A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

sábado, 8 de janeiro de 2011

POEMA AVENAL (reposição)



AVENAL

Desafiado pelo Toino Tchim
Um amigão, afinal
Bastantes dias, vinha, cavei
Na quinta do Avenal
Montados nas bicicletas
Íamos pelo Toxofal
Ali na padaria
Na do Carlos padeiro
Ainda madrugada
Adquiríamos o casqueiro
Da primeira fornada
Tomávamos o “Mata-bicho”
A manhã despontava
De bom vinho
A velha cornada
Dizia o caseiro:
Quem se negue, não é homem
Não é nada!...
A seguir iniciava-se a jornada
O caseiro estimulava
A cada nova rodada:
Quem se negue não é homem
Não é nada!...
Mais vinho servido na canada,
O copo feito de corno de boi
Passara a alvorada.

Daniel Costa

10 comentários:

Vanuza Pantaleão disse...

Ah, esse bom vinho de Portugal!
Me deixas até com inveja, Daniel,rsrs.
Teus Poemas têm um movimento e um sabor de vida que pouco vejo nos ourtros. Que Deus o conserve assim, amigo do coração!
Um fulgurante final de semana aí na nossa Lisboa tão acolhedora!!!
Beijos!!!

Marta disse...

Memórias antigas e felizes.....
Em que as conversas corriam facilmente....
Obrigada pelas visitas...
Beijos e abraços
Marta

Vanuza Pantaleão disse...

Tu saboarestes o néctar dos deuses e essa jovialidade eterna ficou impregnada em ti.
Especial amigo,
Te adoro!!!

Jacque disse...

Lindo Poema, vives num lugar mágico, amigo Daniel...

angela disse...

E como terminou essa história amigo?
Um poema delicioso com o amigo e o bom vinho de Portugal.
beijos

Everson Russo disse...

Muito bom sempre esssas reflexões,,,essas lembranças...abraços fraternos meu amigo euma semana cheia de paz.

Let's disse...

Memórias..quem não às tem? bj boa semana

Sonhos De Deus disse...

Olá! Dei uma passadinha por aqui,
só para ver como você estava
e te desejar um ÓTIMO DIA!

Lembre-se, hoje é um dia muito especial,
Melhor que ontem e muito melhor que amanhã,
Hoje você têm a oportunidade de fazer as coisas diferentes.Tenha uma semana com toda sorte de benção,fica com nosso papai!!!

Bom Dia!!!

Everson Russo disse...

Excelente semana pra ti amigo,,,abraços fraternos.

SAM disse...

Querido amigo,

adorei este poema com boas e risonhas lembranças, Daniel!


Carinhoso beijo.