sábado, 7 de fevereiro de 2009

poema

DESILUSÃO ALEGRIA
Amor e paixão
São alegria, não em vão
A ser vividos
Envoltos em solidão
Outro tanto se dará
Com alguma desilusão
O mesmo com desaires
Ou sofrimentos de coração
Tudo interregnos!
Até que chega a alegria
Devemos brandir tal magia
Suscitará invejas
Acompanhada de maldição
Que importa?
Uma dose de loucura
O optimismo sempre presente
A desarmar a má intenção
Portadores de inveja jamais vencerão
Para aprender algo
Virados não estão
Infernizados de invejas
Infelizes morrerão

Daniel Costa

11 comentários:

mariam disse...

Daniel,

belo e realístico poema!
gostei de ler e (re)ler.

bom Domingo
um sorriso :)
mariam

Val Du disse...

Que poema lindo e muito verdadeiro.

Beijos

xistosa - (josé torres) disse...

Alegrias e das maiores, tanto que são avassaladoras.
Por isso é que cada um segue o seu coração.
Ou será de outro qualquer lado que vem a alegria?

Profundamente, amemos a magia da vida.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Como sempre, Daniel, o seu poema é muito bonito. Gosto muito do ritmo, é quase uma dança. Poucos poetas conseguem fazer isso. Quanto aos invejosos, eles somem porque são fracos. Estou tão nervosa desde ontem, não sei o que tenho. Acho que a minha taxa de açúcar no sangue está alta e a pressão subiu, sou diabética. Ma deixemos disso.
Amigo:
Postei no Galeria. Gostaria que vc fosse apreciar o meu post e que deixasse a sua opinião.
Um abraço,
Renata
PS: Tenho mais um Blog, o Poemas da Renata, em que só publico poemas meus:
http://poemas-renata.blogspot.com
Gostaria que o conhecesse. Mas vá primeiro ao Galeria, pois me deu tanto trabalho fazer o post que quase joguei o Pc pela janela.

SAM disse...

Tão bonito quanto verdadeiro, Daniel!


Beijos, talentoso amigo!

Ana Martins disse...

Caro Daniel,
quanta verdade num só poema!!!!

Muito bom!

Beijinhos,
Ana Martins

Sonia Schmorantz disse...

Não só o amor, mas a felicidade de uns causa sempre um mal estar ou um pouco de inveja em outros...
é só nao perder a magia, o verdadeiro foco
um abraço e boa semana

Carla disse...

que tenhas razão e a inveja nunca vença o amor
beijos

rouxinol de Bernardim disse...

a classe de uma poesia simples, directa, cativante!

Marta Vasil disse...

"Portadores de inveja jamais vencerão
Para aprender algo
Virados não estão
Infernizados de invejas
Infelizes morrerão"

Soberba e verdadeira realidade a dar força a este poema!

Um abraço

MV

ANA DINIZ disse...

Anjo Daniel.

Já dizia Jesus: "Orai por teus inimigos".

Assim é, irmão meu, o princípio do Bem. Pois não é que toda idéia nova há-de sofrer adversidade, resistência e combate? O amor e a paixão constróem atmosferas de renovação, instintos de liberdade e beleza. Sentimentos alheios negativos visam roubar para si aquilo que os seus agentes se sentem incapazes de construir para si mesmos, pequeninos demais, rastejantes, à sombra do amor. Ouçamos o Mestre.


Um beijo muito carinhoso, a ti, grande amigo.

Ana