sexta-feira, 18 de junho de 2010

POEMA VIELAS

FOTO: Internet

FOTO: Daniel Costa

POEMA VIELAS
Saíram das velhas vielas afinal
Os anónimos marinheiros
Viajaram em caravelas por sinal
Nessas cascas de noz
Desvendaram o mundo, enalteceram Portugal
Comandados por muitos nomes sonantes
Homens de fibra sem igual
Vasco da Gama e muitos mais
Cito aquele que aportou ao Brasil, Alvares Cabral
Não esqueço Fernão de Magalhães
Toda uma gesta de grandes navegadores
Em majestosos versos evocados por Camões
Não esqueço Fernão Mendes Pinto
Um homem de aventura e talento que legou às gerações
A sua capacidade de lutar pela sobrevivência
Deviam sempre vivificar como grandes lições
As vielas continuam à beira Tejo
Para manterem as ilusões
Das riquezas que tivemos ensejo
Actualmente criaram-se outras vielas
Na cidade que já foi capital do mundo
Jamais tiveram brilho as novas sentinelas
Por onde viajámos havendo excepções
Teremos esgotado o valor das vielas
Ficou um mundo de decepções
Não tenhamos medo das verdades
Que a muitos parecem papões
Quem tem medo dela é porque mentiu
Faça-se justiça, parem com chavões
Não só evoquemos grandes nomes
Havemos de ter sonho e talento, não vivamos de ilusões
Vamos de novo engrandecer o país
Sem mediocridades, demos de novo a lição
Com justiça, ajudemos a criar um universo grandioso
Onde tudo possa amar como irmão

Daniel Costa


SELOS DARDOS ESPECIAL
O PRÉMIO GANHEI DESSA BOA AMIGA FERNADA, A NÁ
FAREI POR MERECER SERÁ A MELHOR FORMA DE AGRADECER
CONVIDO A UMA VISITA, VALE A PENA, GARANTO.



14 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Pra ti, querido! Posto que Imortal és em Vida! Lindíssimo poema vielas*

*Eu fui. Mas o que fui já me não lembra:

Mil camadas de pó disfarçam, véus,

Estes quarenta rostos desiguais.

Tão marcados de tempo e macaréus.




Eu sou. Mas o que sou tão pouco é:

Rã fugida do charco, que saltou,

E no salto que deu, quanto podia,

O ar dum outro mundo a rebentou.




Falta ver, se é que falta, o que serei:

Um rosto recomposto antes do fim,

Um canto de batráquio, mesmo rouco,

Uma vida que corra assim-assim.


José Saramago*

Beijos*
Tenha um Lindo Dia!
Renata

Sei que não te importas no que tange à religião do Autor. É Poesia.
O Selo já o tenho na Galeria*

Whispers disse...

Querido Daniel,

Um poema de historia,mas de uma maneira tão suave como só tu sabes pintar as letras.
Desejo que tenhas um bom fim de semana

Mil beijos
Rachel

Everson Russo disse...

Que essas vielas sempre levem a um caminho de amor,,,de paz e serenidade sempre,,,,abraços fraternos amigo e um belo sabado.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo o seu álbum, querido! Sim , eu o re.conheço! Daniel, vc tem orkut? Se tiver, me procure, ok?
Tenha um Lindo Dia!
Obrigada por apreciar a minha singela homenagem a Saramago na Galeria*
Beijos!

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Saio daqui sempre deliciada com a sua poesia, sempre lindos poemas.

beijinhos com carinho
Sonhadora

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, querido! Desejo-lhe um Bom Domingo com um poema do nosso irmão Poeta do Amor*

Vi os seus olhos procurarem o amor,
Vou com eles seja onde for,
Por praias desertas,
Planetas distantes,
Encontro um caminho,
Pro nosso instante,
Pois com você em qualquer lugar,
Aqui na terra,
Ou perdido no mar,
Tudo é perfeito,
Não tem barreiras
Em qualquer país
Rompendo fronteiras
Tudo é possível eu posso sonhar,
Com um céu azul,
E uma onda quebrando no mar,
Ondas gigantes castelos de areia,
Cavalos marinhos e você, minha sereia.
Castelos de Areia
By Everson Russo.

Beijos*********

Marta disse...

A história dos "mares nunca dantes navegados"....
Que nunca nos abandone a esperança...
Lindo, Daniel...
Obrigada pela visita...
Beijos e abraços
Marta

Zélia Guardiano disse...

Lindo demais, Daniel!
Que bom ter encontrado este seu especial espaço!
Abraço

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, querido!
Sabe o que uma das Alminhas puras que delata/deleta os nossos Blogs gratuitamente de 7 em 7 dias? Sabe o que fez hoje? O Eu e daí? Que está lá como sempre esteve porque é limpinho! E agora, vou falar: FUCK HER!

Bom dia, Daniel*
Renata

Everson Russo disse...

Uma belissima semana de paz pra ti amigo,,,forte e fraterno abraço.

Everson Russo disse...

Bom dia meu querido amigo,,,otima semana pra ti,,,aqui estou visitando os amigos e ao mesmo tempo vendo sua seleção atuar pela copa contra Coreia,,,torço para que ganhe e se classifique junto com a nossa,,,,abraços fraternos de otima semana.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Você é isso, você é o amor, é tudo o que todo o mundo suspira. Você é um bonito poema de amor.
Beijos, querido*
Bom Dia!
Renata
A postagem no eu daí vai ficar, porque sim. Podem passar, pois eu sei quem passa por lá e de onde vem. Sou como o Daniel me ensinou um bocado +++ *firme constante e inteira*, persistente, diria chata, que rima com Renata*

lita duarte disse...

Daniel,

Belo poema!

Beijos.

Maria Luisa Adães disse...

Todo o amor passa pelas vielas
e gemem as guitarras ao pé delas
escondidas não se sabe onde
misteriosas e silenciosas
tocando e cantando
para poetas e marialvas.

Quem as ouve, tão perto delas
os que entendem seu canto
sem ouvir, mas pressentir esse canto.

O que se pressente é Maior,

do que o que se ouve, realmente.

Sentir é a verdade,
Ouvir pode ser deturpado.

Gostei das suas vielas, meu amigo.

Maria Luísa