quinta-feira, 20 de outubro de 2016

POEMA AMOR FLUORESCENTE



AMOR FLUORESCENTE

Sonho persistente,
Rimas de desejo
Amor fluorescente
É de qualquer poeta o almejo
Desejo entre e pró inocente
Alma tranquila no festejo
Amor de simples ambiente
Amor … Amor de brejo
Amor fluorescente
Com o coração cantarejo
Desejo de amor coincidente
Sinal de lampejo
Que seja comovente
Florido de maresia, jeito de beijo
Amor fluorescente
Eu poeta o desejo
Poeta que vive e sente
Desejo ardente
Amor fluorescente

Daniel Costa





4 comentários:

Maria Rodrigues disse...

Intenso, apaixonado e belo poema.
Beijinhos
Maria

Magia da Inês disse...

✿゚ه° ·.
Muito bonito, tão lindo quanto a fotografia.
Parabéns!

Bom fim de semana com tudo de bom!
Beijinhos.
✿゚ه° ·.

Jaime Portela disse...

Mais um belo poema.
Pleno de sensibilidade e sensualidade.
Daniel, tem um bom domingo e uma semana feliz.
Abraço.

Mariazita disse...

Meu querido amigo Daniela
Sabes cantar o Amor com a sensibilidade reveladora do grande poeta que és...
Gostei imenso deste poema, até porque sou a favor do Amor, sempre, seja qual for a espécie/categoria a que se refira...

Desejo-te as maiores felicidades na viagem que vais empreender.
Que tudo corra às mil maravilhas, para teu completo regozijo.

Votos de um Domingo feliz
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS