A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

POEMA HUMILDADE, VIDA DE PRECIOSIDADE






 HUMILDADE, VIDA DE PRECIOSIDADE 

 Deidade
Esvoaçante
Humildade
Amor dominante
Sem caducidade
Vida amante
Amante da verdade
Amor reinante
Interagindo com tenacidade
Como ave esvoaçante
Grunhindo da desumanidade
Ave migrante
Fugindo da tempestade
Voo rasante
Amando a liberdade
Estruturante
Amor sem maldade
Brilhante
Humildade, vida de preciosidade
 Preciosidade de amante
Sagacidade,
Se encontra outra variante
Ruindade
Insinuante
A impedir o voo da felicidade
Invejas a espreitar num mirante
Com olhar de insanidade
Qual ave errante
Humildade, vida de preciosidade
Em cor berrante
Humildade, vida de preciosidade!

Daniel Costa

14 comentários:

Anónimo disse...

"Você é meu diamante
Minha pedra preciosa
Que torna minha vida
Mais bonita e gostosa
Você minha água marinha
Tornando meu mundo azul
Me guiando pela vida...
De norte,Oeste,Leste,Sul
Você é um precioso Rubi
Com um vermelho intenso
Refletindo um fogo vivo
Neste amor que é imenso
Você é minha esmeralda
Tão verde como floresta
E a cada noite contigo
Se transforma numa festa
Você é todas as pedras
Coloridas e preciosas
Enfeitando minha vida
Como um boquete de rosas
Por isso te guardo sempre
No cofre do meu coração
Somente eu tenho acesso
No brilho desta emoção..."
ASSIM É UMA VIDA DE PRECIOSIDADE,COM TAMANHA HUMILDADE.
AGRADEÇO SEMPRE O CARINHO QUE SE TRANSFORMA E VIRA ESSA PRECIOSIDADE EM POEMA...

Vera Lúcia disse...


Olá Daniel,

Que nada e nem ninguém possa impedir o voo da felicidade, que é um direito inalienável de todos nós.

Precioso poema.

Pena que as fotos da Severa ficaram embaçadas. A vista é maravilhosa.

Excelente dia e semana.

Abraço.

Marta Vinhais disse...

A vida é uma preciosidade...
Para gozar em pleno, apesar de tudo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Anónimo disse...

Fazendo boa viagem...chegada em paz...agora lutando para criar nova conta...imagens distorcidas...tudo fizeram para destruir...até nas imagens...quando puder comentarei os amigos como sempre gostei...

Anónimo disse...

O outro lado tem recado.

Mariazita Azevedo disse...

Meu caro Daniel
Hoje venho especialmente agradecer a tua presença lá na minha «CASA», e as tuas palavras sempre cheias de carinho e amizade.

A felicidade é, em minha opinião, mais que um direito, um DEVER!
Todos nós devemos esforçar-nos por ser felizes.
Sei que há momentos em que isso se torna árdua tarefa, mas não podemos sucumbir.

Como diz a nossa amiga Vera Lúcia é pena as fotos da Severa não estarem nítidas. Não sei qual será o motivo, mas reparei que nos posts anteriores acontece o mesmo... E é pena, porque ela fica sempre lindamente nas fotos.

Que o ano de 2014 seja pródigo na realização dos teus sonhos.
Beijinhos com muita amizade
Mariazita
(Link para o meu blog principal)

Beatriz Paulistana disse...

Boa tarde Daniel!!!
Belíssimo poema.
Parabéns sempre!!!
Abraços da Bia!!!

Dorli disse...

Oi Daniel,

A gente não escolhe o amor, mas sim o modo de amar.
Obrigada
Lua ingular

Jose Torres disse...

Pois é...
A vida é uma preciosidade, mas neste momento porque passa o país, só para o grupelho de imberbes que pensaram saber dirigir um país.
Vamos mesmo ao fundo e eu, como reformado, espoliado, roubado, abandalhado por ladrões de cartola que sugam o sangue de quem trabalhou e descontou uma vida inteira.
Já desabafei...
Mais um belo poema que a tua "pena" não tem pena em transcrever o que se passa no coração...
Um abraço

edumanes disse...

Deidade
Esvoaçante
Humildade
Amor dominante
Sem caducidade
Esta parte não sei não
Qual será a sua continuidade
Querer voar sem asas cai no chão
Aí à beira do mar tem cuidado
Severa Cabral (Amiga Maruja)
Porque ele mar anda zangado
Será que alguém o intruja?
Este poema de grande qualidade
O seu autor Daniel Costa
Amiga Maruja, se fores para o mar
Não te aproximes muito da costa
Para a embarcação não encalhar!
Segue para porto seguro
De dia com claridade
Porque de noite no escuro
É perigosa a tempestade!
Amigo Daniel Costa, um abraço
e um beijo para a nossa amiga Severa Cabral.
Pela sua visita obrigado.
Eduardo.

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa noite, amigo Daniel!
Belo poema...
sim, temos que perceber que , se formos simples, humildes e generosos, nas mesmas situações em que achamos motivos de inveja, poderemos achar motivos de agradecimento; em vez de nos compararmos com os outros, aprenderemos a confrontar-nos com o nosso ideal; e, assim, deixamos de andar angustiadamente atrás de uma felicidade ilusória, e poderemos voar e encontrar a felicidade verdadeira...
agradeço pelo carinho,muito obrigado, belos dias, abraços!

Anónimo disse...

passando e deixando um bom dia...
coisas a resolver...

Bandys disse...

Ola Daniel,

Ate na preciosidade existem a diversidades.
Gostei muito do poema.

Beijos

Ps: Mande um abraço pra minha amiga e que ela esteja em paz.

Bandys disse...

Ola Daniel,

Ate na preciosidade existem a diversidades.
Gostei muito do poema.

Beijos

Ps: Mande um abraço pra minha amiga e que ela esteja em paz.