A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

poema



COMENDADORES

Comendador
Não é um qualquer
Será um senhor
Até pode ser uma mulher
O título fará furor
Afinal no dia de Camões
Foi o Presidente da República
A investi-lo do título de Comendador
Neste mundo de ilusões
O povo diz de alguns
Terem sido burlões
Que importa

Do pensamento serem anões
Se lhes foi atribuído o título
Em dez de Junho
Dia de Luiz Vaz de Camões
Há tanta gente assim importante?
Se o País desliza para a penúria
A cada instante!
Comendador de número
Importante para certos senhores
Não reparam
Que se banalizam feitos de pesquisadores
Atribuindo-se a Comenda
A muitos em paga de favores
Será que a justiça
Não tem pudores?
Banaliza quem tem mérito
Em prol de enganosos louvores!

Daniel Costa

9 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Bom dia, querido amigo!
O seu poema reflete uma realidade que não é só a do seu país, mas é a do meu também, embora aqui não haja comendadores. Mas há os seus "equivalentes". Nem preciso dizer que adorei, pois?
Talvez vc se tenha chocado, entristecido até, ao ver o meu poema no EU, E DAÍ? na sua costumeira visita matinal, de que já sou "dependente".
Mas hj me levantei bem, fiz e publiquei um poema otimista, e em nosso Blog publiquei um poema da minha Tia Ester, portuguesinha linda, e grande poetisa. Gostaria que apreciasse ambos, meu amigo.
Faça isso, às vezes também eu venho ao seu encontro mais de uma vez por dia...
Beijos, e o meu carinho,

Andresa disse...

Boa tarte amigo Daniel

Muito realista seu poema, como um comendador mereces uma medalha por tão lindo feitio.

Um grande abraço
Andresa Araujo

Desnuda disse...

Muito bem, Daniel!!! Finalmente tive o prazer de ler esta verdade. Esta ilusão realista que abrange também os " equivalentes", como disse a amiga Renata. Mas há comendadores aqui no Brasil e na minha cidade, inclusive. Embora a alguns anos não ouça mais falar em novos... Belo poema! Beijos

Ana Martins disse...

Aplaudo este poema!!!!
Muito real e verdadeiro!

Estou um pouco ausente mas espero conseguir regressar com a mesma assiduidade que tinha até finais de Agosto.

Beijinhos,
Ana Martins

Whispers disse...

Querido Daniel!
Teus poemas são pedaços de vida, são verdades escondidas,são sentimentos são emoções
Muito bonito todos eles
Beijos mil
Whispers

Jacque disse...

Tenho um selinho para você no ARCO - IRIS ENCANTADO.

Beijo.

Jacque

Marta Vasil disse...

Uma pausa nas férias... e apenas de passagem para desejar aos meus amigos um óptimo fim de semana.

beijinho

angel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
angel disse...

Angel disse...
Vou te contar uma história que até parece piada, mas é verdade.
Tínhamos em nossa cidade um senhor que tinha o título de comendador. Adorava fazer discursos, porém não tinha muita capacidade para fazê-los, assim encomendava a um seu amigo e, na hora, os lia como se fora ele o autor.
Um belo dia, porém, nosso escritor, depois de algumas citações quis deixar um pouco ao improviso do leitor(no caso o querido comendador) e escreve ETC. Veja só que o título de comendador de nada adiantou pois nosso vereador não sabia o significado da abreviação ETC e, ao invés de acrescentar outras coisas relativas ao fato, leu simplesmente eteque eteque eteque.
Foi um riso geral e até hoje, muitos anos depois, ainda serve de motivo de piada.
De que servem as honrarias quando o título é comprado, como se fazia muito aqui no Brasil de antigamente.
Abraço
Angel