A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

segunda-feira, 29 de abril de 2013

POEMA AMOR UNILATERAL

         




AMOR UNILATERAL



Estadia num paraíso termal
Assisti a uma sessão de cinema
Amor unilateral
 Sonho como emblema!
Amava sem igual
Um fonema,
Fonema acidental
Real com um poema,
Anunciado e transmitido em jornal,
Do anjo era emblema,
De precioso metal
Seria galena?
 Dum mundo sideral!
A ver de novo a fita de cinema
Projectada num vitral,
Passavam dois amores como pedra gema
Na Galáxia ocidental
Voava num estratagema!
Sempre projectado, fenomenal
Num sistema, num lema
Lema três vezes dimensional
 Me senti guiado por algo, como antena
Deveras, risonho, jovial
Aconteceu, me ver como em Ipanema
Um Leblon universal!
 Bonita mulher como diadema
Majestoso visual
Bela como uma gótica catedral
De soslaio a olhei, suprema
Ela por sua vez, reparou afinal
Acordei num paraíso com cheiro a alfazema,
Paraíso termal!
Estava sisudo, esvaíra-se o sonho do cinema
Quando a atenção se fixou num certo vitral
A mulher, embora em jeito de trema,
Por quem me apaixonara, se me doou natural
Amor para sempre, imaginado no cinema
Era o complemento do amor unilateral!
Mulher poema!
Daniel Costa





8 comentários:

Sandra Botelho disse...

Lindo poema...Saudades de ti poeta. Bjos achocolatados

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite amigo Daniel !
Um belo poema repleto de muita reflexão,que faz do poeta criar sempre temas que ativa o leitor.Esse amor unilateral,viajou mais uma vez em sonho penetrando noutra Galáxia,só um anjo para fazer desse amor uma cena cinematográfica do qual o filme teve a dimensão dimensional.
Esse sentimento tão elevado depura mais um dos seus belos poemas...
Abç amigo !

Tunin disse...

Eta amor unilateral que enche os nossos olhos de gozo e prazer. É uma delícia passear pelas asas dos teus poemas e viver a exuberância da Severa.
Abração.

Olhos de mel disse...

Poxa meu amigo; cada dia melhor, viu? Uma prosa poética cheia de encantamento, acompanhada por uma bela musica!
Beijos

LUZ disse...

Olá, estimado Daniel!

Como tem passado? Espero que bem.

Não estou ainda a comentar postagens. Passei para lhe deixar um beijo e um abraço saudoso.

Beijos da Luz, com estima.

Evanir disse...

Amigo poeta.
Um belíssimo poema com
uma musa a enfeitar com reverencia
e extrema beleza encantando ainda mais seu lindo poetar.
Senti saudades vim te abraçar.
Um lindo feriado abraços fraternos ,Evanir.

Felisberto Junior disse...

Olá!
Bom dia
Daniel
Obrigado pelo carinho da visita
Muito bonito e reflexivo poema
...em cima do tema penso que a magia do cinema é
para muitos a esperança de que a vida imaginária das telas também possa ser reproduzida na vida real. Muitos passam por
decepções amorosas, amores unilaterais e acabam se fechando para novas
oportunidades. Alguns se encontram nos romances assistidos nas telas, mas não
têm coragem de dar o passo rumo a um final feliz...sim, a vida real também pode ser maravilhosa como
observada nas telas, sempre com o
objetivo de querer ser dois...
Boa tarde de quarta feira
Abraços

Marta Vinhais disse...

O mundo precisa de amor...Muito....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta