terça-feira, 18 de março de 2014

POEMA MAR DO PAIMOGO





MAR DO PAIMOGO

Recordar é ardente fogo
É recordar tanto que ali sonhei
Mar do Paimogo
No seu litoral a arrotear ajudei
Várias parcelas de mato foram decálogo!
Senhora do Mar, a minha parte arroteie
Em grandes marés com o mar travei diálogo
Polvos e navalheiras; marisquei
Mar de Paimogo
Pelos seus caminhos muito monologuei
Seria já como um prólogo
O sonhar com a existência de uma antiga grei
Não faria melhor um sociólogo!
Era a clarividência de um antigo necrotério que pisei
Como pisava a terra de dinossáurios de catálogo,
Vestígios dos seus ovos, o maior do mundo rei!
Oh!... Mar do Paimogo!
Senhora do Mar bastantes recordações; contar-vos-ei!
Vestígios das guerras Napoleónicas sobressaem logo
Com o seu propositado forte onde por vezes assobiei,
Por dentro o assobio fiz ecoar, seria tentativa de diálogo?
Terras e Mar de Paimogo; aventuras que vivenciei
Aventuras de felicidade; de vídeos – jogo!
Senhora do Mar, por ali; não só trabalhei
Antes, talvez a vosso rogo!
Enormes ocasiões aventurosas; vivenciei
Oh!... Mar do Paimogo!
 
Daniel Costa
 



 

9 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Adorei o poema do Mar do Paimogo e, especialmente, o vídeo francês.
Beijos, anjo,
Renata

Jose Torres disse...

Um belo poema a uma obra que nunca voltará a fazer-se.
Vi no vídeo que foi recuperado. Talvez há cerca de 22 anos era um "monte de pedras" e ao abandonado.
Como o twempo passa, 22 anos que não visito essa belíssima região.
Um abraço e uma boa semana.
(o tempo não me tem permitido vir aqui mais vezes beber poesia e até ouvir música que deixa saudades)

Tunin disse...

Não conhecia esse pedaço de cultura e o poema ficou na medida da beleza do lugar.
Abração.

Dorli disse...

Oi Daniel
Vi os dois vídeos bem semelhantes, agora não deu pra saber o que aconteceu lá, no 2 vídeo as explicações eram muito rápidas e eu não enxergo bem rápido.kkk.
Fui olhar mais um pouco na Google e li Mitalaia, por que do cadastro para comentar? É um blog exclusivo para amigos mais próximos?
Beijos
Lua Singular

Bandys disse...

Ola Daniel,
Muito lindo esse poema do Mar do Paimogo.

Vi que no de baixo vc descreveu a praia de Ipanema o que me deixa muito honrada.

Beijos

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Boa noite, Daniel que poema intenso sobre o Mar do Paimogo.Tudo em sua postagem gira em torno da cultura.Belo poema, o vídeo é um tesouro.Grande abraço!

Maria Rodrigues disse...

Sempre brilhante meu amigo.
Feliz dia do Blogueiro.
Beijinhos
Maria

Felisberto Junior disse...

Olá, Boa noite, Daniel
diferente da postagem anterior,Mar de Ipanema, que conhecia bem , o Mar do Paimogo nada sabia! Gostei demais
do vídeo!E do poema, lógico!
Obrigado pelo carinho, bela noite,belo dia, abraços!

Marta Vinhais disse...

O mar torna-nos mais felizes...
Obrigada pela visita..
Beijos e abraços
Marta