domingo, 13 de abril de 2014

MAR DAS PRAIAS DE ANGRA DOS REIS




MAR DAS PRAIAS DE ANGRA DOS REIS 

Senhora do Mar; como seríeis?
Caso não houvesse a majestade!
Do mar das praias de Angra dos Reis!
Essa maravilhosa; digo potestade!
Que dignamente; sempre sustereis
Com galhardia e amor de verdade
Por esse Éden tropical sempre velareis!
Descobertas por portugueses de vontade
Em mil quinhentos e dois como sabereis,
Senhora do Mar; admira-se a sua suavidade
Antes de europeus, a um rei fiéis
Ali estavam índios tupinambás de afabilidade
Mar das praias de Angra dos Reis
 Do seu litoral de grande intensidade,
De ilhas, trezentas e sessenta e cinco contareis
Algumas, propriedade de nababos, na realidade,
Riquíssimos como sei e vós sabereis
Senhora do Mar será a alacridade!
A acentuar a desumana desigualdade convireis!
Com aviões a jacto, de sua própria propriedade
Como se fossem do mundo reis!
Os deuses, deviam reparar na disparidade,
Devem reparar neste céu terreal que dizeis?
Deviam pugnar, por credibilidade!
Para que na terra jamais haja miseráveis
Venham ter, com os pobres afinidade,
Que vão nos seus jactos reunir em Angra do Reis!
Eu poeta vos convido a ter com miseráveis amabilidade,
Mares das Praias Angra dos Reis!

Daniel Costa




 

8 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Poema muito bonito, de cunho social e histórico, fora a maestria sempre presente.
Beijos,
Renata

Anne Lieri disse...

Maravilhosa sua homenagem ao mar de Angra que nos encanta! Abraços e boa semana,

Lúcia Leme disse...

Lindo poema, Dani.

Bjussss

Ivone disse...

Linda homenagem, praia de Angra dos Reis,é lindo por lá, só fui uma vez!
Amei seu belo poema,nos conta história, as diferenças sociais que há, infelizmente há em todos os lugares!
Abraços meu bom amigo!

Samuel Balbinot disse...

Bom dia Daniel.. é sempre um prazer ler teus versos.. o jeito com que distribui eles em rimas encanta mesmo..
já fiz homenagem a minha cidade mas pouco deram bola.. interior é fogo.. abraços e um lindo dia

MARILENE disse...

Daniel, versou com propriedade sobre um lugar mágico. Você enriquece o poema com a história e com detalhes que a todos encantam. Bjs.

Gracita disse...

Oi Daniel
Hoje estou passando para avisar que o blog “gracita” foi excluído por um capricho da tecnologia. E como a Fênix estou renascendo... Uma nova casa virtual já foi criada. E eu espero contar com a tua amável companhia. Que os laços de amizade que estreitamos nos dois anos de convivência no “gracitamensagens” se estenda à minha nova casa, “Momentos de Amor e Poesia” Acesse para conhecer...

http://momentosdeamorepoesia.blogspot.com.br/

Que o teu dia tenha o doce aroma das pétalas de rosas.
Que o Criador derrame sobre você pétalas de amor
para que o seu dia seja iluminado.
Com carinho deixo um beijo perfumado pra ti.
Gracita

Mariazita disse...

Querido amigo
O teu périplo pelas praias e mares continua na crista da onda!
Este poema está um primor.
É claro que o local que lhe dá origem é muito especial, mas isso não tira mérito ao poeta.
Gostei muito.

Obrigada pelo teu comentário na minha «CASA», muito acertado, como é habitual.
Os problemas que existem, e se agudizam a cada dia que passa, não são devidos à Liberdade, mas ao mau uso e abuso que "alguns" fazem dela.

Uma PÁSCOA muito, muito feliz.

Beijinhos amigos