domingo, 7 de dezembro de 2008

poema

PRESSA DE VIVER

Tenho pressa de viver
A um oitavo de década
Na segunda encarnação
Da primeira, nada arrepende
Recuperei a pressa de viver
Pois então!
Que hei-de fazer?
Se tenho pressa de viver?
Reparo que ainda estão
A fazer labiríntica gestão
Não acabaram os “boys”
Pois então
A segunda encarnação
Será mais curta
Porque tem de ser
Tenho pressa de viver
Traduz empurrar
O natural acto de morrer
Naturalmente é fazer jus
Ao ditado que diz:
“Deitar cedo e cedo erguer
Dá saúde e faz crescer”
Ou seja alargar o tempo
Nesta encarnação também uso
Tenho pressa de viver
Não ao desuso
Quem vai, com desejo de morrer
Deixo passar, quero viver
Abrir as mãos e dizer
Deixem-me, estou a fazer!
Tenho pressa de viver
Quero recordar
Os meus três anitos
Da tia que então feneceu
Da miúda, que de mãozinha dada
A subir a Rua me acompanhava
Recordo o desgosto
Porque logo morreu
Sempre com pressa de viver
Fiquei eu!...

Daniel Costa

8 comentários:

Mariana disse...

Comentei no outro, agora já arrumei aqui.
Um beijo e ótimo domingo.

Quase Trinta disse...

Pressa de viver... intensamente, loucamente e apaixonadamente.

ANA DINIZ disse...

Viver intensamente, seria essa a "pressa de viver"? Viver muito, não se importando com o tempo; fazer muitas coisas ao mesmo tempo; recurperar o tempo perdido; não querer perder tempo... E ver as coisas passarem... Não olhar para os outros, e depois perdê-los, valorizá-los pela ausência nesta encarnação.

Daniel, todos temos pressa... Corremos todos para alguma direção. Alguns mesmo sem direção. Mas a vida nos move, nos comove e nos dá a mão.

Beijos, precioso amigo.

Ana

mariam disse...

Daniel,
belo poema, e os infra idem idem idem ...
pois eu, prefiro a calma nas esperas, nos momentos, nas anseios, no viver! difícil isto, eu sei, mas tento!

um grande abraço
e um sorriso :)

mariam

xistosa - (josé torres) disse...

Então não tenha pressa de viver.

"Doucement" !!!

Gosto de saborear.
O prazer é mesmo assim, mastigar muito bem e sentir no palato o sabor da vida ...

Eu compreendo-o.
Quer rapidamente uma nova reencarnação.
A vida que vivemos é rápida mas traiçoeira.
Mas bom mesmo é viver aqui e agora e MUITO MAIS IMPORTANTE:
Saborear a vida!

Um bom fim de semana.

Ana Martins disse...

Belíssimo poema.
Viver assim intensamente e aproveitar o que de mais belo a vida tem.

Beijinhos

Laura disse...

Qual pressa qual quê!...
Amanha ai o pensamento que na nossa idade queremos é recuar... a pressa tem lá os eu tempo, no devido tempo!. Beijinhos d alaura..

Bandys disse...

Que voce fique sempre...
Vi que voce esta comoutros blogs vou la dar uma olhadinha, rsrs


beijos