A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

sábado, 10 de abril de 2010

Poema


Palácio dos Machadinhos
Madragoa - Lisboa

Centro Comerciaal Colombo - Lisboa
 Um dos maiores da Europa 



"Maria da Graça
És uma flor de alegria
Teu nome foi chalaça
Devias ser só Maria"

MARIA DA GRAÇA

 No dia dez de Abril no de S. Ezequiel

Nasceu uma mulher azougada
Porém fiel
Nasceu no centro de Lisboa
Viveu, morou
Perto da Madragoa
Viveu sempre na capital
Sempre em Lisboa
Donde partiram afinal
As caravelas que engrandeceram
O País que é Portugal
Maria da Graça tem por perto
Um dos maiores europeus centros comerciais
O Colombo que está em Lisboa e é por certo
Com grandes ruas e praças interiores
Onde passa a alfacinha fina flor
Onde esvoaçam as belas exibindo glamoures
À tardinha passeiam por ali
Podem observar-se amores
É ali que Maria da Graça se vai abastecer
Um pouco a andar a pé
Viver e trazer de tudo para a dispensa encher
Um transporte irá a casa
Levar o que lhe dará prazer
Cantará como a cigarra
Como a formiguinha armazena com que viver
Faz a sua vida social
Aprecia conviver
Bastante vida faz nesse centro monumental

Daniel Costa

13 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo! E para essa Maria da Graça, formiga laboriosa, que contribui, e fica quietinha, eu ofereço:

Que não sejam tuas belas
pupilas, na forma, estrelas
bem pode ser.
mas que na claridade
não tenham certa deidade,
não pode ser.

Que a boca celestial
não seja o próprio coral,
bem pode ser.
mas que não exceda a rosa
em ser rubra e cheirosa,
não pode ser.

Que não seja o branco peito
de neve ou cristais feito,
bem pode ser;
mas que não exceda a alvura
dos cristais e neve pura,
não pode ser.

Que não seja Apolo, sol
anjo puro e rouxinol,
bem pode ser;
mas que dos anjos não tenha
só o que aos anjos convenha
não pode ser.

Que não sejam açucenas
as veias e as mãos serenas,
bem pode ser;
mas que nelas não se vejam
quantas graças se desejam,

não pode ser.



Letra para cantar


Lope de Vega (1562-1635)



Trad. cometida pela Renata

Beijos, Maria Da Graça, que bom que vc é assim!
Beijos, Daniel, que graças a Deus está entre nós!

Estou cansada, mas nada me custa dar um pulo aqui, e publicar em todos os blogs.

Mariazita disse...

Olá, Daniel
Não sei qual a Maria da Graça a que te referes... Será a cançonetista portuguesa, do tempo do "Pátio das Cantigas"? Provavelmente não... A foto está desfocada, não dá para adivinhar...
Seja ela quem for...mereceu de ti um lindo poema.
Parabéns!

Beijinhos

Fernanda disse...

Querido amigo Daniel,

A Maria da Graça é mesmo uma graça e não só.
Formiguinha laboriosa que trata de se abastecer.

Parabéns para ela por ter sido a eleita da semana.
Parabéns pelo belo poema.

Beijinhos

angela disse...

Lindo poema e a homenageada meree.
beijo

SAM disse...

Querido amigo,

não poderia ser mais belo este poema a quem de fato o merece: Maria da Graça! E o amigo narra tão bem e docemente todas as aventuras da graciosa dama! Parabéns, Maria da Graça e ao poeta! Deus os abençõe.

Carinhoso beijo e linda semana, amigo

Maria Bonfá disse...

OI QUERIDO. ESTOU DE VOLTA.. AGRADEÇO DE CORAÇÃO SEUS VOTOS DE MELHORAS. ESTOU BEM GRAÇAS A DEUS.. PARABENS POR ESTA LINDA HOMENAGEM QUE FIZESTE.. VC É UM ENCANTO MESMO.. BEIJÃO

lita duarte disse...

Maria da graça és mesmo uma flor.

Bom dia Daniel e bom domingo.

Que poema encantador.

Beijos.

Everson Russo disse...

Mais uma belissima homenagem, palavras de carinho, poesia que leva a paz,,,uma bela semana pra ti amigo...forte e fraterno abraço.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marta disse...

Olá, Daniel, bom dia...
Como sempre, um poema/homenagem perfeita.
Obrigada pela visita e pelo comentário. Já te enviei um mail, mas fica aqui o meu endereço de mail: martavinhais@gmail.com.
Beijos e abraços
Marta

Everson Russo disse...

Um forte e fraterno abraço ao amigo pra desejar uma belissima semana de muita paz ...

Mariazita disse...

Pois é, meu amigo...
Como dizia o outro: há mais Marias na terra...
Sei que me perdoas a confusão (que não chegou bem a ser, apenas fiz a pergunta...); agora tenho que te dizer:
Por muito que eu goste da "outra" esta Maria da Graça é mais merecedora da TUA homenagem :)
Para ela um beijinho especial, que o merece por te tratar tão bem :))))

Beijinhos para ti, também...

Mariazita disse...

Mau!...
Acabei de comentar e o comentário desapareceu!!! Que coisa tão estranha!
Vou sair daqui e volto mais logo, a ver se o comentário que fiz aparece...
Até logo. Beijinhos