A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

POEMA MÉRITO - MERITOCRACIA



MÉRITO – MERITOCRACIA
 
Fora a anquilosada plutocracia
Para dizer não ao aberrativo
Mérito – Meritocracia
Queremos o nosso voto positivo,
Na pureza da democracia
Nada de grandes elencos, a tornar o poder aflitivo,
Povo, a questionar-se…. Quem pediu o castigo?
Mérito – Meritocracia!
Fora os boys! Dêem-lhe outro abrigo
Coitados… Não se formam num trabalho de eficácia!
Governem para o povo, o povo produtivo!
O que abjura a corrupção com pertinácia
Dessa trate a justiça, com independência, tudo decisivo
Mérito – Meritocracia
O povo, amargurado, procura um poder criativo
Livre de aberrações, livre de falácia,
Apenas de boas obras denunciativo
O mundo já está farto de ineficácia
Venha o demonstrativo
Mérito – Meritocracia
Povo atento e activo!...
 
Daniel Costa
 
 
 
 

10 comentários:

Marta Vinhais disse...

Estamos todos cansados; temos que encontrar uma resposta para voltarmos a ser felizes...
Um poema interessante...
Beijos e abraços
Marta

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Adorei esse poema e vem bem ao encontro do nosso governo aqui no Brasil.
Parabéns Daniel.
Bjs-Carmen Lúcia.

✿ chica disse...

Lindo poema e o povo deve estar mesmo BEM ATENTO!!! abração,chica

Lu Nogfer disse...

Sempre tão sábios e perspicazes os teus escritos, Daniel. Bom te refletir !

Agradeço a companhia mesmo em minha necessária ausência. Muito obrigada.

Um beijo.

Graça Pires disse...

"Povo atento e activo!..." è o que mais precisamos.
Beijo.

Ivone disse...

Belo poema, rimar poder, povo, governo, democracia e principalmente meritocracia é dificílimo meu amigo, só aqui encontro as rimas perfeitas, amei ler!
Abraços bem apertados!

Lindalva disse...

Boa noite amigo.Teu voto na final do 10º Pena de Ouro foi validado. Beijos da Sereia em teu ♥. E como vim só validar teu voto prometo depois voltar com calma para tomar um cafezinho e bater um papão *risos* E dia 16 retorne ao Salão Pérolas para a festa de encerramento ok?

Dorli Ramos disse...

Oi Daniel
Adorei seu grito.
No Brasil domingo vai pegar fogo.
O povo é o culpado, povo ignorante, foi avisado, mostrado, mas se vendem por uma cesta básica.
E nós é que sofremos com exorbitantes impostos que nos cobram para passear de jatinho e comer caviar.
Beijos
Dorli Ramos

LUCONI MARCIA MARIA disse...

Daniel adorei teu poema que é um grito de revolta, diante de tanta impunidade e corrupção, aqui no Brasil estamos iguais e falidos, agora a Sra Dilma quer diminuir o que aposentados recebem, quer diminuir salarios diminuindo carga horária e aumentou os impostos que incidem sobre o salário isto porque ela é do partido dos trabalhadores, estamos nas mãos de ladrões, eu não votei nela, o seu passado a entrega, ela ganhou com quase dois porcento de diferença, então a outra metade do país que não votou nela está pagando pelos que votaram nesta senhora, bem cada país tem o governo que merece,não é? Coitados dos mais pobres que o feijão lhes falta no prato e dos pequenos que dormem alimentados com caldo de nada.Obrigada pela sua visita deixou-me muito feliz, bjos Luconi

Salete disse...

Belo poema, Daniel.Por aqui andamos na mesma.O país falido e o povo que trabalha na lama.Estamos todos enojados.

Beijo, querido e uma ótima semana.