A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

poema


ESCLUSIVISMO

Há inúmeras manias
Por vezes são fantasias
Tenho a minha bizarria
Delas falaram-me um dia
No momento uma tara definia
Desde então sempre a revia
Falar dela me comprazia
Talvez devido ao novo século
Que chegou um dia
Do anterior não ficou dor
Não ficou desamor
Questiono se fiz
Se a conjuntura o fez
Algo de exclusivismo
Anotei uma vez
Aos dezasseis anos
Ganhar jorna de homem
No Casal Torneiro
Terá sido favor que um deus fez?
Aventura, força de querer, sensatez?
Estimulante talvez
Porque cavei
Acima da média, a jorna, ganhei
Em três concelhos do Oeste
Peniche. Bombarral e Lourinhei*
No campo, de sol a sol trabalhei
Na guerra de Angola
À coordenação do rancho cheguei
Em Lisboa, trabalhando, estudei
Nos trabalhos dirigi e coordenei
Que mais sei?
Ou por outra, quanto mais observo
Quanto mais procuro, menos sei
Mas este é o meu tempo
O de me achar com direito
A alimentar a mania
Da exclusividade do dia


* NOTA: O EI era muito, da fala popular,
do meu Oeste natal.
Aqui refere Lourinhã.


Daniel Costa

14 comentários:

SAM disse...

Bom dia, Daniel! Mais um excelente poema e um pouco de si que desvendas em verso.


Carinhoso beijo!

Andresa disse...

Excelente e rico poema!
Bjs
Andresa

FOTOS-SUSY disse...

OLA DANIEL, MARAVILHOSO POEMA, SEMPRE ADORO LER TAO LINDOS VERSOS, AMIGO!!!
QUE PASSES UMA OPTIMA TARDE...
BEIJOS DE CARINHO E AMIZADE,


SUSY

Everson Russo disse...

Um belo poema que exprime o interior, aquele sentimento guardado e desejos a serem realizados...abraços fraternos e um belo dia pra ti.

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Daniel.

Um belíssimo poema que mostra um pouco de sua história. Muito bom!! :-)

PARABÉNS!!!!

***********

Primavera

Abriu-se em flor
todo o jardim
rosas vermelhas
branco jasmim.
Pairam bailando
os colibris
beijando dálias
e bogaris.
John S. Bunker

Como por aqui começou a Primavera...


MUITAS FLORES EM SEU FIM DE SEMANA!




♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥




http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________

Val Du disse...

O poeta sempre fala e diz.

Meu amigo, como é bom ter coisas p/ contar.

Beijos

Marta Vasil disse...

Daniel

Um poema bem realista de fragmentos de vida, com uma mensagem não menos real.

bjs

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Boa tarde, Daniel querido!
Posso dizer que me orgulho de você, por tudo o que já fez e fará nesta vida, porque deixará um legado enorme. Fez de tudo um pouco e fará muito mais. Há pessoas que são abençoadas. Vc aproveitou cada instante de sua vida. Estava desenganado, mas com o seu eterno otimismo, jamais desistiu e se recuperou. É exemplo de vida para qualquer um.
Beijos e beijos, amigo,
Renata

jo ra tone disse...

Daniel
Sempre com grandes trabalhos
Abraço

Ana Martins disse...

Boa noite Daniel,
muito bom o poema que nos revela mais um pouco de si, parabéns poeta!

Beijinhos,
Ana Martins

EDUARDO POISL disse...

Lindíssimo poema que nos revela mais um pouco de si.
Abraços

Desnuda disse...

Lindo fim de semana, amigo! Beijos

Everson Russo disse...

Um forte e fraterno abraço a ti amigo poeta, que o seu final de semana e de toda sua familia seja na mais perfeita paz, a paz do Senhor Jesus....

xistosa - (josé torres) disse...

É sempre bom recordar o passado, mesmo que tenha sido um acicate e uma página carregada da nossa vida.
Não costumo olhar para trás, mas o que se passou, pode ser passado, mas aflora no dia-a-dia.
Não se pode comparar o que já passou, (eram tempos sem fim), com o único que é sermos de hoje.

Passei bons tempos aí pelo Vimeiro, mas à beira-mar, em Santa Rita.
Um dia vou matar saudades.