A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

quarta-feira, 8 de junho de 2011

POEMA NAMBUANGONGO


IGREJA DE NAMBUANGONGO


FOTOS DO MEU ARQUIVO, O SOLDADO SENTADO
CHAMA-SE DANIEL COSTA

NAMBUANGONGO

Ir a Nambuangongo era como ir à cidade
Nos idos de sessenta e dois e tenra idade
Pela UPA era considerado um reino
Que entretanto, pelo lendário Maçanita
Havia sido retomado, com astúcia e treino
Delimitado pelo rio Lifune,
Por guerrilheiros, pontes destruídas
Tentando cortar avanços, à tropa determinada
A Muxaluando passava uma picada
Entre Vista Alegre e o Lifune, a sua ponte
Ali estava, com a tentativa destruidora ficava
Em Vista Alegre de boas recordações
Tropa de Maçanita, teve ordens, avançava
Depois Nambuangongo retomava
Em Nambuangongo a gente ri depois
Enquanto nas cantinas, se bebericavam
Cucas, em grupos de talvez dez, mais dois
Novidades flutuavam, uma em que os "turras"
Atacaram, furavam tachos
Em Portugal, seriam nurras
Digamos, que pela primeira vez
Um tal, com apodo de Totobola comandava
Ufano da avioneta vociferava
Amigos: mulheres bastantes tinha, até desprezei
Em corridas de automóveis participei
Aqui do alto, as minhas tropas comandarei
Um outro, Tenente-Coronel, fazia espectáculo
Como bobo de qualquer rei
Todas a manhãs fazia preparação física
O risível método consistia em rebolar no chão
Munido de pistola aos tirinhos, seria tisica?
Entre acampamentos, onde havia protecção
Sempre bizarrias de superiores oficiais
Eram horas de liberdade rir e dizer
Olhem os exemplos: vejam os tais!
Em Nambuangongo
Rir inocentemente, não era demais

Daniel Costa


18 comentários:

angela disse...

Vivências que não se esquecem jamais.
Um poema que me lembrou seu livro.
Sensível e honesto.
beijos

lita duarte disse...

Lembranças... outros tempos.

Fotos muito belas, Daniel.

Bjos.

Ma Ferreira disse...

Daniel..essas suas vivencias, nos deram uma aula de história! Parabéns!!
Um grande abraço, da amiga

Ma Ferreira

Evanir disse...

Querido Amigo Daniel..
Quantas saudades e lembranças!!!!
E assim segue a vida tens muita histórias para contar ainda amigo.
Vendo essa foto sua certamente deu saudades de tudo que já viveu.
Amigo você é fantástico.
beijos no coração,,Evanir

Marta disse...

Memórias de vida, de tempos e terras...
Gostei muito das fotos...
Beijos e abraços
Marta

Pensador disse...

Sempre muito interessante ler estas suas vivências, Daniel!

Abraços!

Mariazita disse...

Bom dia, Daniel
Recordações de tempos que, apesar de todos os sustos e temores, tiveram momentos felizes.
Só quem por lá passou lhe dá o devido valor - a solidariedade, o companheirismo, a amizade, até, eram diferentes de quaisquer outras.
Parabéns, fizeste um belo poema.

Continuação de boa semana. Beijinhos

lita duarte disse...

Meu querido amigo, Daniel.

Abraços para ti.:)

Everson Russo disse...

As melhores passagens da vida guardadas na alma,,no canto mais perfeito das recordações do coração...abraços de bom dia pra ti meu amigo.

Bete M. Silva disse...

Boas recordações.

Abraços.

Smareis disse...

Recordações é uma caixinha guardada no ladinho do coração, que é a forma de manter presentes as nostalgias do passado, permitindo sempre a visita da saudade. As fotos estão muito bonitas. Gostei muito. Um abraço!

SAM disse...

Querido amigo,

Que bonita lembrança em versos! A foto do amigo Daniel justifica o interesse feminino nesta época . Belo rapaz, Daniel!

Beijos com carinho

xistosa - (josé torres) disse...

Então aí vai uma Cuca.
Também há Nocal.
Uma grade por dia e 5 (cinco) maços de cigarros Aspirantes, depois... eram os trabalhos da abertura da picada de Zalala para Zala e beneficiação de de Zala a Nambuangongo.
Foi em 1970.
Já não havia "calor" de pólvora.
Matei a fome (até ao fim da vida) de "mangas".
As mais deliciosas que já provei.
Pequenas..., mas como a mulher... pequenas e saborosas.
E o "maboco ou maboque", que, como a liamba, nos deixava entorpecidos.
O sape-sape e a fruta pinha parecidos com a anona.
O caju, tanto o "pimento" (fruto), como a castanha na ponta do mesmo.
E depois o abacaxi e cachos de bananas.
Que riqueza.
Passei bocados complicados (tivemos 23 baixas), mas há coisas que nunca mais esqueceremos e, essas serão as boas.

Um abração e bom fim de semana.

Everson Russo disse...

Um final de semana de muita paz e muita poesia pra ti meu amigo...abraços fraternos...

Bandys disse...

Olá Daniel,

Lembranças cravadas na alma.
Gostei das fotos.
Uma fds de muita luz no seu coração.

Beijos meus

Maria disse...

Amigo Daniel há recordações que ficam gravadas para sempre na nossa memória. LIndo poema.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

Maria Luisa Adães disse...

Daniel

Quando vi a foto do soldado (tão novo) me arrepiei e senti o horror de uma guerra...de qualquer guerra!

Gostei, amigo...não deixe esquecer!

Um abraço,

Maria luísa

Drika disse...

Querido amigo... vir aqui, ler estes versos que fazem parte de sua vida é prestar-he uma homenagem, tão merecida! Vc tem tem essa inocência que o sorriso revela indo a este lugar que você descreve... continuas o mesmo, meu amigo... =)
Grata, muito grata pelos livros que me mandaste... é um pedaço de sua vida que com carinho está aqui comigo, vou ler com todo carinho =)


Um bjo no coração, meu amigo... fica com Deus!