terça-feira, 20 de abril de 2010

Poema


EMOÇÕES

Das mais variadas sensações
É composto o nosso mundo
Ocorrem muitas emoções
Afastemos tristezas, venham alegrias
Vivamos na sensação de aventura
Façamos uma festa de cada dia
Que o nosso trabalho não seja escolho
Antes atalho rumo à folia
Cultivemos fortes emoções
Pitadas de sana loucura
Arrais de sonhos e puras ilusões
Lutemos e amemos o semelhante
Lutemos, ajudemos a sanar tensões
Neste mundo louco
Onde reinam imensas confusões
Propositadamente criadas
A semear um mundo de emoções
Para muitos beneficiarem
Beneficiarem das confusões
Demonstremos firmeza
Com o calor das nossas emoções
Não aceitemos promessas
Dum mundo desvairado e de falsas ilusões
Apresentadas como airosas
A enganar multidões

Daniel Costa

16 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindoooooooooooo emocionaaaaaaaaaaaa
chorooooooooooooooooooo
Beijos, querido!

Parei, mas vim porque por você

Fui passear no Jardim Celeste

Giroflê, giroflá.

Fui passear no Jardim Celeste,

Para te encontrar...



O que foste fazer lá ?

Giroflê, giroflá.

O que foste fazer lá ?

Para te encontrar...





Eu faria o sinal da cruz

Giroflê, giroflá.

Eu faria o sinal da cruz

Para te encontrar...

Muito obrigada, meu Anjo.
Não vou mais publicar hoje.
+ Beijos
Até já
Renata

Desnuda disse...

Querido amigo,

quanta verdade neste belo poema! E ainda mais comovente por saber que estas verdades não são palavras vãs, mas verdadeiras em toda plenitude no seu SER. Uma pessoa de caráter jamais tem propósitos contrários a natureza Divina. Seja em pensamento, seja em ação ou palavras. A ação é o movimento das palavras oriundas dos bons pensamentos da árvore das emoções.

Carinhoso beijo, Daniel!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Desculpa, querido Daniel, mas eu preciso te confessar que hoje eu acordei, com vontade de te ver... de te ver...
Foi uma noite longa, mas logo estaremos em algum lugar...
Aonde ninguém possa nos encontrar...
Olho o céu azul, estamos prontos para cair na estrada...
Sempre na linha do horizonte, em direção ao sol...
Só penso em te encontrar,
Eu preciso te tirar do sério,
E desvendar os teus mistérios...
Hoje eu acordei com vontade de esquecer.... de esquecer
Todas as preocupações e ir depressa para algum lugar....
Aonde o tempo pareça não existir...
Olho o céu azul, estamos prontos pra viver um dia belo...
Sempre na linha do horizonte, em direção ao sol...
Só penso em te encontrar,
Eu preciso te tirar do sério,
E desvendar os teus mistérios...

Eu precico te tirar do sério + vem andar comigo
reabri este blog, e deixo o convite para que conheças. Nem que seja só pra espiar.
http://wwwrenatacordeiro.blogspot.com/


Beijos, meu Anjo!
Tudo de bom e muito obrigada sempre!

rosa-branca disse...

Olá amigo, tantas verdades num só poema. Beijos

Fernanda disse...

Querido an«maigo Daniel,

Desculpa se tenho estado mais ausente.
Para além de mais trabalho surgiu-me uma conjuntivite, que me atrapalha um pouco.

Belo como sempre o teu poema.
Quanta verdade está aqui contida.

Obrigada amigo,

Beijinhos

Pérola disse...

Boa noite amado.
Amei a sua postagem,tu escreves muito bem meu querido.
Relata a desorganização profunda em q nosso mundo vive poéticamente, além de ligar o fundamento do q é necessário para se viver bem.
Parabéns meu querido.
Um beijo grannnnnnnnnnnde.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Boa noite, querido!
Durma muito bem.
Beijosssssssss

Everson Russo disse...

Vevemos e nos alimentamos dessas emoções e sensações da vida,,,das passagens e acontecimentos....abraços fraternos amigo e um belo dia pra ti.

Mariazita disse...

Olá, Daniel
O teu poema quase parece um grito de alerta para os desvarios que o Homem comete diariamente.
Ao fazê-lo não só se torna infeliz como espalha infelicidade ao seu redor.
É preciso, é urgente, começar a aprender a viver, e neste poema tu dizes-nos como o fazer.
Muito bom!!!

Beijinhos

Felina Mulher disse...

Tantas emoçoes são descitas aqui, e cada uma sentida de uma maneira muito especial.Mas vc é especial.


Um grande beijo.

Olhos de mel disse...

Meu querido amigo; realmente a formatação eu quem faço. Porque acho que as imagens e musicas de fundo teem que vir da alma, conforme o que escrevo. Pode até não ficar 100 %, mas precisa ter sentimento, desde a letra, até imagens e musicas. Porque sem isso, não terá sido feito por mim.
Obrigada meu querido, pelo carinho de sempre! Ando com dificuldades de ir no blog, pelo tempo curto, mas sempre que posso deixo alguma coisa por lá.
Como sempre suas prosas poéticas, trazem emoção, carinho e realidade. E eu gosto muito!
Beijos

lita duarte disse...

Oi, Daniel.
Que bonito poema.

Beijos.

Sonia Schmorantz disse...

Achei especialmente bonito este teu poema!
abraço

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Muito obrigada por todo o carinho e consideração, Daniel querido, especialmente hoje, pois não vou lá muito bem.
Beijossssssssssss

*************


*Meu amor é simplesmente amor - nem mais nem menos. Não posso conceber como amar menos. Eu tentei! Porém, envergonho-me de dizer-lhes que fracassei continuamente por toda a minha vida. Não fui capaz de amar menos, e nem posso amar mais. "Mais" e "menos" são palavras que não pertencem ao reino espiritual. Elas pertencem ao mundo da matéria.A palavra "matéria" vem de uma raiz sânscrita,matra. Significa "aquilo que pode ser medido". Aquillo que pode ser medido não é o meu amor. Aquilo que não pode ser medido, aquilo que não pode ser mais ou menos, aquilo que é para você compartilhar...Porque toda esta existência é feita da substância chamada amor. Quando você compreende sua realidade, você compreende em miniatura a realidade de toda a existência - ela é feita da matéria chamada amor. Estamos vivendo num oceano de amor, sem nos dar conta.*
Osho-Escuta.

+ Beijos
Bom dia!

Maria Luisa Adães disse...

Daniel

Assim o vou chamar.
Como diz:

vivamos na sensação de alegria, aventura, festas, poesia.
Amemos nosso próximo como a nós mesmos.

Afastemo-nos, dentro do possível, das falsas ilusões, dos falsos destinos, colocados a nossos pés e nos quais acreditamos.
Isso nos traz nostalgia
e desenganos.

Amei seu poema, sua verdade subtil e terna.

Adorei encontrá-lo e ao seu comments, (lindo) ao meu poema
"Clarões".
Cá está o "daniel milagre" e lhe
digo, eu acredito em milagres e a
Vida é um milagre.

Com ternura, agradeço.

Maria Luísa Adães

Everson Russo disse...

Trazendo meu abraço fraterno de amizade e desejando ao amigo uma belissima quinta feira....