sexta-feira, 15 de abril de 2016

POEMA QUANDO EU FUI CONSERTADOR DE LOIÇA DE BARRO



QUANDO EU FUI CONSERTADOR DE LOIÇA DE BARRO
 
 
Parecerá interessante e bizarro
A imaginação de ganhar dinheiro
Fui consertador de loiça de barro
Necessidade de fazer mealheiro
Com necessidades em casa esbarro,
Ainda criança, mental archeiro
Antes, fabriquei bem, sem erro,
Necessárias peças, como cavalheiro,
Fabriquei brocas de aço, para aforro
Unir cacos por gatos, sem conselheiro
A brocar, esburacava como um zorro
 Colocava peças de arame por inteiro
Previamente, achatadas, lá no bairro,
As pontas dobrava - como engenheiro
Depois, argamassa de socorro,
 Branca cal, trabalho de joalheiro!
Utensílio vedado, sem jorro
Eis como ganhei como garimpeiro,
Fui consertador de loiça de barro,
Sendo consertador tarimbeiro.
 
Daniel Costa
 

10 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Caramba! Vc já foi tudo! Adorei conhecê-lo um pouco mais. Belo poema.
Beijo e bom dia*

Pedro Luso disse...

Daniel,
Aqui sempre encontro bons poemas, como este. É sempre uma agradável leitura.
Parabéns.
Um abraço.

✿ chica disse...

Que legal como tu contas os casos, poeticamente,Daniel! Adorei! abração,chica

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Adorei ler sobre você e seu trabalho e parabéns pela imagem da nossa linda atriz
Paola Oliveira.
Bjs Daniel e um ótimo final de semana.
Carmen Lúcia.

Ivone disse...

Que lindo isso, conhecendo cada um dos seus belos ofícios, uma vez ouvi alguém dizer que, na vida para se viver bem é preciso ter muitos ofícios, quanto mais se aprende melhor e aqui amo conhecer todos eles que nos conta em belos versos rimados repletos de poesia!
Abraços apertados amigo Daniel!

MARILENE disse...

Daniel, sua vida nos apresenta experiências riquíssimas. Sempre me surpreendo com os caminhos pelos quais já passou. E hoje faz deles versos, enriquecendo-os ainda mais. Abraço.

Graça Pires disse...

Agora é "oleiro" das palavras...
Beijo.

Mariazita disse...

Meu querido amigo Daniel
Tantas foram as tuas profissões que te deram toda essa riqueza de vida!
E é exactamente toda essa experiência que te fornece o material com o qual vais construindo, um a um, todos os poemas que constituem a tua obra poética.
Este é mais um a juntar a tantos outros óptimos poemas.
Gostei imenso, assim como da belíssima foto que o encima.

Desejo uma semana muito feliz.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS


Marta Vinhais disse...

Uma vida cheia, Daniel... Vivida intensamente...
Gostei muito...
Beijos e abraços
Marta

Blog da Gigi disse...

Lindo!!!!!!!!!!!! Ótimo dia!!!!!!!!!!! Beijos