A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

sábado, 11 de junho de 2011

POEMA CRISE NA FINANÇA

executivo

CRISE NA FINANÇA
                                                                   
                           Do mal parece aliança                          
   Sempre assusta a crise
A crise da finança
                                                      Parece não haverá dinheiro
Se algum se tem, deposita-se com confiança
Entra-se no banco, empresta-se
De esperar juros fica a lembrança
Dizem-lhe que deposita
Agora chegou a escassez da finança
A quem convém
Mais uma a quem tirar esperança
Dizem as culpas serem de todos
Como? Se quem depositou teve confiança
Só porque muitos ficam sem dinheiro
Há lamentações, quiça desilusões
A culpa é de alguém, não será do "Primeiro"
Coitado!...
Quem comanda é o financeiro
Tomar medidas para quê
Ele subirá a outro poleiro
Se menos, se deposita
Comanda a malvada
Ainda se paga, à banca, dita
Paga a gestores pantomineiros
Dizem: o patrão ganhou
Distribui somas avultadas de dinheiros
Nada fazem
Recebem avultados lucros, torna-os banqueiros
Mais o Zé é enganado
Criam-se novos poleiros
Exigem pagar a mais senhores gestores
Afluem dinheiros
Sabem explorar os aforradores
Quais mineiros
Cuidam do deles
Gerem bem os seus dinheiros
Na mão uns papéis, uma ilusão
Há crise? Deu o dele
Pode pagar em primeira mão
Vai ele subir a outro poleiro
O pobre esgravata
Onde haja outro dinheiro
Não se lembrou do colchão
De atalaia estava o banqueiro
Tudo dava certo, ali à mão
Isento de culpas, com novo dinheiro
Assina na atrapalhação
Hossana ao nosso "Primeiro"!...

Daniel Costa

12 comentários:

Everson Russo disse...

Esse meu amigo, é o nosso poema do dia a dia, mas nada que não consigamos superar,,,vencer e conseguir caminhando,,,sem crises ao fim,,,abraços fraternos de bom sabado pra ti.

António Gallobar disse...

Ola

É a primeira vez que o visito, parabens pela sua brilhante poesia, gostei muito.

Vou voltar

SAM disse...

Querido amigo,


Verdades em versos!!!


Beijos com carinho e lindo fim de semana, Daniel.

Evanir disse...

Querido Amigo..
Um feliz final de semana para você
Sendo amanhã Dia Dos Namorados
aqui no Brasil.
já estou desde hoje nas visitas e oferecendo
se for de seu agrado o mimo dos namorados esta na postagem.
Sinto muito estar levando colinha.
Estou com tendinite espero ficar bem logo.
Pois,, caso não ficar terei que levar cola ou
deixar de visitar até ficar bem ..
Um lindo Domingo beijos no coração,,Evanir.

Marcia disse...

Como é dificil as crises não é amigo
o povo é que sofre!
te desejo bom fim de semana bjos!

Olhos de mel disse...

Oie meu querido amigo; quando tudo parece estar mal, ainda nos resta a esperança... Que Deus permita uma superar rapidamente tudo isso.
Bom domingo! Beijos

Everson Russo disse...

Um belo domingo pra ti meu amigo e uma semana de muita poesia...abraços fraternos.

Drika disse...

Dan, meu amigo! PAsso aqui para deixar meu caloroso abraço, desejando uma ótima semana...=)
E mais uma vez agradeço de coração seus livros...
Fica com Deus!

lita duarte disse...

Oi, Daniel.

De crises em crises, vamos vivendo.

Beijos.

Everson Russo disse...

Uma bela segunda feira pra ti meu amigo,,,abraços fraternos...

Bandys disse...

Olá Daniel,
Um poema inteligente
e verdadeiro.
E a gente vai levando..
Um beijo pra voce.

Pensador disse...

Preocupa-me a situação de Portugal. Não apenas por conhecer os problemas que a crise financeira pode causar, mas porque, como sempre, infelizmente paga o povo pelo lucro cessante dos poderosos.
Abraços!