quarta-feira, 15 de abril de 2009

poema


LOUCURA

Dizem que sou louco
Dizem
Que me importo
Convivo feliz com a loucura
Amo o mundo
Amo a ternura
Esse manto de brandura
Afastando sofreguidão
Não…
Não vivo num universo
De ilusão
Sei que muitos choram
Porque não têm pão
Encolhem ombros, que mansidão!
Será hipertensão?
Doçura, remédio na escassez!
Deixem-me ser louco
Digam-me que os grandes
Se preocupam um pouco
Apelo à humanidade
Enquanto justiça do alto espero
Esperar humildade e candura
Dos grandes que apenas almejam
Fazer figura
Fazer da justiça bravura
Bendita loucura
A denunciar um mundo de loucos
Fingindo que pensam
Muitas promessas
Para muito arrecadar
Depois muito a poucos dar
Oh loucura!
Olhai a robustez
A dos loucos de vez

Daniel Costa

17 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Bom dia, Daniel!
Bela censura em forma de poema. Você é um poeta e tanto. Adorei.
Um beijo,
Renata

Ana Martins disse...

Caro Daniel,
"Dizem que sou louco
Dizem
Que me importo
Convivo feliz com a loucura
Amo o mundo
Amo a ternura
Esse manto de brandura..."

Totalmente rendida a tão profundo e belo poema!
Parabéns, beijinhos.

Roderick disse...

É bom ter um pouco de loucura.

Sonia Schmorantz disse...

UM DIA DE LOUCURA
( Ou de Sanidade)

Um dia para pegar um ônibus sem destino certo.
Para abolir qualquer relógio, inclusive o relógio-ponto.
Para dizer - Eu Te Amo - para aquela pessoa que você adora secretamente, temendo uma rejeição.
Para fazer de conta que não existe cobrança, culpa ou medo, em nenhuma forma de manifestação.
Para não ouvir a voz de um falso deus inclemente que lhe foi imposto e para constestar as questionáveis leis dos homens.
Para reconhecer que você está cansado de ser politicamente correto, exímio trabalhador, pai ou mãe exemplar, cidadão ou cidadã de ficha limpa, sem mácula alguma que lhe possam imputar.
Para dizer um basta, alto e bom som às pessoas e situações que por anos a fio, estão a lhe cercear.
Para não pensar nas contas no fim do mes e nem nos malabarismos que você faz para prover e pagar.
Para reconhecer que ter filhos é uma bênção, mas criá-los a contento, é um oneroso e complicado dever.
Para admitir que a vida está passando muito depressa e que às vezes você tem muito medo de morrer.
Para descobrir que você virou um náufrago, meteu-se numa camisa de onze varas e que, na verdade, não teve outra escolha, se quisesse sobreviver.
Para lembrar que há muito tempo você não faz nada que lhe dá prazer, não porque não queira, mas porque muito mais alto, lhe fala o dever.
Para perceber que sua lenda pessoal é incompatível com os compromissos assumidos e que você não poderá seguí-la sem que outros venham a sofrer.
Para chorar por tudo aquilo que você quis que fôsse, mas que infelizmente não pode ser.
E se você fizer tudo isto, por certo vão lhe taxar de louco, mas antes que você enlouqueça de vez, permita-se um dia de trégua.
Feche para balanço, passe sua vida a limpo.
Jogue fora dos arquivos e dos armários internos, tudo que você puder jogar.
Esvazie-se, solte-se, aquiete-se e creia ...
é neste exato momento que a Suprema Força do Universo poderá lhe ajudar.
No dia seguinte retome o seu trajeto serenamente, porque haverá anjos no seu caminhar e a mão amorosa de Deus a lhe sustentar.

- Fátima Irene Pinto -
No livro - Ecos da Alma

Abraços Daniel, gosto que vives os teus poemas.
Um abraço

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Daniel:
Postei no Galeria A Dama das Camélias, tudo está um pouco diferente. Conto com vc.
Um beijo,
Renata
PS: Há novidades também no Feminina

SAM disse...

Sublime! Mundo/ternura/brandura....Belas palavras Daniel!

Beijos

Laura disse...

Loucos são eles, os falsários que trairam a Pátria..Já não há terra, não há Pátria amada, não há nada...as dividas o Povo paga, os lucros levam-nos eles, mas que insanidade bem mais louca do que a loucura que tu apregoas...Beijinhos meus e deix alá..Deus não dorme..laura.

poetaeusou . . . disse...

*
eu sou louco
e a loucura
sabe-me a pouco,
e fico ouco
se não treslouco,
,
um abraço,
,
*

Bandys disse...

Daniel,
Os poetas saõ loucos! E isso é que da a graça neles e em voce além disso é bastante observador.
Adorei voce ter visto o detalhe de ser rosa e branco meu post.
São os temas que mais gosto alem da loucura paz e amor.

Beijos e uma quinta de muita paz

Lucy Lordelo disse...

Este poema me fez lembrar uma música: "Dizem q sou louco... mas louco é quem me diz q não é feliz, eu sou feliz."
Lindo poema, como sempre.
Um grande abraço.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

É preciso muito talento para conseguir fazer um bela poesia política. Poetas como cidadãos devem usar do dom da palavra para também censurar o que de errado vêem.
Um abraço
Eduardo Poisl

Val Du disse...

Oi, Daniel.
Que poema! Um desabafo, um grito.
Adorei suas palavras.

Um beijo.

Olhos de mel disse...

Daniel querido, quem pode nesse mundo dizer que é completamente são? Todos temos um pouco de loucura e acho muito bom. Porque em nossas loucuras, amamos infinitamente, sorrimos feito crianças, vivemos nossos sonhos...
Assisti uma peça um dia, que chamava-se: Só os loucos dizem a verdade. E acho bem assim. Porque não existe censura na loucura. E para aguentar tanta enrolada, tanta mentira, só mesmo sendo louco.
Bom fim de semana! Beijos

Laura disse...

Loucos somos todos, não se diz que de sábio e d elouco todos temos um pouco? pois, vamos andando e vendo se a loucura demora a chegar... Um beijinho.laura.

Mariazita disse...

Todos os grandes "pensadores" desejam que os seus amigos tenham uma certa dose de loucura.
E o povo sábio diz que "de médico e louco todos temos um pouco".
Faz parte da vida, e, nas tuas mãos, deu origem a um lindo poema.
Parabéns.
Obrigada pela visita aos Lírios.

Beijinhos
Mariazita

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Daniel.

No mundo de hoje é necessário ser louco. Palavras como ternura, brandura, candura desapareceram assim como honestidade, humildade, justiça. São tantos os absurdos que só mesmo sendo MUITO louco! :-)

Adorei essa revolta!

*****


"Amigos são como o vento:
às vezes perto, outras longe,
mas eternos em nossos corações."


BOM FINAL DE SEMANA!

♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥



http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________

Sonia Schmorantz disse...

Às vezes é preciso ter um dia de loucura, ir contra os relógios, as obrigações, os governos, as guerras...para ter ao menos um pouco de sensatez num mundo que está muito mais louco.
Um belo poema!
Obrigado também pelas visitas e pelo carinho enquanto passei por momentos de aflição. Passado agora estes dias de consumição, volto a ter o prazer de ler os amigos e a procurar divulgar boas poesias.
Um abraço e um maravilhoso final de semana.