A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

terça-feira, 10 de março de 2009

poema

IMENSO BRASIL

Para avistar o Cruzeiro do Sul
Viajo para lá do Oceano azul
Salto à Praia de Copacabana
Em sonho, vou até à de S. Vicente
Quilómetros além da cidade Paulista
Onde aportou, primeiro Álvares Cabral
O marinheiro, o grande Senhor
Aí começou Vera Cruz
Como o Tozzini escrevia
Radialista, mas não Doutor
Ali teria sido rezada a primeira missa
Mais tarde a exótica madeira
Inspirou o actual nome, outra bandeira
De muitos amigos, vinha a informação
Era tudo, como um enlevo, uma canção

Recortes de jornais, que arquivei, com emoção
Que será feito desses amigos do coração
Os que recebiam e falavam da Franquia
A D. Edna, o Alex Picanso, o Centeno
O Catta Preta, o Barbedo
O Lauro Natali, o Barros
E vários outros, que o Américo Tozzini
Era como se fosse avô, não ficava quedo
Bastantes recortes de jornais
Nos meus arquivos e anais
“Os Cinco Minutos com a Filatelia”
No programa “Pulo do Gato”
Da Rádio Bandeirantes,
Lá estava a inesquecível Franquia
Era o grande Tozzini que fazia
Que será feito desses amigos de um dia?

Daniel Costa

20 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Considerei uma carinhosa homenagem aos amigos brasileiros este poemaa, um bonito gesto seu.
Um abraço

Mariazita disse...

Recordar momentos bons e amigos esquecidos, é uma agradável forma de reviver o passado, homenageando ambos.

Venho aqui trazer a resposta que dei ao teu comentário no Lírios, porque lembrei-me que talvez não fosses lá vê-la, e quero que dela tomes conhecimento.
Beijinhos
Mriazita

"Meu caro Daniel
Vou abrir uma excepção e responder-te aqui porque a informação fica para quem, eventualmente, sinta curiosidade em relação ao assunto.

Presumo que te referes ao blog "Histórias de Encantar" - o outro, "A minha colecção de selos", como o nome indica, é um espaço onde estou colocando os selinhos que, gentilmente, me têm oferecido, e que será aberto ao público quando estiver organizado.

"Histórias de Encantar" está em construção. Ainda estou em dúvida se o abrirei ao público em geral, se só a convidados. Mas mesmo que opte por esta última modalidade, tu terás acesso, EVIDENTEMENTE!
Também como o nome indica, ali serão publicadas histórias que tenho vindo a "coleccionar" porque achei interessantes, e quero patilhar com os queridos visitantes.
Estou a preparar tudo para ver se consigo iniciá-lo em Abril.

A prropósito de dizeres que não tinhas tomado contacto com este poema de Eugénio de Andrade, quero esclarecer o seguinte:

Tenho procurado (e continuarei a proceder assim) publicar aqui autores menos conhecidos ou mesmo desconhecidos do público; em relação a poetas (masculinos/femininos) sobejamente conhecidos, procurarei publicar as obras que me parecerem menos conhecidas.

ESPERO TER A VOSSA APROVAÇÃO QUANTO A ESTES INTENTOS.

MUITO OBRIGADA

Beijinhos
Mariazita

10 de Março de 2009 15:22

Lucy Lordelo disse...

Q lindo ver meu Brasil, sob a ótica de um legítimo português, tão bem descrito. E linda tb é a homenagem a amigos queridos.
Um grande abraço.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Adorei o seu poema sobre as lembranças do Brasil. Agora que vc tirou o "Aline" do ar, amanhã vou publicá-lo. Apareça hoje no Feminina, fiz um post bonito.
Um beijo,
Renata

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Assim como o oceano só é belo com o luar
Assim como a canção só tem razão se cantar
Assim como uma nuvem só acontece se chover
Assim como o poeta só é grande se sofrer
Assim como viver sem ter amor não é viver

(Vinícius De Moraes/tom Jobim)

Desejo a voce um resto de semana maravilhoso
Abraços. Eduardo Poisl

Dulce disse...

Daniel
Há pessoas que passam por nossa vida deixando um rastro de amizade e cuja ausência sentimos com saudades. Mas sempre que isso acontece, sabemos que vivemos momentos especiais, com pessoas também especiais. E devemos considerar isso como um lindo presente que a vida nos oferece.
E vejo isso nesse seu poema dedicado a pessoas que dividiram com você um pedacinho de sua vida, que você revive em sua saudade. E não dizem que recordar é viver de novo?
Um abraço.

Bandys disse...

SALVE O DANIEL!!!l,
SALVE Portugal e SALVE o Brasil,
lindo gesto com os nós Brasileiros!


Ծlhαr σ Hσrίzσηтє...

Sίηтα ѕємρrє α lίвєrđαđє đє ρσđєr νσαr,
Ծlhє ѕємρrє σ hσrίzσηтє, ρσr мαίѕ
đίѕтαηтє qυє єlє ρσѕѕα єѕтαr,
đê αѕαѕ ασѕ ѕσηhσѕ.

Nãσ đєίxє qυє α νίđα ραѕѕє, ѕєм qυє
νσcê тєηhα νσαđσ єм вυѕcα đα
fєlίcίđαđє, đє тєr αlcαηçαđσ
ρσr αlgυм ίηѕтαηтє, є
тσcαđσ ρσr αlgυм мσмєηтσ,
υм ѕσηhσ cσм υм ρєηѕαмєηтσ

Beijos

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Daniel:
O seu poema "Aline" foi publicado hoje, 12/03, no Feminina. Apareça para conferir.
um beijo,
Renata

Joéliton disse...

Muito lindooo

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Daniel:
Postei no Galeria. Peço que vá ver, pois talvez fique muito tempo sem postar.
Um abraço,
Renata
Aproveite e vá aos outros Blogs, pois se acontecer num, acontecerá nos outros.

Marta Vasil disse...

Daniel

A propósito desta sua publicação, lembrando amigos, deixo-lhe uma transcrição de Charles Chaplin:
"Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha,é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra.
Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha, e não nos deixa só, porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós.
Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso."

Agradeço imenso o seu muito oportuno comentário deixado no meu blogue, pois de facto o matar das horas é acto efémero, é talvez, como muito bem disse, simulacro. Mal nos descuidamos já elas estão prontas para nos controlar, se é que não estiveram sempre.
Mas... a utopia permite-nos, sobretudo, caminharmos e enquanto escrevi caminhei ainda que nessa ilusão de assassinato.

Beijinhos e bom fim de semana
MV

Roderick disse...

Recordar é viver!

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel
e
com o meu martinho da vila
a cantar em fundo . . .
,
sonho ver um dia
A música e a poesia
Sobreporem-se às armas
Na luta por um ideal
E preconizar
A lusofonia
Na diplomacia universal ,
,
Um abraço
,
*

Desnuda disse...

Ahhhhh, que agradável surpresa! A Pátria-Mãe dedicar um carinho ao Brasil, através de um belo poema homenagem. Bonito demais, amigo. Obrigada


Beijo

Val Du disse...

Oi, Daniel.
Que belo poema.
Adorei! ;)

Beijos.

Olhos de mel disse...

Lindo meu doce amigo! Obrigada pelo carinho aos conterrâneos. Os verdadeiros amigos, jamais serão esquecidos...
Bom fim de semana! Beijos

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Pintura, imagem poética...
Poesia palavra pintada...
Uma, esboço de figura amada;
A outra, ténue palavra profética!

Pintura e poesia...
Imagem e palavra de sentimento
E de amor em utopia!

São o sonho que sonhei...
Quando, no Éden amei!

(FERNANDA & POEMAS)

Desejo a você um excelente final de semana com muito amor no coração
Abraços: Eduardo Poisl

Ana Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Martins disse...

Caro amigo Daniel,
bonita e singela homenagem aos nossos irmãos Brasileiros!

Beijinhos,
Ana Martins

xistosa - (josé torres) disse...

Imenso Brasil que talvez haja dúvidas de quem foi o primeiro a descobri-lo.
Mas a história ensinou-nos a respeitar quem estudou mais do que nós, mesmo que não tenham razão.
E aqui eu sinto que é mesmo verdade.
antes até de pai e filho, Corte-Real, parece-me que outros portugueses já lá tinham estado.
Mas isso fica para estudiosos.
Para mim fica o desejo de um dia poder visitar aquele mundo enorme ...
Não tenho grande á-vontade em andar de avião, mas talvez ... quem sabe.

Mas não vale pensar no passado.
Passou ... ficamos indelevelmente marcados e só podem sobreviver os amigos ... o resto é para esquecer e vivermos o presente.
O país desenvolveu-se e será certamente uma grande nação, independentemente dos políticos que a governem.
O Brasil será sempre um sonho para visitar ...