quinta-feira, 3 de julho de 2014

POEMA MAR DA PRAIA DA QUARTEIRA


 
 
MAR DA PRAIA DA QUARTEIRA 

Sonhei viajar numa canhoeira
Tinha passado ao largo de Faro
Mar da Praia da Quarteira
Cidade ampla; como amparo
Ambas tendo com o mar fronteira
Mundo admirado, sem reparo,
Pela legião estrangeira
Areal de dois quilómetros, píncaro
De praia lagosteira
De mariscos bivalves sem reparo!
Cardápio de restaurantes, como feira
Senhora do Mar; há manjar opíparo!
Depois de sossegar na esteira
Depois de no mar adentrar, tão caro
Ser bafejado com serenidade de albufeira
Num mar tão apetecível e claro
Mar da Praia da Quarteira
Mar de luz areal; reluzente, raro!
Senhora do Mar, perto a alfarrobeira,
O campo, a sombra; aro!
Mar da Praia da Quarteira
Perto do internacional aeroporto de Faro! 

Daniel Costa


 

10 comentários:

✿ chica disse...

ais uma linda praia mostrada em poesia tão linda quanto ela! abração,chica

Mariazita disse...

Meu querido Daniel
Quantas recordações vim evocar, meus deuses!
Na Quarteira passei, vários anos, férias maravilhosas.
É linda, a praia, quase tão linda como o teu poema :)
Para quem não conhece, o vídeo dá uma ideia bastante aproximada dessa magnífica praia algarvia.
O segundo vídeo... mais uma evocação dos bons velhos tempos :)
Obrigada, foi muito bom recordar.

Beijinhos

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Linda praia, lindo mar, lindo poema. Mais um.
Beijos,
Renata

Eduardo Maria Nunes disse...


Caro amigo Daniel Costa,
o seu sonho interessante
para acompanhar a lagosta
vinho branco lavagante!

Nada mau natural,
também aqui há beleza
belas coisas tem Portugal
criadas pela natureza!

No Algarve a alfarrobeira,
o sobreiro no Alentejo
à sombra da azinheira
brinca o novo descansa o velho!

Um abraço, amigo Daniel Cost

Célia Rangel disse...

Nas fotos e em seus poemas viajo por mares fantásticos! Parabéns!
Abraços.

Magia da Inês disse...

♡♡彡
Preciosa praia de Quarteira!!!

Bom fim de semana!
Beijinhos.
¸.•°♡♡º°

Dorli disse...

Bom dia Daniel
Venho agradecer seu carinho e lhe digo com toda a veemência qual foi o pior dia da minha vida: Quando abri o blog, mas logo vou dar um jeito nisso. Eu era feliz e não sabia.
Suas poesias são um encanto que encontro nas praias.
Beijos
Lua Singular

Anne Lieri disse...

Que praia diferente! Fiquei encantada com sua belíssima poesia! bjs e bom final de semana,

Tunin disse...

Os mares que tu nos descreves, têm sempre o toque romântico da tua poesia.
Abração.

Maria Rodrigues disse...

Meu amigo que homenagem linda em forma de poesia à Praia da Quarteira.
Bom domingo
Beijinhos
Maria