissa, que me desperta amor de mãe, mas ela é amiga somente... mas vale pelo amor que desperta aqui dentro...

Um abraço no seu coração!

Drika disse...

Nossa, Daniel... que lindo este poema... linda a forma de namorar, de conhecer-se...havia mais belezã, encanto, respeito... e acho que até mais amor, não é?!

Abraços, meu amigo, a você e sua netinha =) e um lindo fim de semana!

Carmem disse...

Que lindo, Dani.

Bjo

Everson Russo disse...

O amor sempre será essa nostalgia do tempo em nossas vidas,,,os carinhos e caricias,,,os sonhos plantados,,,os desejos colhidos,,,belissimo poema meu amigo,,,abraços fraternos de bom sabado pra ti.

lita duarte disse...

Daniel,
o amor também é um pedacinho do "céu", hehehehehehe.

Beijos.

Desnuda disse...

Querido amigo,

Outros tempos sem dúvida! Mas a lembrança sempre fica e está aí a prova neste belo poema.


Carinhoso beijo e ótimo fim de semana.

Maria disse...

Lindissimo poema como sempre meu amigo.
Passei também para lhe oferecer um miminho especial é o “Selo de Qualidade”, que recebi e que gostaria de partilhar consigo, pois os seus blogs merecem sem sombra de dúvidas este presente. Está no meu cantinho “SELINHOS – Presentes dos AMIGOS”
Tenha um Domingo maravilhoso
Beijinhos
Maria

Jacque disse...

Que Poema lindo, Daniel !
Sim.... vc foi o primeiro a comentar meu vídeo ! Obrigada.
Bom início de semana....

Jacque

Olhos de mel disse...

Querido amigo; hoje não existe o sonho do namorar, o encantamento desse tempo... Seu lindo poema fala docemente disso. Tenho pena da juventude que desconheceu uma época tão maravilhosa, sonhadora...
Boa semana! Beijos

Pérola disse...

Vim te desejar um bom domingo meu amigo querido.
Beijo grande.

Sherazade disse...

Oie amigo; um poema belo que traz recordações do que foi bom e teve seu próprio tempo! Lindo!
Boa semana! Beijos

Everson Russo disse...

Uma belissima semana pra ti amigo,,,cercada de muita poesia...abraços fraternos.

Lúcia Leme disse...

Lindo!

Bjos

Marcia Morais disse...

ao entrar ja se vê o mar...e com o poema deslumbrante ! que belo! um forte abraço...vim de la do poeta everson para conhece-lo!