quarta-feira, 17 de abril de 2013

POEMA AMOR AO SOM DA TELEVISÃO

<br/><a href="http://oi45.tinypic.com/k50mty.jpg" target="_blank">View Raw Image</a>

 
AMOR AO SOM DA TELEVISÃO 


Nada de vocação
Aconteceu na TARDE É SUA!
Na TVI antes do serão
 Aconteceu a verdade nua
Amor ao som da televisão
Sonhei o que foi verdade crua
Não fora ilusão!
Voava, distante anos-luz, para lá da lua
Na minha galáxia de estimação
Me parecia andar com poder de gazua
Amor ao som da televisão
Sonhar não desvirtua
Poderá confinar união!
Aconteceu sentir algo a parecer que flutua
Pensei ser o meu anjo de devoção
Meu coração, uma paragem efectua
Olhei em redor através de holofotes de televisão
Junto a inóspitas paragens, se enfatua
De terreno calcário em grande extensão
Regular se preceitua
Mulher, bonita visão!
Meus olhos se prendem, o olhar se contextua
Fremem por união
Acabei a acordar na terra, a visão da mulher se acentua
Amor ao som da televisão
De novo o anjo atua
Atraindo para mim a doce visão
Amor ao som da televisão!



Daniel Costa



http://www.tvi.iol.pt/videos/13845692

AO  LEITOR RECOMENDA-SE ABRIR O LINK PARA TER ACESSO A UMA PASSAGEM DO ESCRITOR DANIEL COSTA, EM 16/04/2013 PELA TELEVISÃO. CONVIDO-O POIS A VER O QUE FOI UM AVC, DE ESTREMA GRAVIDADE QUE ULTASSEI. 










10 comentários:

edumanes disse...

Mais um belo poema de amor
Desta vez ao som da televisão
Dum acontecimento relator
Que eu escutei com atenção.

Em seu rosto vi
Muita emoção
Suas palavras entendi
Foi ontem na televisão.

Boa quarta-feira e um abraço
para você, amigo Daniel Costa.
Eduardo.

Olhos de mel disse...

Amigo querido; o amor faz o milagre de nos transportar para mundo distantes... Viajar nas asas da imaginação.
Lindo poema, Daniel!
Beijos

Severa Cabral(escritora) disse...

Olá amigo Daniel !!!!!!!!!!!!
Hoje,minha visita ao seu universo poético tem cor e sabor,tem história e emoção,amor e revelação.
Te vejo um apaixonado pela vida,com o coração aberto,com a alma cheia de sonhos e com plena certeza que vale muito a pena viver neste planeta,não importando o que a vida nos impõe.
E vc fragmentou lindo texto em forma de poesia contando um pouco da sua passagem pela televisão,dentro dos holofotes, fostes iluminado com sua história de vida,essa paixão pela vida de foma mágica que fizestes contornar nas adversidades de forma positiva.
Parabéns pelos sorrisos, pelos gestos aos amigos, pela forma positiva de encarar cada novo dia!
Sonha! Que este sonhar só bem te faz!
Como te vejo?
Um louco,um incomum que não se sujeita a domínio algum.
O conselho que deixo pra ti.
-Sonha, poeta!... O sonho é o entorpecente, o mais sublime tóxico do mundo, a morfina ideal do teu viver e,assim viverás na proteção do teu anjo de devoção em outra Galáxia.
Abç e parabéns por alcançar mais um poema.

Ana Bailune disse...

Bom dia, Daniel. Muito bonita a sua postagem!

Anne Lieri disse...

Daniel,parabéns por sua presença no programa A tarde é sua!Muito bom saber mais sobre vc e que história incrivel essa do AVC.Nós nos superamos,não é mesmo?Desejo muito sucesso!bjs e bom final de semana!

MARILENE disse...

Sua foto do perfil está ótima.
O amor não escolhe espaços (rss) e a televisão não impede que os pensamentos voem e que inspirem lindos versos. Você o demonstra. Bjs.

Maria Rodrigues disse...

Meu amigo como sempre um belissimo poema a encantar o nosso coração. Estive a ver a passagem que deixou da sua entrevista na TVI. Foi realmente um autêntico renascer. Que a vida lhe sorria sempre meu amigo, pois para susto já bastou.
Beijinhos
Maria

Vera Lúcia disse...


Olá Daniel,

Amor ao som da televisão? O título é engraçado, mas o poema é ótimo de se ler pela sua criatividade.

Adorei vê-lo na entrevista. Você está ótimo. Venceu o AVC com coragem e vontade de viver.Bela trajetória de superação.
Parabéns!

Gostei também de ouvir a linda música.

Grande abraço.

Marta Vinhais disse...

Parabéns, Daniel!!! Ultrapassar os momentos complicados e continuar a viajar na vida com amor, força...
Gostei muito...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Sherazade disse...

Amigo querido; perdi aquele blog, mas já o refiz e espero contar com sua presença.
A prosa poética, como sempre cheia de amor e beleza! O amor é mesmo assim; forte intenso e nos faz vibrar com tudo.
As fotos de Severa, maravilhosas!
Bom fim de semana! Beijos