A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

quinta-feira, 9 de maio de 2013

POEMA AMOR INDIGENA


 


AMOR INDIGENA
Flor como açucena,
De despreconceito
Amor indígena
Amor de efeito
Amor que se alia
Miscigenação, o Brasil mais perfeito
Se criou a mulher cafuza na maior arena,
De amor a preceito
Assim sonhava eu com uma melena
O anjo perfeito
Sentiu o sonho como cena
Imagina dos ameríndios o que foi feito!
Dos índios “tabajaras” a “potiguaras”, ena!
Que na Paraíba tinham seu leito!
O anjo queria muito saber, valia e pena!
Pensou noutra galáxia, afeito
Me transformou de alienígena
Sem saber como, me senti sobrevoar a preceito
Mágico sem antena
Na imensidão, noutro conceito!
Em determinada verbena
De interferências nada conhecia de jeito
Me senti parar, sem cantilena
O meu languido olhar, produziu efeito
Então deparei com uma mulher morena
Senti arfar o peito
 Meus olhos, chisparam uma luz serena
Olhava uma índia, de amor de respeito
Parecia ter viajado no tempo em novena
A índia era linda, eu já afeito
Soluçava como uma Madalena
Quando já esfregava os olhos no meu leito
Quando uma voz sincera
Soava no além, parecia penetrar pelo parapeito
A índia donzela, quimera já não era
Com seu amor me deleito
Amor indígena!
Para amar a índia deusa, pelo anjo fui eleito! 

Daniel Costa

 
 

AO LEITOR RECOMENDA-SE ABRIR O LINK PARA TER ACESSO A UMA PASSAGEM DO ESCRITOR DANIEL COSTA, EM 16/04/2013 PELA TELEVISÃO. CONVIDO-O POIS A VER O QUE FOI UM AVC, DE ESTREMA GRAVIDADE QUE ULTRASSEI.



 
 
 


9 comentários:

LUZ disse...

Boa noite, querido Daniel!

Está quase excelente, não é verdade?

Hoje, temos um amor indígena, mas o amor é sempre amor, e todas as raças e credos o sabem exaltar.

Quer um presentinho? Uma prenda minha?

Então, se aceitar, vá, por favor, ao meu blog, "Afetos e Cumplicidades" e retire um lindo selo, o único, por sinal, que lá está, em cima, na lateral direita do blogue.

É TODO SEU E COM MUITA TERNURA LHO OFEREÇO.

Caso não queira aceitar, a nossa amizade é superior a opiniões diferentes.

QUERO QUE ESTEJA BEM, MUITO BEM.

Beijos da Luz, com estima e apreço.

PS: beijinhos à sua mulher e filha, também.

Tunin disse...

Que bom! Amei a performance da Severa. Ela é mesma a tua musa inspiradora porque esse amor indígena está demais.
Abração.

ELAINE disse...

Querido amigo! Parabéns pela poesia linda! Se bem entendi, através da mesma, muitas felicidades aos dois! Parabéns ao amigo, por mais uma batalha vencida! Obrigada pelo carinho e pela presença sempre amiga! Abençoado final de semana! Um domingo de muita luz! Que as bênçãos de Deus-Pai iluminem nossa caminhada! Grande, fraterno e carinhoso abraço!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

Severa Cabral(escritora) disse...

Amigo Daniel!
Historicamente falando.A contribuição dos portugueses merece destaque especial, pois sua presença constante assegurou a continuidade de valores que foram básicos na formação da cultura brasileira.A história da Paraíba começa antes do descobrimento do Brasil, quando o litoral do atual território do Estado era povoado pelos índios tabajaras e potiguaras.E comprovada aqui neste poema escrito por por um português com alma brasileira,traduzida nesse amor indígena.
Viajando noutra Galáxia vive-se o sonho do amor.
Vejo o quanto usastes e te aprofundastes na literatura para formar um poema quase temático.De uma profundeza que faz nascer dentro da miscigenação mais um poema com maestria ...
Abç amigo !!!!!!!!!!!!

LUZ disse...

Olá, estimado Daniel!

O selo ficou lindíssimo no seu blogue.

Obrigada, por ter aceite o meu convite.

Obrigada, pelo livro. Depois, enviarei contato.

Beijos da Luz.

Felisberto Junior disse...

Olá!
Bom dia
Amigo Daniel
Um duplo parabéns... para a homenagem á querida Severa, uma grande escritora,que tem sentimentos infinitos de espontaneidade, carinho e simpatia,e para a bela e precisa descrição poética do amor indígena.
Obrigado pelo carinho de sempre
Bom final de semana
Abraços

Felisberto Junior disse...

Olá!
Bom dia
Amigo Daniel
Um duplo parabéns... para a homenagem á querida Severa, uma grande escritora,que tem sentimentos infinitos de espontaneidade, carinho e simpatia,e para a bela e precisa descrição poética do amor indígena.
Obrigado pelo carinho de sempre
Bom final de semana
Abraços

Marilu disse...

Querido amigo, que bela índia, tenha um lindo final de semana. Beijokas

Evanir disse...

Amigo poeta querido
venho com carinho desejar um feliz final de semana também oferecer meu presente do Dia da mães escolha na postagem.
Sai do blog da madrinha Severa agora
fui ver se estava tudo bem por lá
graças a Deus esta tudo em ordem.
Amigo de todas postagens por mais bela que ficou .
Eu amei essa a Madrinha esta linda tenho muito carinho e respeito por essa grande guerreira.
As fotos dela é incrivelmente belas
sou amiga e fã dessa formosa Paraibana arretada.
Beijos saudades,Evanir.