A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

POEMA MAR DE ESPINHO


 
MAR DE ESPINHO

Podemos olhar um docinho
Longe de um marmoto
Mar de Espinho
Perto do heliporto
Desejava ver um golfinho
Sabendo que ali não fazem desporto
As águas frias o afastam do caminho
Senhora do Mar mete a âncora naquele porto!
Vendo bem, é um miminho
Podes, à segunda-feira, fazer praça com conforto
Depois de mergulhar, em mar mansinho
Na larga 24, da estrada que leva à cidade do Porto,
A maior feira da Ibéria está pertinho
Noite fora, o Casino está aberto
Antes o campo de Golfe que é seu vizinho
Senhora do Mar, Espinho nunca é deserto
Espinho é cidade de carinho
Ruas com nomenclatura numérica, simples! Certo?
Ruas paralelas, a dar à Avenida 24, pergaminho
Números seguidos – Advirto
Fazendo lembrar o americano alinho
Em tempo Invernoso o mar deixa de ser hirto
Fica zangado, adivinho
Os pescadores olham-te, ninguém diz; maldito!
Mar da cidade de Espinho
Senhora do Mar! Cidade, nome infinitamente bendito!
Mar de Espinho!
Medito! 

Daniel Costa

 




 

10 comentários:

Ana Bailune disse...

A|h, Daniel... temos uma sobrinha que esta´morando aí em Portugal, Lisboa, a estudo. Desejamos um dia poder visitá-la e conhecer este país maravilhoso. E é claro, comer muuuito, porque a comida portuguesa é das melhores! adorei o poema.
Boa tarde!

Vera Lúcia disse...


Oi Daniel,

Esta música ficou linda na voz de Rui de Mascarenhas. Gosto muito desta música e há muito não a ouvia.
Estou descobrindo as belezas de Portugal através de você. Qualquer dia, faço as malas e desembarco por aí.
O poema ficou lindo e a paisagem com a Severa, fabulosa.

Grande abraço.

Magia da Inês disse...

¸.•°♡♡♫° ·.

Lindos... o mar, o poema e a musa...
Boa semana!
°º✿♫ Beijinhos
°º✿ Brasil
º° ✿✿ ♫° ·.

Carla Fernanda disse...

Lindos versos, e o mar encanta a sua forma de olhar e amar.

Beijos

Joaninha Musical disse...

Oi oi Daniel,adorei ver esse video!! Gostei de conhecer a praia de espinho,deve ser óptima no verão. Aqui na minha aldeia,no fim de terem estado uns dias muito bons,hoje,dia 28Janeiro,voltou a chover e a fazer muito frio,principalmente da parte da manhã,de tarde esteve um pouco mais agradável. Vi deixar aqui o meu carinho e a minha paz. Quanto a essa musica da noiva,eu não gostei,não faz o meu estilo de musica preferida. Muitos beijinhos,fica com deus e até breve!! http://musiquinhasdajoaninha.blogspot.pt

Anónimo disse...

Não estou podendo comentar...quando puder com certeza comentarei...abraço amigo!!!

MARILENE disse...

Em cada novo poema mais um pedacinho de seu país e de seu grande coração, para nosso encanto. Belos versos, Daniel, emoldurados pela Severa. Bjs.

Fernanda Oliveira disse...

Olá amigo Daniel !!!

Belo poema amigo, a foto está linda, que lugar lindo, e a nossa amiga sempre bela... saudades dela.

Beijos no coração, da amiga Fernanda Oliveira

Anónimo disse...

MAR DE ESPINHO !

Essa cidade portuguesa que te inspirou mais um poema, te faz um grande poeta,além de ver que tem um grande patrimônio .A Senhora do Mar com certeza abraçará sempre mais um grande poema.
Falando de espinho Sim todos temos o nosso ou nossos espinhos... alguns tão profundamente cravados que se fundem na nossa própria existência...fazem parte de um todo que somos nós.E muitas vezes os espinhos que nos ferem são aqueles que são produzidos pelos arbustos que nós próprios plantamos.Eu particularmente estou sendo furada por um grande espinho,do qual nem imaginava por quem era,mais foi eu mesmo que criei,agora que sei doí muito mais.
Parabéns pelo poema e pela imagem encantadora .
(Este é o meu comentário que não pude deixar no seu blog)
Se quiser colar e levar até lá agradeço muito .Interagir é preciso.
Abraço amigo !

Mariazita disse...

Meu querido Daniel
A minha modesta incursão no campo da poesia deu origem a um post que publiquei hoje, dia 30.
Devo continuar? É melhor desistir? Qual é a tua opinião?
Aguardo-te na minha «CASA», para te pronunciares…
Obrigada.
Beijinhos

PS - Como deves calcular... dada a tua "qualidade" de poeta, a tua opinião é, para mim, importante demais...

Lindo poema e lindos vídeos (para não falar na foto da Musa...)
Há quantos anos não ouvia o Rui de Mascarenhas!!! Bons tempos...