A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

poema

VILA VIÇOSA

Na princesa do Alentejo
Apenas uma vez passei
Perto da vila dos mármores
Depois bastante viajei
Foi berço de Florbela
Da Espanca, da poetisa
Que ali não homenageei
Em Borba, em Terrugem
No mesmo dia passei
Talvez por isso, pela beleza
Pelos mármores,
Que a outra Terrugem
Junto a Sintra tem
A Vila Viçosa
Apelidam de a Sintra
A Sintra do Alentejo também
Ainda era menor, o que tem?
Fizera vinte anos
Sem sentidos
Transportaram-me ao hospital
O de Elvas
O Militar Principal
Viajava individual
O majestoso palácio
Dos Duques de Bragança apreciei
As amargas e bonitas laranjas
Laranjeiras não esquecerei
Porém!...
Florbela Espanca?
Que existira, nem sabia
Por isso não me curvei
Aos deuses e às musas
Perdão, sempre pedirei

Daniel Costa


NOTA: este poema feito propositadamente para participar, gostosamente, numa blogagem colectiva no blogue – eterna apaixonada – que propunha, associando-se ao blogue – interlúdio, a propósito do aniversário da morte de Florbela Espanca, que curiosamente, é a mesma do seu nascimento. Ocorrem a 8 de Dezembro, dia de Nossa Senhora da Conceição, que em 1466, o Rei D. João IV consagrou, como Padroeira de Portugal.
Actualmente o dia é feriado nacional.
Outra curiosidade é o número desusado de bloguistas, do pais irmão que assinalaram a efeméride da poetisa alentejana
Deixo link da bloguer brasileira:

http://www.blogger.com/profile/11761112246881130491

Digo-vos, que vale a pena conhecer as propostas do blogue.

Aproveito para chamar a atenção, que o blogue – daniel milagre, passou a ser só de poesia, Sendo os outros, todos com trabalhos da minha lavra, dispostos, cada um em seu departamento, conforme nomenclatura.

Deixo a minha gratidão:

Daniel Costa

18 comentários:

vero disse...

Olá meu amigo, o teu blogue é paragem obrigatória para mim :)

Venho sempre ler algo novo e como sempre saio com um sorriso, uma vez mais gostei do teu poema!!!

Beijinhos

poetaeusou . . . disse...

*
vila viçosa,
espanca,
e padroeira de portugal,
,
motivos que bastam,
para um valioso poste,
parabens,
,
um abraço,
,
*

EternaApaixonada disse...

*****

Que bom ler seu comentário e ver sua decisão de postar o seu poema aqui!
E adorei a idéia do blog de poemas!
Grande abraço e ótima noite!

*****

xistosa - (josé torres) disse...

Amigo Daniel

Já sabe que gosto de deixar um pouco de "veneno".
Gostei do poema, mas esperava que se referisse a Borba.
Melhor ainda, ao Borba, um "Visconde de Borba", não o Reserva, que faz mal à carteira, mas ao de 2007, a bom preço e paladar.
Florbela Espanca nunca foi compreendida nem compreendeu a vida.
Como não me canso de a ler ...

NAELA disse...

Lindo Poema Daniel!
Alias so a homenagem em si embeleza mais os versos sentidos
Beijo doce

FERNANDA & ASTROLOGIA disse...

Olá querido Daniel, foi um prazer enorme descobrir o teu lindo blogue, uma poesia magnífica... Daquelas que nos chega ao coração... Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

P.S.- Como gostas de poesia gostava que visitasses o meu outro Blogue;

Fernanda & Poemas

fernananda55.blogspot.com

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Vila Viçosa, terra de Florbela ESpanca, que conheço, tão bem retrata no seu poema.
Querido:
Publiquei no Galeria. Eu o espero.
Um beijo,
Renata

Líria disse...

O seu blog é muito bonito.
Sei que costuma visitar o blog “A Casa da Mariquinhas”.
A Mariazita é minha colaboradora, assim como a Paula.
Gostaria de receber a sua visita no meu blog, que “nasceu “ no dia 1 deste mês.
Parabéns pelo seu blog. É muito bonito.
Bjs
Líria

Vivian disse...

...bom dia, poeta!

gosto de te ler,
porque sinto uma alma
tranquila em seus versos.

muahhhhhh

jo ra tone disse...

Interessante
como escreves cada passo, do caminho da vida, também com conteúdo muito histórico.

Abraço

Iana disse...

Caro amigo meu...

"Preparei pra você um buquê
de emoções,
no lugar das rosas vermelhas...,
um punhado de conquistas
perfumadas pela esperança.
No lugar dos caules,
uma poção de amor
te encantando o coração...
As folhas serão a paz
enfeitando sua vida de
tranquilidade,e a felicidade
será o laço a envolver você
num lindo e perfumado buquê...
de sonhos realizados.
É probibido esquecer,
Que eu adoro você. "

Depois de muitos dias.. longos dias... :( voltei... só não garanto se será por muito tempo...

bem, estou voltando com o mesmo carinho, amizade, alegria, parceria, óptimismo.

tenho passando uns dias nada bons "saúde" abalou e me deu uma grande volta não esperada... mas.. o importante é que o meu amor pelos meus amigos(as) que amo demais, ainda continua.

Quero agradecer a todos aqueles amigos(as) pelo carinho, preocupação e atenção com meu cantinho "nosso jardim" e comigo, minha pessoa.. eu simplesmente estou grata...

Depois de duas semanas e tal, abri meu e-mail e vi o carinho seu e dos demais amigos(as) deixando lá no jardim... Obrigada!

Beijos mil de coração
agradeço a ti e a todos...
E que Deus esteja sempre a iluminar-te e a abençoar-te dia após dia...

Sua, doce e simples rosa amiga sempre
Iana!!!

Mariazita disse...

Eu diria que foi um crime, não te curvares a Florbela, passando tão perto dela...
Claro que tens a atenuante de seres muito jovem, na altura...:)))

Para mim Florbela é uma Diva da poesia.
Tenho todos os livros dela, e não me canso de a ler.

Uma noite feliz.

Beijinhos
Mariazita

Laura disse...

Olá, passei para te lembrar que...a nina das resteas faz anos...e só agora digo, pois esperei que aparecesses... beijinhos.

ANA DINIZ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ANA DINIZ disse...

E q delícia já está este blogue só de poesia! E agora com esta homenagem plena e justa à Florbela, sinto-me numa espécie de Éden.

Está tudo muito leve. E não dá vontade de sair. Esta sua proposta está ótima!

Neste seu poema, pude viajar etereamente a cantinhos especialíssimos de sua terra. E com Florbela, tudo fica ainda mais belo!

Eu não sabia deste detalhe... das datas de nascimento e morte da poeta coincidirem-se (desculpe-me mas não uso o termo 'poetisa', apesar de achar bonitinho e materialmente correto. Uso sempre 'poeta' como comum de dois - e para mim).


Beijos enormes!

Ana

Olhos de mel disse...

Oie lindo! Bela prosa poética! E a homenagem foi mais que marecida. Florbela, dispensa quaisquer comentários.
Boas festas! Beijos

Mariana disse...

Que lindo!

Desejo a vc um belo final de semana, beijo

Ana Martins disse...

Caro amigo,
simplesmente lindo!
Uma bela homenagem.

Beijinhos