A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

segunda-feira, 7 de junho de 2010

POEMA INVERSO


POEMA INVERSO

Dirão ser controverso
Nada a fazer, é uma maneira de ser
Supersticioso só se for em relação ao inverso
Treze, dá-me a sensação
A interior opinião ser dia de sucesso
Desejarem-me mal então
Tanto melhor, é arrancada para o progresso
Um dia, era fim da jornada
Passei por uma viela da Lusitana cidade de Coimbra
A viagem de trabalho correra bem, sorria
Na viela uma cigana queria ler a sina
Dessa como penso o inverso
Mansamente, fui dizendo não à menina
Mirando-me vendo-me sorridente
Mais era incentivada e explorar a mina
Não, não e não
Creio que o fado é uma canção e não sina
Não, não e não, os factos são a minha razão
Teimava a garina
Eis senão:
Para afastar o possível mau olhado
Apesar de pensar o inverso
Do que muitos imaginariam desse fado
Travo de repente, seria controverso?
Olhe-me bem de frente, veja o meu ar de preocupado
Deseje-me todo o mal do universo
Foi em Coimbra onde também se canta o fado
A cigana calou e rodopiou no insucesso
A intenção ruiu
Sumiu no espaço, talvez no universo
Continuarei a acreditar
Foi certo, sorri do sucesso

Daniel Costa

16 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

*Continuarei a acreditar/Foi certo. Sorri do sucesso*. Nada controverso. Simplesmente Lindo!
Beijos, meu querido Poeta e amigo!
Tenha uma Bela Tarde

*ela dançava um blue
na praça domingo devagar
como se a vida ficasse esperando
o acorde do blue pra passar

são males que quase nos unem
mas há quem nasceu pra dançar
enfrentando o medo que nunca é cedo
e a vida não pode esperar*

+ Beijos
Até já
Obrigada sempre

Mariazita disse...

Que lindo, Daniel!
Gosto sempre dos teus poemas, mas este é particularmente bonito.
E sim, em Coimbra também se canta o Fado! E se é bonito, o Fado de Coimbra! Eu, que cresci a ouvi-lo (nasci na Figueira da Foz) adoro-o!

Beijinhos

PS - No próximo domingo publicarei a última parte de SENTIDO INVERSO. Acaba-se o mistério.
Não sei se reparaste nos comentários...mas já há quem esteja a pedir mais... Mas eu não sou nenhuma fábrica de produção contínua :)))

Whispers disse...

O sucesso e o segredo, e o saber guardar o segredo e o sucesso.

Querido, nosso destino esta nas nossas maos e somos nos os culpados do universo andar alguma svezes contra nos.

Desejo-te uma feliz semana
Mil beijos
Rachel

angela disse...

Lindo poema que conta um fato falando de fado.
beijos

Desnuda disse...

Daniel,

inquestionavelmente belo,querido amigo. Bravo!


Carinhoso beijo.

lita duarte disse...

Daniel,

Certamente o Fado é uma canção.:)

Versos belos.

Beijos.

Everson Russo disse...

Nessa vida temos que aprender com tudo,,,com o sucesso,,,segredos,,,e coisas que a vida nos dá,,,,belo poema,,,,abraços amigo e um dia de paz pra ti...

Sandra Botelho disse...

E crer no inverso
te fez ser universo...
Desacreditar da má sorte
foi que sempre te deu sorte...

Bjos achocolatados

VANUZA PANTALEÃO disse...

Saudade enormeeee desse amigo!
Na magia da cigana, Daniel só nos traz sorte...
Beijos e muito carinho!!!

Fátima disse...

Lindo poema! Sucesso poeta.

Grata pelas tuas visitas em minha página, sou alguém que dá os primeiros passos e por muitas vezes engatinha nas letras, opinião como a tua é valiosa. Agradeço

Beijos

Bandys disse...

Nossa Daniel, tudo tão lindo que fico sem palavras.
Parabéns
Beijos

VANUZA PANTALEÃO disse...

"A cigana leu o meu destino, eu sonhei..." (um samba muito famoso por aqui)

Daniel, meu querido, entre amigos de verdade, o que é o nosso caso, entre vai haver um vínculo forte e perene, eu acredito nessa verdade.

Festa de Santo Antoninho por aí também? Maravilha!
Mas ele já me deu um namoradinho lindo!Rsrsrs. Sou muito grata a esse querido Santo, pode crer!

Que bom voltar aqui, embora o tempo ande me pegando nos calcanhares, mas eu sei domesticá-lo...

Te adoro, amigoooooo!!!!

VANUZA PANTALEÃO disse...

Correção:
Onde lê-se "entre", leia-se "sempre". Foi a emoção!!!

Everson Russo disse...

Um belissimo dia pra ti amigo poeta,,,paz e poesia sempre na alma....abraços fraternos.

Pérola disse...

Obrigado por me entender,tem coisas que precisam ser ditas para q as pessoas entendam quem nem todos estão por aqui criando persongens ou algo do tipo,que somos humanos e temos nossos momentos de fadiga,nossos momentos de pura reflexão,nossos momentos de apelo e esse é um deles.Ñ sei se me favorece ser tão espontânea mas o fato é que ñ sei ser diferente aqui ou em qualquer outro lugar,sou sempre eu em qualquer circunstâncias.
Amado, adorei a sua postagem,eu ñ sei se estou enganda mas seus poemas denotam um mistério gostoso e curioso estou certa?
Saudades de ti.
Beijokas

Pérola disse...

Amado,eu sempre tive e tenho uma afinidade gigantesca com as pessoas bem mais velhas do q eu,vocês tem uma bagagem de conhecimentos memoráveis.Minha mãe nunca compreendeu essa afinidade,mas eu desde muito pequena adorava e me encantava com a idade madura, eu podia passar horas ouvindo meus tios me contando histórias de um tempo q infelizmente ñ tive oportunidade de participar,dos namoros nos portões,dos bailes memoráveis,das músicas, das investidas bravias em conquistar um grande amor,sinceramente,eu viajava e me imaginava alí toda pomposa vestida com trajes da época rs.
Tenho uma dor imensa q carrego no meu peito,ñ conheci meu avós e ñ tive chance de resgatar toda a sua história de vida,ñ tive oportunidade de ve-los nas antigas cadeiras de balanço me envolvendo com aventuras e fazendo meus olhos brilharem de emoção.Desconsiderar essa bagagem é uma perca lamentável amado.Tenho por mim que os idosos tem cheiro de aromas inconfundiveis,tá,eu sei q tem uns senhorzinhos um tanto ranzizas e q ñ aceitam a velhice mas isso é fácil de resolver sabe como?Ter habilidade de alimentar sua alto-estima,ter paciência e cautela para q aceitam com sensibilidade os anos vividos,outros em compensação ainda conseguem fazerem se apaixonar,conseguem ser lindos mesmo com rugas estampadas no rosto e dão um showwwwww em qualquer rapazinho rs. A velhice ñ existe quando a alma é jovem.
Beijos meu lindo.