A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

segunda-feira, 19 de julho de 2010

POEMA SONHOS DE AMOR


SONHOS DE AMOR

Uma vida a sonhar
A viver sonhos de amor
Deveria ser a seriedade de amar
Vida de optimismo, mas dura
Ainda assim é possível idolatrar
Sentir o amor como questão pura
Sentir amor com fervor
Oh!... Vida confesso
Tens sido ingrata no desejo desse amor
Aquele que persigo
Que me considero merecedor
A perfeição, nem de perto consegui
Porquê Senhor?
Que pecado cometi?
Para não ser premiado por um intenso amor?
O que sempre desejei
Com intensidade e fervor?
Pecados todos têm, eu sei
A vida não é de todo segura
Mas se eu sempre Te amei!
Conservo intenso amor no meu ser
Que mais pecados expiarei?
Que mais tenho de bom a fazer?
Que não peco, nunca direi
Por um amor feliz
Toda a vida, lutarei
Ainda que não seja ouvido
Até à morte amarei

Daniel Costa


19 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo poema! Parabéns de re.novo*

*que pecado cometi? Ainda que não seja ouvida, lutarei até o fim da minha vida*

Liberdade, essa palavra
que o sonho humano alimenta
que não há ninguém que explique
e ninguém que não entenda.
Cecília Meireles.

O minha partida e o meu regresso é brevíssimo, como o amigo vê, pois sempre que posso estou aqui*
Muito obrigada!
Tudo de bom*
Beijos********
Renata

Carmem disse...

Que lindo, Dani.

bjos

Everson Russo disse...

Meu amigo,,,brilhante esse sonho,,,todos nós carregamos no peito essa vontade,,essa ansia de amar, de encontrar por algum lugar no infinito um amor que nos faça sonhar,,,nos faça voar com os pes no chao,,forte e fraterno abraço de uma semana de paz...

Ana Martins disse...

Caro Daniel,
nem sempre os sonhos de amor se concretizam e deixam no ar essa sensação estranha que nos leva a perguntar porquê?

Lindo!

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Desnuda disse...

Querido amigo, mais um belo poema. Amar sempre... Eis a verve da vida.


Beijos e linda semana, Daniel.

angela disse...

As vezes não temos sorte de encontrar o amor logo. Lindo poema amigo.
beijos

LOURO disse...

Olá Daniel!

Um poema sublime...Parabéns!!!
Sonhos de amor,quem os não tem?

Abraço
Lourenço

Marilu disse...

Querido amigo Daniel, nunca é tarde para encontrarmos um grande amor, e o melhor você já tem ...o sentimento de amar...Beijocas

Lúcia Leme disse...

Uma vida a sonhar

Lindoooo!

Bandys disse...

Um poema intenso de amor eterno.
Lindo demais.
Um beijo no teu ♥

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Um lindo sonho de amor, neste lindo poema, adorei.

beijinhos
Sonhadora

Everson Russo disse...

Abraços fraternos de otimo dia pra ti amigo,,,paz e poesia sempre.

Eu sei que vou te amar disse...

O amor descrito de uma forma bela e sublime alem da modelo bela que complementa os versos tao lindos!
Beijo doce

Mariazita disse...

Olá, Daniel
Este teu poema fez-me lembrar quela linda canção do Tony de Matos:
"cartas de amor, quem as não tem..." - lembras-te?
Sonhos de amor quem os não tem?
Tu fazes muito bem a pergunta na forma dum lindo poema.
Gostei imenso.Parabéns.

Beijinhos

Pérola disse...

Dessa busca eu ñ abro,vale a pena.prood
Maravilhoso teu poema.
Parabéns viu!!!
Feliz dia do amigo meu querido.
Beijokas.

Clecilene Carvalho disse...

Amigos - Vinícios de Moraes

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes devotoe a absoluta necessidade que tenho deles.
A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.
E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos !
Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências ...
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem.
Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida.
Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar.
Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabemque estão incluídos na sagrada relação de meus amigos.
Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure.
E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários,de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí,e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.
Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado.Se todos eles morrerem, eu desabo!Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles.
E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.
Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.
Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos,cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim,compartilhando daquele prazer ...
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado,morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente, os que só desconfiam - ou talvez nunca vão saber -que são meus amigos!
A gente não faz amigos, reconhece-os.


LEMBREI-ME DE VC E VIM DESEJAR FELIZ DIA DO AMIGO.

Maria Soledade disse...

Porquê, Daniel?! Uma pergunta que quase todos nós questionamos.Porque não é o amor, tal qual o sonhei?!Não porque tenhamos pecado,mas apenas porque por vezes idealizamos um amor que é impossível...Mas,Daniel,o sonho comanda a vida, e parar de sonhar é deixar morrer o coração...

Para que isso não aconteça à que cantar ao amor até que um dia ela apareça...

Beijinhos Grandes com muita Amizade

Everson Russo disse...

Abraços fraternos de bom dia pra ti amigo,,,paz e poesia sempre.

Fátima disse...

Belíssimo poema, o que vale é sonhar.

Beijos meu