A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

poema

JULIÃO

Na tasca da Bernarda
Bebericando o copo da pomada
Julião regressado da jornada
Vinha de longe, a noite avançava
Cear?
Não queria saber de nada
Tinha de visitar a Bernarda
De dentro do Balcão
Mulher danada
Ao mocho saltava
Com os dedos a tamborilar
Dançava uma espécie de fandango
Em cima do mocho dançava
A acompanhar a dança
Cantava:
Dizem por ai que sou mocho
Dizem-me frouxo
Também lanzudo
Serei cornudo?...
Más línguas!…
Poderei ser tudo
De dia trabalho, mexo o chão
Ao som do garrafão
Oh Bernarda!...
Traz mais uma canada
A minha noite será animada
Pensarei com a alvorada
A minha loucura será parada
O Julião era outro, na madrugada
A caminho do campo parecia
Parecia alma penada
Sempre assim quando aparecia
A estrela d’alva
A anteceder a sua alvorada


Daniel


16 comentários:

Mariazita disse...

Caro amigo Daniel
A minha visita de hoje, forçosamente rápida, destina-se apenas a desejar BOAS FESTAS.
Um Natal muito feliz, com muita Alegria, Paz e Amor.
Beijinhos natalícios
Mariazita
PS – Depois desta época tão atarefada…voltarei para ver e comentar.
+ 1 beijito

Eu sei que vou te amar disse...

Lindo Daniel!
A "tasca" tal como retratas em teu maravilhoso poema deixa-me com saudades, um lugar acolhedor onde a conversa e a familiaridade dao vida ao ambiente!
Um feliz Natal e um prospero Ano Novo
Beijo doce

Lyra disse...

Venho desejar um Feliz Natal, cheiínho de prendinhas e um Excelente 2009, replecto de carinho, boa disposição e sucesso!

Beijinhos de Boas Festas

Lyra

;O))))))

Candinho Anjo disse...

Oi eclético amigo Daniel, boa tarde.

Estou atrasado, mas, chegando a tempo para explicar minha súbita ausência.

Eu já estava esperando uma chamada para realizar uma cirurgia no coração,

chamada essa que chegou assim de inopino no dia 15 do corrente o que não me

deixou tempo para avisar, apenas consegui deixar um aviso no meu MSN sem

muita explicação.

Fui internado no dia 15 e no dia 16 já foi realizada a intervenção cirúrgica que

resultou em duas pontes de safenas e uma de mamária e teve pleno sucesso,

graças a Deus. Tive alta no dia 20, agora só convalescendo e só hoje estou

podendo deixar este recado a todos. Assim que me recuperar, pois ainda está

muito recente a cirurgia, estarei mais tempo com todos..

Que bom poder deixar meu Feliz Natal, aquele abraço de amor incondicional e

desejar um Feliz Ano Novo.

Abraços de leve.

Laura disse...

Olá moço! Bela poesia e belo conto, a cantar a cantar vais dizendo umas verdades a que assististe... Ai a Bernarda, mas que excelente copeira e copincha...e o Julião, claro, quando não a via seria uma alma penada, mas chegando ali, mudava para homem feliz e os olhos dela brilhavam...
Beijinhos da laura.

EternaApaixonada disse...

*****

O sorriso que não demos...
A palavra que calamos...
O carinho que omitimos...
Tudo é passado agora...

É hora de abrir nossos corações.

Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

Abraço amigo

*****

Líria disse...

Tive muita pena mas não me foi possível vir desejar um bom Natal.
Então…desejo que o Natal tenha sido bom, e, à cautela ( LOL ), desejo também um feliz Ano Novo.
Um grande beijinho da amiga
Líria
PS – Gostava que fosse ver a minha mensagem de Natal. Obrigada.

FERNANDA & POEMAS disse...

Querido Daniel, desejo-te BOAS FESTAS... Um abraço de carinho,
Fernandinha

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Eita Julião danado, viu? e sua Bernarda então?... Enfim o retrato de uma vida, sem requintes, mas cheia de paixão!
Beijos

xistosa - (josé torres) disse...

Amigo Daniel

Nem que dia é hoje, ou foi ontem.
É só comer e emborcar !"!!
Vívò Natal!!!
E uma canada ou um garrafão, afogam as mágoas desta vida.
Vivó garrafão!!!

Qual Bernarda. Temos é que olhar de frente, para se desenharem as figuras

Compinchas é outra coisa ...

(estou no meu portátil, que já foi desinfestado, mas longe de casa.

Agora que tenho máquina, durante umas obras, cortaram o cabo ... tenho mesmo que arranjar um sargento!

Laura disse...

Olá nino... O que me rio com o nosso xistosa, o homem é um almanaque ambulante e tem de tudo para todo o momento...
Mas que alegria quando o vejo por aqui ou no meu resteas a dizer das dele!.
Beijinhos e coitado do julião..a Bernarda não dava pra todos os lados e assim..mas o tempo passou e nada volta a ser o que era. beijinhos.

Avid disse...

Adoro-te em poesia (claro, que ja sabes disso a mto tempo)e por isso prefiro sentir a estragar o momento com palavras nada necessarias.
Festas Felizes.
Bjs meus

Mariazita disse...

Meu caro Daniel
Adorei este poema!
Cheio de ritmo, com muita graça, muito bem estruturado...enfim, está muito bom.
Parabéns.

Continuação de Boas-festas.

Beijinhos
Mariazita

Miguel Barroso disse...

Sai um copo!


Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

Sonia Schmorantz disse...

É preciso viver o sonho e a certeza de que tudo vai mudar.
É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os desejos não precisam de razão, nem os sentimentos, de motivos.
O importante é viver cada momento e aprender sua duração,
pois a vida está nos olhos de quem sabe ver...
Desejo que no ano que vem, você...
Realize todos os seus sonhos;
Descubra a cada dia coisas novas para realizar esses sonhos...
Não tenha medo de viver o momento em que eles acontecerem;
E, nesses momentos, descubra novos sonhos.
Feliz Ano Novo!

Ana Martins disse...

Caro amigo Daniel,
memórias tão bem descritas em forma de poesia!

Parabéns