A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

POEMA AMOR ATIÇADO




AMOR ATIÇADO

Amor prateado,
Sonho de marés
Amor atiçado,
Delineado, como o de Moisés,
Sublimado,
Como o de Ramsés,
Rumo ao estado doirado,
Se mirado de revés,
Sufragado.
Predestinado a olés,
Vivificado,
O mundo a seus pés,
Por um anjo aureolado,
Se ouviu sorrir de viés:
- Serás amado,
Noutra galáxia, em cálidas marés
Para voar serás alado!
 Suportado por bonés.
Vivificado
Por pescadores Andrés,
 Intencionado,
Olorado por aloés.
Inflamado,
Por banzés
Depois de voar, petrificado,
Me vi parado, junto a canapés,
Uma linda mulher, um anjo adorado
Seu olhar me incentivou, me olhou da cabeça aos pés,
O meu olhar deslumbrado,
Que beleza de flor, a mulher, que praia, que marés!
Meu coração ficou apaixonado,
Nisto acordei, gritei olés.
O anjo não me havia abandonado!
Me chamou a atenção com o troar de oboés
Soavam da esquerda, olhei siderado.
Desejando cafunés,
Amor atiçado,
Pareceu vir dos Biés,
Amor sagrado,
Amor atiçado!

Daniel Costa



12 comentários:

Severa Cabral(escritora) disse...

AMIGO DANIEL !!!!!!!
ATIÇAR TUA IMAGINAÇÃO,ESCREVENDO EM DUALIDADE;O AMOR E A PAIXÃO NUM POEMA EM RITMO REVIRADO E ATIÇADO DE DESEJOS.VEJO VOCÊ UM APAIXONADO PELO MUNDO LITERÁRIO,DO QUAL FAZES DELES UMA DEVORAÇÃO NO VOCABULÁRIO DE FORMA POÉTICA..TRADUZES SIMBOLICAMENTE ESSE AMOR ATIÇADO NUM SONHO REAL ...
POEMA RICO NA LITERATURA !!!!!!!
ABÇ AMIGO !

Lu Nogfer disse...

Uma amor atiçado em versos bem rimados!

Muito 10!

Beijos

LUZ disse...

Olá, estimado Daniel!

Que imaginação, meu amigo!
No seu poema, foi de Roma a Pavia, literariamente, falando.
A ilustrar as suas palavras, as fotos da amiga Severa Cabral, em suas poses sensuais, divertidas e naturais.

Bom fim de semana.
Beijo da Luz.

Olhos de mel disse...

Amigo querido; seus poemas trazem a marca de uma fase maravilhosa, como pessoa e como escritor!
O amor nos faz entoar belas canções e escrever versos cheios de emoções...
Lindo demais amigo!
Boa semana e bom domingo! Beijos

Maria Rodrigues disse...

Meu amigo um poema encantador e belo como sempre. Adorei vê-lo na "casa virtual" da amiga Severa.
Apesar do dia estar tão tristonho desejo-lhe um bom domingo
Beijinhos
Maria

poetaeusou . . . disse...

*
Daniel,
,
ah, como se atiça,
a Terra Prometida . . .
,
aquele abraço,
fica,
*

Bandys disse...

Uma amor atiçãdo não precisa de mais nada.
Adorei.Severa como sempre linda de viver.

Ja voltei de viagem.
Beijos

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Daniel, tenho feito uma longa garimpagem em busca de belos escritos e acabei em seu espaço.Sempre digo que o poeta pode tudo, pois é mágico e nos deixa embriagadas em um torpor sensual....Belo espaço.Estou iniciando alguns versos, quem sabe eu chegue a ser um pouquinho como você é "fantástico". Abraços!

Vanuza Pantaleão disse...

Versos que viajam pela História da humanidade, desde Ramsés até os dias de hoje. Prova que o amor atiçado pela paixão dos amantes nunca envelhece, pelo contrário, conserva seu delicado olor e vigor.

Bela semana, amigo querido!!!!Bjssss

Vera Lúcia disse...


Oi Daniel,

Gostei da rima deste "Amor Atiçado".
A cada poema você fica mais criativo e inspirado.

Abraço.

MARILENE disse...

Você passeia para cantar o amor. E sua viagem sempre resulta m belos versos. Bjs.

lita duarte disse...

Bonito, Daniel.

Ah, fui lá no blog da Severa.

Valeu, Daniel.:)

Bjs.