domingo, 11 de janeiro de 2015

POEMA PEIXE - VOADOR



PEIXE - VOADOR 

Passagem do equador,
Marítimo, festa a bordo
Peixe - voador
Cardumes; os recordo
Clima tropical abrasador
Apoquentando como dardo
No diário anotado
Ficou em jeito de moscardo,
Coração acelerado
Zunindo, jeito de petardo
O denodado calor
Aventura de bardo
Mar de ar abrasador
Deuses! Era a bombordo
Homem batalhador
Cumpria sem sentir fardo
Em ocasião de pundonor
Foi assim o resguardo
De inquestionável aceitador
Missão de acordo
Peixe - voador
Na tona do mar, rebordo
Passagem do equador! 

Daniel Costa



 

6 comentários:

Vanuza Pantaleão disse...

Daniel, meu amigo, nesse calorão até eu queria ser um peixe voador. Nunca vi um verão como esse!Abrasador é pouco, está infernal.[risos]
Olha, queria te comunicar o recebimento do teu belíssimo TOP SECRET OLAVO que vou acrescentar com prazer, logo, logo, na lateral do nosso blog.
Já possuo uma incrível coleção da tua Obra que leio e guardo com muito zelo.
Meu querido, se ainda não te desejei, faço-o agora: que possas desfrutar de um lindo 2015 com mais e mais criatividade, paz e saúde.
Beijos! Deus te abençoe!!!

Vanuza Pantaleão disse...

Obrigada pelo incentivo de sempre, amigo!
Lendo melhor seu poema, percebo como tens um conhecimento profundo dos segredos do mar. Isso é fundamental e lindo.
Fotografei a capa do teu livro e já está no blog, você viu?
Abençoado seja o teu dia, Daniel!Bjsss

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Querido, amigo escritor, Daniel.
Tens mesmo o dom da escrita,pois escolhes o tema e discorre sobre ele com muita maestria.
Escrever um poema sobre um peixe e ainda ser voador é coisa de artista como você o é. Respeito- o muito e quem sabe um dia chegarei perto de seus escritos. Grande abraço!

José María Souza Costa disse...

Olá, Daniel Costa.
Que o teu dia de domingo, seja agradável.
Que o Criador, nos brinde, com: Saúde. Paz e Alegria.
E que a família, continue, a ser, o - esteio - dos nossos dias.
Um abraço.

Graça Pires disse...

Ser um peixe voador e sobrevoar os barcos e o mar...
beijo.

Tais Luso disse...

Olá, amigo Daniel, belíssimo poema, dá vontade sim de voar, também.

Quanto ao vídeo abaixo, eu e Pedro casamos sob a canção dessa cantora ímpar, o nome da música era "Dio, como ti amo". Lembras? Naturalmente ela, como nós, tínhamos outra idade... (rss)

Beijo, querido amigo.