quarta-feira, 20 de agosto de 2014

POEMA PETRÓPOLIS DE ENCANTO


 
PETRÓPOLIS DE ENCANTO

De espanto, em espanto
A visita será sentida
Petrópolis de encanto,
Cidade a Imperial vertida
Fundada em local de beleza e tanto
A iniciativa do Imperador lhe deu seguida
D. Pedro II, entretanto!
À sua cidade preferida
Deu nome de baptismo, sem esperanto
Mas latim, de prenuncia definida,
Deu Petrus, do latim de Pedro, portanto!
Pólis do grego cidade; nome de que foi acrescida
Petrópolis de encanto
D. Pedro I ficou de mente embevecida
Quando em 1822, ali passou e olhou como santo
Para concretizar o sonho lhe faltou vida
Seu filho, D. Pedro II, persistiu com arrebatamento
Como profissão de fé sentida
Em 1843 decretou o assentamento,
Da povoação, em 1857 erguida,
A partir de então, no Verão, drapejava ao vento
A bandeira Imperial, sólida,
Ali então se decretava com alento
Os súbditos, tornavam Petrópolis polida
Petrópolis de encanto! 

Daniel Costa

 

10 comentários:

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Lindo poema em homenagem a Petrópolis.
bjs amigo Daniel.
Carmen Lúcia.

✿ chica disse...

Petrópolis merece uma linda poesia! E adornada pela Severa no Quitandinha, lindo! abração,chica

MARILENE disse...

Daniel, que lindo vídeo escolheu!
Petrópolis é uma cidade encantadora, onde costumo ir com certa frequência. Você a homenageou com propriedade. É uma pessoa sensível, que capta, com profundidade, valores e belezas. Parabéns! Bjs.

Célia Rangel disse...

Momento único de poema e lindo vídeo!
Abraços.

Bandys disse...

Bela postagem.
Petrópolis é uma cidade linda.
Severa no Quitandinha esta linda.
Mas é uma cidade de frio, muito frio.

beijos

Bell disse...

Linda foto, lindo poema.

Manda um bjão pra Severa.

Marta Vinhais disse...

Petrópolis...um verdadeiro encanto...
Gostei muito
Beijos e abraços
Marta

Roselia Bezerra disse...

Olá, Daniel
Quado morei lá, foi um tempo muito bom pois pude saborear o lugar tão lindo!!!
Abraços fraternos de paz e bem

Vanuza Pantaleão disse...

Conheço bem a cidade de Pedro. Seus restaurantes são ótimos, sua cerveja, a Boêmia, é fabricada com água pura de cachoeira, seus jardins tomam conta das suas lindas pracinhas com feirinhas de artesanato, e ainda tem a casa de arquitetura construída pelas mãos do Pai da Aviação, Santos Dumont. Por fim, para quem gosta de comprar malhas e roupas de qualidade é só passar na famosa Rua Teresa.
Puxa, Daniel, quantas lembranças me trouxeste com esse histórico e belo poema! Beijo!!!

dinapoetisadapaz disse...

Obrigada caríssimo Daniel. Que linda homenagem a essa cidade mágica.Voltei no tempo, qdo morei no Rio, meus fins de semana, Quitandinha, Museus, era programa preferido. Saudades dessa magia.
Com certeza estarei sempre a te visitar, sou fã de carteirinha dos teus escritos. Adorei a visita. Obrigada por seguir meu blog. bjs!
Bjs no coração!