A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

terça-feira, 29 de novembro de 2011

POEMA FADO SUA CAPITAL LISBOA




                                          

FADO SUA CAPITAL LISBOA

“O fado por castigo
Mora sempre num bairro antigo
Num bairro antigo”
Foi assim que Mariema
Artista de revista o enalteceu
Dando voz a um poema
Num teatro, à portuguesa, em jeito de fado
Nos anos sessenta, foi no Parque Mayer
Numa canção que deu brado
O teatro de Revista
Sempre foi abrilhantado
Pelo fado, pela voz de grande fadista
O fado que nasceu em Lisboa
Sempre se agigantou altruísta
Depois, vozes, como a de Amália Rodrigues
Nas grandes salas do mundo cantou-o e fez vista
Mais, modernamente, Mariza
Grande expoente
De entre muitos outros bons fadistas, uma divisa
Fado é canção, genuinamente, de Lisboa
Na noite de vinte e cinco de Novembro
De dois mil e onze confirmou-se ser canção de proa
Foi na Indonésia, Ilha de Bali
Que o fado foi votado e consagrado pela UNESCO
Foi no longínquo ali
Que a canção alfacinha
Passou a ser Património Cultural Imaterial da Humanidade
Um feito, o fado uma canção rainha
O fado já ecoava no mundo inteiro em profundidade
Primeiro nas grandes cidades do Brasil
No Rio de Janeiro, que o terá ajudado a chegar à maioridade
Está também radicado em São Paulo
Firmando a sua sensatez de cerca de dois séculos de idade
Elevou-se o fado
A Património da Humanidade

Daniel Costa

As ilustrações constam: Selos que os Correios Portugueses, lançaram em 03/11/2011 – com o efígies de outros tantos fadistas: Alfredo Marceneiro, Carlos Ramos, Hermínia Silva, Maria Teresa de Noronha, Amália Rodrigues e Carlos do Carmo, este pertencendo ainda ao mundo do fado.
Depois a grande fadista, Conceição Freita, desde os nove anos, em São Paulo. Canta, regularmente há vinte anos, no Alfama dos Marinheiros.
Por último, uma foto de Amália Rodrigues, de Augusto Cabrita, para capa de um disco seu, executada (nos anos sessenta, em tipografia, a partir de uma magistral gravura, em zinco, que o próprio cineasta e fotógrafo quis acompanhar e aprovar (memória e acção pessoal).
Deixo link de um Fado cantado por Amália Rodrigues e outro, cantado em São Paulo por Conceição Fretas.

 http://www.youtube.com/watch?v=7w06WtzdF1k
http://www.youtube.com/watch?v=Q_6y5RVd9WE

9 comentários:

Jacque disse...

Linda postagem, amigo Daniel...


Beijo

Ana Martins disse...

Daniel, boa noite!
Brilhante post a assinalar um marco na história do fado e de Portugal.Só podia ser mesmo assim, de outra forma não seria justo, o fado é conhecido e reconhecido no mundo, que maravilha!

Beijinho,
Ana Martins

Mariazita disse...

Boa noite, Daniel
Eu sabia que não irias desiludir-me deixando passar em brancas núvens um acontecimento como este!!!
É belíssima a tua homenagem a este marco na história patrimonial imaterial do nosso país.
Tu sabes, porque já to disse muitas vezes, que gosto imenso de fado. Por isso fiquei muito contente.


Parabéns, amigo meu.
Beijinhos

Everson Russo disse...

Bela história do fado...a música faz parte da vida de todos nós...abraços fraternos de bom dia pra ti meu amigo.

Bandys disse...

Que linda historia do Fado.
Aqui num bairro próximo tinha um restaurante português onde se podia ouvir também o fado.

Bela postagem

Beijios

MARILENE disse...

Tudo muito lindo! O fado é encantador, apesar de nostálgico. É música que tem o condão de nos tocar a alma.

Bjs.

Sherazade disse...

Querido amigo; amei a homenagem ao Fado! Apesar de ser brasileira, acho que tenho a alma portuguesa, porque amo...
Beijos

Everson Russo disse...

Um belo dia pra ti meu amigo...abraços fraternos.

Desnuda disse...

Querido amigo,

Mais uma bela postagem! Belas ilustrações e poema que reúne em versos a bela estória do Fado


Beijos com carinho