sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

POEMA MOGLI E OS ELEFANTES



MOGLI E OS ELEFANTES  

O poeta e os descantes,
O poeta Júlio Roberto
Mogli e os elefantes
Foi ecólogo concreto
Filósofo como Sócrates
Pregou, no deserto
Lutou como Cervantes
Deixou tudo em aberto
Criou restaurantes, beligerantes
Macrobióticos por perto
Apoiou-os editora avante
A Itau, não foi deserto
Lutas tonitruantes
Inteiramente - Liberto
Grandes e bonitos cartazes
Cartazes de papel; um espanto
Mogli e os elefantes
Poesia vistosa, esperanto
Ideando, efeitos bastantes
Comportamento aberto
Visando ecologias brilhantes
Revelando-se poeta, de razão experto
Mogli e os elefantes
Foi revelação; do poeta Júlio Roberto! 

Daniel Costa

 

 

13 comentários:

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Muito lindo amigo Daniel.
Bjs-Carmen Lúcia.

Jose Torres disse...

Caríssimo amigo Daniel
Que o ano comece com a mesma força do caudal poético com que acabou 2014.
Um 2015 cheio de boas palavras alinhadas e harmónicas que nos diliciem os olhos.
Um abração

Marta Vinhais disse...

Um poema de homenagem...
Perfeito para abrir 2015...
Obrigada pela visita... Tudo de bom para 2015.
Beijos e abraços
Marta

Célia Rangel disse...

Ainda que diante da grandeza de um elefante, vê-se claramente a doçura de uma criança. Belo momento, Daniel!
Abraço.

Marilene Domingues disse...

Querido amigo Daniel,
Passando para deixar o meu carinho e desejar um lindo final de semana e um começo de 2015 pleno de realizações e muita paz.
Beijos com carinho
Marilene

Graça Pires disse...

2015 começa bem com a poesia por aqui.
Que seja o melhor para si...
Beijo.

Nal Pontes disse...

Belo poster, quero desejar a vc um ano promissor rico e abençoado. Feliz 2015

Ana Bailune disse...

oi, Daniel!
Voltando aos poucos, enquanto e internet permite...
Belo poema, e linda imagem! Feliz 2015!

Magia da Inês disse...

✿ه° ·.
Gracioso com uma imensa força poética!

Ótimo domingo! Boa semana!
Beijinhos.

╲\╭┓╱
╭✿ ╯
┗╯\╲

vendedor de ilusão disse...

Daniel, caro amigo poeta!
Maravilhoso..., espetacular poema!

Beatriz Paulistana disse...

Boa tarde amigo Daniel!!!
Linda poesia...me fez lembrar do meu pequeno...quando começou a andar, gostava de andar marchando...estilo os elefantinhos do filme: O Menino Mogli...rsrsrs Muito fofo!!!
Aproveito para lhe desejar um 2015 repleto de bençãos e ótimas realizações sempre!!!
Abraços da Bia!!!

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Olá Daniel, fiquei feliz por sua visita e tão amável comentário em meu blog.Seu " Poema Mogli e os Elefantes," nos dá tantas maneiras de fazermos várias leituras, pois usa de muitas metáforas, as quais nos descreve a mistura do belo, do antigo, do moderno e acima de tudo a força e a inocência. Simplesmente lindo.Convido-o, como escritor que é para fazer uma visita ao meu blog, pois escrevi um texto em homenagem a um amigo escritor. Sua visita será de grande valor. Obrigada! Abraço!

Cia. De Teatro Atemporal disse...

MUITO INTERESSANTE!

Parabéns, Seu Daniel!

Clemente

http://ciaatemporal.blogspot.com.br/