quarta-feira, 14 de julho de 2010

POEMA MADRUGADAS


MADRUGADAS

Fim de noites sossegadas
Constituem o meu elan
São as minhas madrugadas
Não impõem os limites que se iniciam com a manhã
Horas de mente mais inspiradas
Talvez um vicioso ciclo
Parecem-me assim as minhas madrugadas
Atentemos no ditado:
“Deitar cedo e cedo erguer
Dá saúde
E faz crescer”
Creio que entrei na onda na hora
Na hora de nascer
O ditado que era do meu mundo rural
Parecerá sem sentido
No mundo actual
Porém as minhas madrugadas
Jamais deixaram o élan
Vivi sempre as suas toadas
A mente durante o dia sonha e vive tanto
Visões sempre deslumbradas
Que à tardinha quando se vislumbra o ocaso
Nada a fazer senão esperar de novo a madrugada
Ela soará e se sentirá
Depois chegará a alvorada
Sem desprimor para outros períodos de tempo
A alma sente que passou uma bonita lufada
Funcionou a inspiração da mente
Como se sentisse uma orvalhada
Uma cintilante orvalhada que se revela
Com o despontar da alvorada

Daniel costa

14 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Bom dia, querido!
Lindo poema*
Beijos*
Renata

Sandra Botelho disse...

Oi meu querido...Bom dia!
Fico sem palavras para descrever o quanto me sinto honrada,
em ganhar de ti , um poeta que tanto admiro e gosto, um poema só meu...
Inteirinho meu.
Feliz que não me aguento.rsrsrs
Olha pode escolher a foto que quiseres.
Já que vais me dar o presente, quero que ele saia a seu gosto por inteiro.
E conhecendo como conheço teu bom gosto, dei que será perfeito.
Em letras em palavras e na escolha da foto.
Aguardo cheia de ansiedade...
Obrigada viu pelo carinho imenso, são pessoas como vc que nos mostram que ainda existem anjos sobre a forma de homens.
Bjos achocolatadérrimos no coração!

Sandra Botelho

Desculpa não enviar poe email. Mas quando tento enviar aparece que o end de email não existe. Estou tentando a dois dias rsrsrsr.
Então vai por aqui mesmo.
Bjinhos

Elaine Barnes disse...

Não consigo deitar cedo.O poema é lindo de vive amigo! Fazer sentir a alma no orvalho da madrugada para que se revele. Nussss Amei! Só vc mesmo para nos ofertar esses presentes escritos. Montão de bjs e abraços

Everson Russo disse...

Madrugadas são intensas,,,são escuras mas clareiam a alma em sentimentos,,,tudo é mais aflorado quando a madrugada cai...abraços fraternos de bom dia pra ti amigo.

Carmem disse...

Aqui tem o que é bom.

Bjus

Marilu disse...

Meu querido amigo, amo as madrugadas é quando falo comigo mesma, e consigo me compreender. Lindo poema...Beijocas

xistosa - (josé torres) disse...

São a parte mais importante do dia (noite); sem madrugadas não teríamos horas de recolher e também, horas de erguermo-nos; são o tempo da inspiração.

Um abração

(vou tentar andar por aí ... ou partir, ainda não sei bem. INTÉ")

Everson Russo disse...

Um belissimo dia pra ti amigo,,,abraços fraternos de paz.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Beijos pra ti*
Bom Dia, querido!

Bandys disse...

Sem desprimor para outros períodos de tempo
A alma sente que passou uma bonita lufada
Funcionou a inspiração da mente
Como se sentisse uma orvalhada
Uma cintilante orvalhada que se revela
Com o despontar da alvorada

Lindo Daniel.
Beijos

FERNANDINHA & POEMAS disse...

QUERIDA DANIEL, QUANTA SAUDADE AMIGO... ADOREI O POEMA...!!!
VOTOS DE UM BOM FIM DE SEMANA...ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Pérola disse...

É nas madrugadas q acontece o verdadeiro encontro com a gente.E é nesse silêncio q as palavras fluem e arrancam da gente o q de mais profundo existe.
Obrigado pela visita,seu poema tá lindo,parabénsssssssssssss.
Beijokas millllllllllllllll.

Sonhadora disse...

Meu amigo
Um poema que me diz tanto...eu também adoro as madrugadas, é quando a inspiração está melhor.
Adorei o poema, como sempre.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Desnuda disse...

Querido amigo,

um belo poema e com uma descrição sempre bonita em versos.

Carinhoso beijo, Daniel.