segunda-feira, 21 de junho de 2010

POEMA NOSTALGIA II


POEMA NOTALGIA II

Recordar poderá trazer prazer
Nostalgia o gosto pelo passado
Recordar, dizem ser viver
Se este em, certos lances foi amado
De nostalgia não se vive
Pode apenas configurar período doirado
Espaço de tempo feliz
Na vida que desejamos longa foi adorado
Podemos ao recordar, sentir a ligeireza da nostalgia
Enquanto olhamos em frente
Com o olhar fixo neste mesmo dia
A nostalgia é, passado vivamos o presente
Registemos histórias
O amor sempre atento
Sempre aprendendo, guardando memórias
Olhemos as novas gerações
Como nos ensinam!
A movimentar botões
De repente a vida vai deslizando
Como uma imagem de magia
Vivendo a fazer tributo à vida
Recordar com um pouco de nostalgia
Sem pensar regressar ao passado
Usemos a moderna magia
Ser de natureza nostálgica
Jamais gostaria
O mundo gira e avança
Entremos no que os deuses criaram novo
Encontremos alegria na moderna dança
Sempre alegres e contentes
Confiantes e com esperança

Daniel Costa

16 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo poema! Nostalgia o gosto pelo passado Recordar - Encontremos alegria na moderna dança Sempre alegres e contentes Confiantes e com esperança* Parabéns, Poeta!
Ofereço um poema nostalgia que me oferecido, com tanta bondade, num belo dia*******


Doce recordar, será magia?

Será a doce nostalgia?

Será a doce lembrança?

Do amor de algum dia

Do amor que não esqueceu

Um amor que não morreu

Gravado sempre ficou

Jamais deixar de recordar

Essa ternura de amar

Recordar esse farol

Como marinheiro do alto mar

Deuses!... Como consola amar

Ternura que se estendeu

Esse alto mar não perdeu

A ternura, a nostalgia, a esperança

Sempre o acto de muito amar

Pensamento a navegar

A nostalgia nunca vai minar

A grande ternura de amar

Esperança e nostalgia

Podem encerrar magia

O tranquilo acto de amar

De alguém que está a regressar

De novo o alto mar

Por perto seria mais fácil amar

E, de novo, a doce nostalgia

De ter amado alguém um dia*

Nostalgia*

Beijos, querido Daniel*
Muito obrigada sempre*
Tenha um ótimo Dia!
Já re.novei o nosso eu e daí, deixei de birra.
Renata

Maria Carolina S, disse...

belo poema
minha primeira vez por qui
voltarei mais vezes!!

um beijo

Ana Martins disse...

Lindo poema,
recordar poderá trazer vários estados de alma.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

SAM disse...

Querido amigo,

lindíssima construção poética. Concordo com a amiga Ana no seu parecer.

Carinhoso beijo.

Marilu disse...

Querido amigo Daniel, recordar com nostalgia ou saudade, é reviver momentos que nos fizeram muito felizes, e ainda hoje estão presentes em nossa lembrança.Lindo poema...Tenha uma linda semana...Beijocas

Fátima disse...

Por mais que eu viva o presente, é tão somente ele, jamais consegui deixar de ser nostálgica.

Bela reflexão poética.

Beijo
Boa semana

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oiê, Daniel! Delicadeza de poema, re.digo! Lindo querido******
Beijos********


"Amor não é se envolver com a pessoa perfeita,
aquela dos nossos sonhos.
Não existem príncipes nem princesas.
Encare a outra pessoa de forma sincera e real,
exaltando suas qualidades,
mas sabendo também de seus defeitos.
O amor só é lindo,
quando encontramos alguém que nos transforme
no melhor que podemos ser."

Bom dia!

Acabei de acordar!!!!
Não posso ir à casa de todos, então quem por aqui passar, já sabe, salvo algumas exceções quem sempre lá estão/são.

angela disse...

Lindo poema e muito profundo em suas palavras. Temos muito que viver sempre e aprender com os mais jovens sem prepotencia é um bom caminho de renovação.
beijos

Everson Russo disse...

Nostalgia é saudade que dói no peito,,,é vontade de rever,,,de ter novamente um sentimento,,,um caminho, um alguem,,,nostalgia é desejo de querer e sentir tudo outra vez na mesma intensidade....abraços fraternos amigo,,,um belo dia de paz....

Zélia Guardiano disse...

Amigo Daniel
Encanta-me esta sua poesia.
Tratas este tema importante , que é a nostalgia, de forma especialmente bela. Suas palavras fluem de forma tão natural, que parece que sempre estiveram assim, escritas...
Parabéns!
Grande abraço!

Bandys disse...

Adorei Daniel.
Voce é um poeta completo
Beijos

Pérola disse...

Sua postagem está muito linda.
Eu busco sempre recordar as coisas boas e q me fazem rir,ñ perco mais o meu tempo me prendendo naquilo q me fez sofrer.Se ao menos pudesse resolver mas ñ resolve só nos faz sofrer mais de uma vez.
Beijokas meu maravilhoso poeta.

lita duarte disse...

Daniel,

Que lindo!

Bom dia!

Beijos.

Everson Russo disse...

Abraços fraternos de otima quarta feira pra ti amigo,,,paz e poesia sempre...

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Bom Dia, querido! Gosto de muito de ti, por que será?

Doce recordar, será magia?

Será a doce nostalgia?

Será a doce lembrança?

Do amor de algum dia

Do amor que não esqueceu

Um amor que não morreu

Gravado sempre ficou

Jamais deixar de recordar

Essa ternura de amar

Recordar esse farol

Como marinheiro do alto mar

Deuses!... Como consola amar

Ternura que se estendeu

Esse alto mar não perdeu

A ternura, a nostalgia, a esperança

Sempre o acto de muito amar

Pensamento a navegar

A nostalgia nunca vai minar

A grande ternura de amar

Esperança e nostalgia

Podem encerrar magia

O tranquilo acto de amar

De alguém que está a regressar

De novo o alto mar

Por perto seria mais fácil amar

E, de novo, a doce nostalgia

De ter amado alguém um dia*
Nostalgia*

Beijos**********
Muito obrigada sempre Daniel*
Por vc, atravessaria os sete mares, etcx...

Mariazita disse...

Olá, Daniel
O teu poema é muito lindo.
Recordar o passado com nostalgia é revivê-lo com saudade.
Mas nós só sentimos saudade de momentos bons, não é verdade?
Revivamo-los, sim, mas sempre atentos ao presente.

Beijinhos

PS - Ando para te escrever há uma data de dias, mas... o tempo escoa-se por entre os dedos...